40% dos recursos do Pronampe se esgotaram em 10 dias: confira onde ainda dá para pedir o empréstimo

Conhecida como uma das medidas adotadas pelo Governo para conseguir diminuir os danos causados na economia decorrente da pandemia do coronavírus, o Pronampe foi uma das principais formas para que empresas e trabalhadores fossem menos afetados.

Mas, você sabe do que se trata e como está sendo o decorrer do programa aqui? Continue lendo e veja informações completas sobre como funciona, quais são suas principais mudanças no cotidiano do comércio e tudo que precisa saber sobre o assunto.





Fique por dentro.

40% dos recursos do Pronampe se esgotaram em 10 dias: confira onde ainda dá para pedir o empréstimo

40% dos recursos do Pronampe se esgotaram em 10 dias: confira onde ainda dá para pedir o empréstimo
40% dos recursos do Pronampe se esgotaram em 10 dias: confira onde ainda dá para pedir o empréstimo. Foto: Reprodução/Jornal Contábeis.

No tempo de dez dias do funcionamento, essa nova fase do Pronampe – Programa Nacional de Apoio às Micro e Pequenas Empresas -, fez o empréstimo de 40% dos recursos existentes, conforme dados do Ministério da Economia.

Desses R$25 bilhões disponibilizados, cerca de R$10 bilhões deles tinham sido contratados até o final da semana passada, por mais ou menos 130 mil empresas.





Se essa for a média dos empréstimos, o programa acabará sendo finalizado todos seus recursos logo no começo da próxima semana. Ele foi criado no ano passado para conseguir ajudar as micro e pequenas empresas que foram afetadas pela pandemia.

Já em 2021, ele acabou se tornando permanente, porém, o volume que poderá ser usado tem sua quantia dependente do FGO – Fundo Garantidor de Operações.

Com sua origem dos recursos do Orçamento, o FGO foi desenvolvido para cobrir demais problemas ou calotes daqueles tomadores, facilitando assim essa concessão de empréstimos.

Já nesse ano, o governo acabou inserindo a quantidade de R$5 bilhões dentro desse fundo, o que pode garantir mais ou menos R$25 bilhões em empréstimos somente nessa fase do PRONAMPE, onde terá um aumento – multiplicação de crédito – dentro dos bancos.

O governo possui a previsão de 280 mil até mesmo 325 mil empresas contratantes dentro desse novo ciclo.

Conforme o SEBRAE – Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas -, no momento são 5 milhões de empresas das quais se qualificaram para conseguirem esses créditos do Pronampe.





Se todos os negócios dessa categoria pegassem esse empréstimo, seriam precisos R$160 bilhões até R$200 bilhões para conseguir atender a esta demanda.

Bancos associados

Com essa quantidade sendo maior do que a oferta, esses recursos começaram a diminuir dentro dos bancos que possuem o Pronampe.

Diante dos R$3,2 bilhões destinados para o programa, o Banco do Brasil acabou emprestando todo seu dinheiro disponível dentro de apenas dois dias.

O Bradesco também efetuou o empréstimo total da quantia de R$1,7 bilhões dos recursos disponíveis.



Já no Sistema de Cooperativas Financeiras do Brasil – SICOOB -, foram feitos os empréstimos de mais ou menos R$300 milhões dentro dos R$1,2 bilhões disponíveis.



No momento, os clientes interessados podem procurar pela Caixa Econômica Federal, visto que ela é quem possui a maior verba para o Pronampe, sendo de um total de R$6,3 bilhões, assim como os bancos privados, Santander e Itaú.

Uma outra opção para os micro e pequenos empresários são os outros bancos de desenvolvimento, como é o caso do Banco da Amazônia e também o Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais.

Esses bancos em específico, tiveram seu início de empréstimo além da data, visto que ainda estavam passando pelo processo de testes durante a primeira semana do programa.

Demanda do programa





No mês de junho, o então secretário especial de Produtividade, Emprego e Competitividade do Ministério da Economia, Carlos da Costa, disse que o governo pode estudar uma nova opção de captação dos recursos do FGO, conseguindo assim ampliar o orçamento do Pronampe.

Porém, essa medida depende dos estudos de qual será a influencia do impacto fiscal para que se possa sair do mundo das ideias.

Isso acontece porque o dinheiro do FGO vem diretamente do Orçamento Geral da União, assim como também do Tesouro Nacional, que influencia o teto de gastos.

Receita bruta: informações

Só podem realizar empréstimos do Pronampe aquelas microempresas que possuem receita bruta de até R$360 mil, ou, pequenas empresas que possuem receita bruta de até R$4,8 milhões no ano de 2020.

As operações possuem o tempo de 48 meses, com o período de 6 até 11 meses de carência, o que pode mudar de acordo com cada banco.

Os juros aplicados são equivalentes à taxa Selic, mais o acréscimo de 6% ao ano. No momento a Selic está em 4,25% no ano.

Cada empresa possui a possibilidade de pegar até R$150 mil em crédito, somando-se assim as demais operações que já estão contratadas.

Fonte: Agência Brasil.

Avatar
Jornalista formada pela PUCPR viciada em música de todos os tipos, livros e séries. Mestre em curiosidades inúteis, está sempre procurando fugir da rotina.

Participe dos nossos grupos

WhatsappWhatsApp

Entre no Grupo e receba as notícias do dia

TelegramTelegram

Entre no Canal e receba as notícias do dia

FacebookFacebook

Curta nossa Página e receba as notícias do dia

Deixe seu comentário