30% dos recursos do Pronampe já se esgotaram nos bancos: saiba como garantir o empréstimo

No Brasil, não é tão simples assim ter um negócio próprio ou começar uma empresa do zero, isso porque é preciso ter um dinheiro guardado ou um financiamento, sem falar na possibilidade de empréstimos que são disponibilizados por alguns bancos.

Você sabia que o Pronampe é uma dessas possibilidades para quem quer ter certo fundo? Veja aqui mais sobre como ele funciona, quais são seus diferenciais em relação aos demais e tudo que tem que saber.

Publicidade

Publicidade

Continue lendo e fique por dentro dessa e de demais informações.

30% dos recursos do Pronampe já se esgotaram nos bancos: saiba como garantir o empréstimo

30% dos recursos do Pronampe já se esgotaram nos bancos: saiba como garantir o empréstimo

Conhecido como o Programa Nacional de Apoio às Microempresas de Pequeno Porte – PRONAMPE -, o mesmo emprestou cerca de 30% dentro dos R$25 bilhões do programa durante a primeira semana de funcionamento da nova versão que foi lançada.

Foram disponibilizados R$7,6 bilhões para cerca de 92 mil empresas, sendo que essa informação e demais foram divulgadas pelo jornal O Globo.

Publicidade

Publicidade

Essa nova versão teve seu início logo nesse mês, onde aconteceu uma maior alta por crédito, mesmo com juros maiores do que aqueles que foram aplicados durante o ano de 2020.

O Banco do Brasil e também o Bradesco já ultrapassaram seu limite disponível pelo PRONAMPE, do qual era de R$3,2 bilhões e R$1,7 bilhões de maneira respectiva.

O Banco do Brasil foi o banco do qual mais disponibilizou crédito até o atual momento.

Enquanto isso, a Caixa Econômica aparece em segundo lugar, com o valor de R$1,8 bilhões dentro dos R$6,3 bilhões, enquanto o Bradesco fica com a terceira posição.

Entenda mais sobre o Pronampe

De maneira a conseguir ajudar as micro e pequenas empresas que foram impactadas pela pandemia do coronavírus, assim como a manutenção dos empregos, o Governo Federal criou no mês de maio de 2020, por meio da Lei de número 13.999, o Programa Nacional de Apoio às Microempresas e Empresas de Pequeno Porte.

Depois no mês de junho de 2021, ele acabou se tornando um programa permanente de crédito a partir da lei de número 14.161.

Publicidade

Publicidade

Ele é uma linha de crédito especial de modo a ajudar as micro e pequenas empresas por meio de recursos financeiros, evitando assim, demais demissões durante a crise econômica na pandemia.

O prazo para fazer o pagamento desse empréstimo é no tempo de 36 meses, enquanto isso, a taxa de juros anual máxima que pode ser aplicada diante do valor total do crédito é a Selic, incluindo:

  • 1,25% sobre o valor do empréstimo, para as operações que sejam realizadas até 31 de dezembro de 2020;
  • 6% (no máximo) sobre o valor do empréstimo, para as operações realizadas contando a partir de 1º de janeiro de 2021.

Quem  pode contratar o Pronampe?

Aqueles que podem participar do Pronampe, são:

  • As microempresas (ME) das quais possuem o faturamento anual de até R$360 mil;
  • As empresas de pequeno porte (EPP) que possuem um faturamento entre R$360 mil e R$4,8 milhões por ano;
  • E por fim, as empresas que estão dentro de alguma das categorias acima que não foram condenadas por ter condições de trabalho análogas à escravidão ou trabalho infantil.

Conforme a lei, esses recursos do PRONAMPE precisam ser usados para o financiamento de uma atividade empresarial, incluindo assim investimentos e o caso da capital de giro, porém, não podem ser usados para a distribuição dos lucros e demais dividendos por entre os sócios.

Como o programa funciona?

Publicidade

Por meio do Pronampe, as micro e pequenas empresas podem solicitar o empréstimo no valor de até 30% do faturamento que está registrado durante o ano anterior da contratação.

Publicidade

O limite que será aplicado é:

  • R$108 mil para as microempresas;
  • R$1,4 milhão para as pequenas empresas.

Se a empresa tiver menos de um ano, porém, o valor máximo do empréstimo é de até 50% do seu capital social, ou, se for mais vantagem, entre 30% de 12 vezes a sua média de receita mensal que seja apurada desde o começo das atividades.

 

Publicidade

Publicidade

O prazo para que esse pagamento do empréstimo seja feito é de 36 meses. Enquanto isso, a taxa de juros anual máxima que é aplicada sobre o valor total do crédito é a da Selic mais 6% no máximo, tudo para as operações realizadas a partir de 1º de janeiro de 2021.

Mas, tome cuidado!

As empresas que fizerem uso do programa, precisam manter um número de funcionários igual ou maior daqueles que estão registrados entre a contratação do crédito, até o 60º dia depois do recebimento da última parcela.

Caso essa regra seja desrespeitada, a empresa terá que lidar com o vencimento da dívida de maneira antecipada.

Para se obter o crédito, é necessário uma garantia pessoal no valor do empréstimo que for contratado, incluindo os juros.

Enquanto isso, para as empresas que possuem menos de um ano de atividade, essa garantia ainda é maior: até 150% do valor que for contrato mais o acréscimo dos juros.

Jornalista formada pela PUCPR viciada em música de todos os tipos, livros e séries. Mestre em curiosidades inúteis, está sempre procurando fugir da rotina.

Participe dos nossos grupos

WhatsappWhatsApp

Entre no Grupo e receba as notícias do dia

TelegramTelegram

Entre no Canal e receba as notícias do dia

FacebookFacebook

Curta nossa Página e receba as notícias do dia

Deixe seu comentário