Caravanas de forrozeiros seguiram para o segundo final de semana de festejos juninos no Alto do Moura

Dezenas de caravanas de diversos locais desembarcaram neste sábado (8), no Alto do Moura, em Caruaru, para curtir a tradição do forró nas ruas e no arraial do Polo Mestre Vitalino. O bairro, que já é o tradicional destino dos forrozeiros nos finais de semana, também é procurado pelos admiradores da cultura e o artesanato nordestino, por ser considerado o maior Centro de Artes Figurativas das Américas.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

Alegria e energia não faltaram para o grupo de dona Quitéria Gomes que veio de Xexéu – PE em um ônibus de viagem, numa caravana com 30 pessoas, para curtir o festejo. “Viemos numa caravana de Santa Tereza, de Xexéu, para curtir o melhor São João da região. Todos os anos estamos aqui e é sempre assim: brincando e nos divertindo sem parar, mesmo sem banda no palco, com os trios de forró de pé de serra”, destacou Quitéria.

O local também foi destino de pequenos grupos e de famílias, como a de Adilene Silva, do Recife, que, mesmo tendo vindo pelo terceiro ano consecutivo com o marido e a filha, não deixou de visitar a Casa Museu Mestre Vitalino. “O São João do Alto do Moura significa para mim tradição. É a cultura sertaneja, agrestina, representada pelo Mestre Vitalino. É o São João da nossa tradição, da nossa cultura pernambucana”, destacou Aldilene.

O grupo de Dona Quitéria, que estava na Casa Museu Mestre Vitalino, não ficou parado. Seguiu, em um verdadeiro cortejo, pela Avenida Mestre Vitalino, junto com um trio de forró pé de serra que animava os visitantes. Aos poucos muitos outros “forrozeiros” se juntaram ao “cordão” e a festa não parou. Gente como o casal Michelle Lima e Altamir Cordeiro, da cidade de São Paulo, acompanharam tudo de perto, e, em clima junino, entraram na brincadeira. “São João aqui em Caruaru é o melhor que tem no mundo. Eu vim de São Paulo com um namorado que arrumei aqui agora”, brincou Michelle. “O São João de Caruaru não tem igual”, afirmou Altamir.

O improviso também foi bem vindo, e, de “forrozar”, Rafael Gama, do Recife, entende bem. Veterano dos festejos do polo, ele veio preparado com triângulo na mão e o argumento na ponta da língua que convenceu a esposa de aproveitar, por mais um ano, a tradição de se divertir no Alto do Moura. “Sou de Recife e venho todo ano para cá. Faço um acordo com minha mulher que gosta de carnaval e eu gosto de São João, e nessa época eu venho para o Alto do Moura com minha turma do Recife, porque aqui é que tem tradição”, explicou Rafael.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

Apesar dos visitantes fazerem a alegria do Alto do Moura, a festa foi garantida no palco do polo, por onde passaram neste sábado (8) o Trio Pedrinho do Acordeon, o cantor Joquinha Gonzaga e Rogério Lima da Banda Pingo D’água.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar