7 em cada 10 brasileiros gastam mais do que ganham

Conforme uma pesquisa realizada pela Globo, denominada “Empréstimos Pessoais e Hábitos dos Consumidores”, foi constatado que os brasileiros gastam mais do que recebem.

Essa análise, da qual foi feita com 1.170 pessoas de diferentes classes econômicas, dentro das cinco regiões brasileiras, demonstrou que 75% das pessoas já oficializaram que possuem algum tipo de dívida.

Publicidade

Publicidade

Além disso, cerca de 41% possuem dívidas com atraso.

Quais são as principais causas desses dados?

7 em cada 10 brasileiros gastam mais do que ganham
7 em cada 10 brasileiros gastam mais do que ganham. Foto: Reprodução/Poder 360.

De acordo com Eduardo Petribu, que é o diretor de negócios para os setores Financeiro e Automotivo da Globo, a grande facilidade por meio do cartão de crédito é uma das principais causas dessas dívidas.

Porém, o maior problema são os altos juros desse serviço, dos quais podem ultrapassar 300% ao ano.

Publicidade

Publicidade

É comum que os brasileiros façam a contratação de demais empréstimos para poderem pagar outras dívidas, o que acaba se tornando uma grande bola de neve com o passar do tempo.

Essa prática é acentuada na pesquisa, da qual mostra que essa é uma das ações mais comuns para que os indivíduos consigam diminuir os danos causados em sua vida financeira.

Conforme esse estudo, 53% dos entrevistados tem a intenção de tomar o crédito, sendo que 54% deles realizam esse processo de maneira online.

Os bancos digitais ganham cada vez mais espaço por entre os consumidores, o que também foi constatado no exame. Nesse caso, 76% das pessoas já confirmaram que se sentem mais seguras em fazer a contratação do empréstimo de forma digital.

Porém, essa ação não é tão simples quanto se imagina: conforme a análise 49% das pessoas já tiveram seus pedidos recusados de empréstimo, principalmente porque estavam com o nome sujo.

Como ter mais controle financeiro: dicas

Veja abaixo algumas dicas para ter um maior controle financeiro e conseguir diminuir as dívidas em seu nome.

1 – Anote suas compras

Para ter um maior controle de seus gastos, é indicado que você se lembre de anotar tudo aquilo que está comprando ou pagando, dessa maneira, saberá exatamente para onde seu dinheiro está sendo enviado.

Publicidade

Publicidade

Além disso, é uma boa maneira para que você não se perca diante dos vários pagamentos que precisa fazer no seu cotidiano.

2 – Estabeleça metas

Um dos principais objetivos para os brasileiros é sair das dívidas, mas, também existem aqueles que querem guardar dinheiro para vários destinos diferentes, como comprar uma casa, um carro ou itens de menor custo, como smartphones.

Independente de qual seja o seu propósito, é interessante estabelecer uma quantia da qual deve ser guardada por semana, mês ou até ao ano, visualizando de uma maneira mais concreta a possibilidade de chegar a sua finalidade.

3 – Tenha organização do orçamento

Uma das primeiras ações que devem ser tomadas para quem ter mais organização das contas, é verificar o quanto se ganha, quais são os custos fixos e assim, fazer uma programação do quanto pode ser gasto.

Publicidade

São vários os apps de telefones que podem ser usados para esse auxílio, além das planilhas clássicas de computador, ou, até mesmo anotar tudo em uma agenda pessoal.

Publicidade

A principal intenção é saber para onde seu dinheiro está indo, verificando onde pode dar uma “segurada”.

4 – Converse com sua família/companheiro

Se você mora com alguém ou divide os custos, é interessante que tenha uma conversa franca sobre os gastos que são executados, sendo assim, fica mais fácil conseguir ter um maior alinhamento e atingir o objetivo com mais facilidade.

Cada pessoa que mora com você ou seu companheiro(a) podem te ajudar com algumas ideias do que pode ser cortado, diminuído ou como conseguir mais dinheiro, lembre-se que a união faz a força!

5 – Elimine gastos desnecessários

Publicidade

Publicidade

Ao estar tentando diminuir suas dívidas, é importante que observe quais são os seus cortes diários ou mensais que são opcionais, onde alguns deles são mais rotineiros do que você imagina, como:

  • Apagar as luzes que não estão sendo usadas;
  • Diminuir o tempo de banho;
  • Lavar as roupas quando há um maior acúmulo de peças;
  • Cozinhar mais em casa do que sair para jantar.

A maneira de viver e os hábitos de sua família podem demonstrar quais são os gastos necessários/desnecessários, por isso, é interessante ter uma maior observação para onde seu dinheiro está sendo enviado.

Continue acompanhando nosso site para receber essa e demais notícias sobre finanças.

 

Fonte: Globo e Serasa.

Jornalista formada pela PUCPR viciada em música de todos os tipos, livros e séries. Mestre em curiosidades inúteis, está sempre procurando fugir da rotina.

Participe dos nossos grupos

WhatsappWhatsApp

Entre no Grupo e receba as notícias do dia

TelegramTelegram

Entre no Canal e receba as notícias do dia

FacebookFacebook

Curta nossa Página e receba as notícias do dia

Deixe seu comentário