8 em cada 10 brasileiros pediram linhas de crédito durante a pandemia

Já faz aproximadamente um ano e meio que a situação econômica do país se encontra em recessão, demonstrando apenas crescimentos pontuais. A pesquisa divulgada pelo Serasa nesta terça-feira (27) acaba de confirmar este cenário adverso: 8 em cada 10 brasileiros pediram algum tipo de linha de crédito durante a pandemia. 

Isso significa que 79% da população precisou contratar serviços financeiros, como empréstimo e cartão de crédito, a fim de conseguir manter as despesas essenciais, pagar as contas em atraso, além de comprar os itens básicos de alimentação e higiene pessoal.  

Publicidade

Publicidade

Ao Serasa, 32% dos entrevistados também declararam ter recorrido ao crédito seis ou mais vezes no intervalo de tempo analisado. O levantamento foi feito de forma remota, entre os dias 22 de junho e 2 de julho de 2021, a partir da coleta de dados de 2.068 pessoas. 

brasileiros pediram linhas de crédito durante a pandemia
A pesquisa indica que 12% das pessoas tem utilizado o cheque especial no dia a dia. | Fonte: Google Imagens

Perfil dos brasileiros que solicitaram crédito 

A pesquisa do Serasa mostra que 37% dos entrevistados não conseguiu aprovação do pedido de crédito. Dentre eles, 40% receberam a resposta negativa em razão da baixa renda. Outros 35% informaram que a obstrução foi devido à situação de inadimplência. Os 28% restantes não tiveram um retorno que justificasse a recusa. 

Um dos fatores que dificultam o acesso ao crédito entre as pessoas de baixa renda é a alta nos percentuais de juros da atualidade, pois os riscos de não conseguirem pagar ficaram maiores. Todavia, tratando-se das classes sociais A e B, foi constatada maior facilidade de contratação dos serviços de crédito durante a pandemia. 

Publicidade

Publicidade

Tipos mais buscados 

No momento do aperto, o cartão de crédito foi a alternativa mais utilizada para 62% das pessoas que alegaram ter precisado de grana extra na pandemia. Em segundo lugar vêm os pedidos de empréstimo a amigos ou familiares (14%), depois o cheque especial da conta corrente (12%) e, por último, o empréstimo com o banco (10%). 

Endividamento com os serviços de crédito 

De acordo com a Pesquisa Nacional de Endividamento e Inadimplência do Consumidor (Peic), realizada pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), o principal meio de endividamento no Brasil ainda é o cartão de crédito. 

Apesar disso, o cheque pré-datado, cheque especial, os carnês de loja, crédito consignado, empréstimo pessoal, prestação de carro e de imóvel também colaboraram para o recorde de endividamento que foi alcançado no país em abril deste ano, quando chegou a 67,5% de nomes negativados. 

Para evitar maiores complicações, os especialistas do Serasa orientam que as pessoas que utilizam serviços de crédito façam um planejamento de gastos mensal e evitem instituições que cobram taxas de anuidade e de manutenção de conta, sempre que possível. 

Hoje, muitos bancos digitais dispensam os clientes do pagamento desse tipo de tarifa, o que é interessante porque no fim das contas todo centavo faz a diferença. Mas continue tendo responsabilidade ao usar o cartão de crédito, pois sempre que há atraso na fatura você fica sujeito à multa e aplicação de juros. 

Fontes: CNN, R7 e Estado de Minas. 

Publicidade

Publicidade

Você também pode se interessar: 

Ludmila Catharina
Uma jornalista de 23 anos, nascida e criada no quadradinho. Encantada por literatura e todas as formas de comunicação. Antes de atuar como redatora, participei dos programas de estágio do Ministério da Justiça, da Defensoria Pública do Distrito Federal e da Câmara dos Deputados. Atualmente, ocupo o papel de estudante, mais uma vez, fazendo especialização em Comunicação Organizacional e Estratégias Digitais no Instituto de Educação Superior de Brasília (IESB).
Linkedin

Participe dos nossos grupos

WhatsappWhatsApp

Entre no Grupo e receba as notícias do dia

TelegramTelegram

Entre no Canal e receba as notícias do dia

FacebookFacebook

Curta nossa Página e receba as notícias do dia

Deixe seu comentário