84% das empresas criadas no Rio de Janeiro são MEIs

No Brasil, existem vários modelo de negócio que são implementados para conseguir melhorar a qualidade de vida dos trabalhadores e também dos empreendedores, indo desde a famosa CLT até tantas outras possibilidades.

Você sabia que 84% das empresas do estado do Rio de Janeiro são MEIs? Veja aqui porque dessa grande quantidade, quais são as principais causas, como isso impacta na economia brasileira e muito mais.

Publicidade

Publicidade

Continue lendo e fique por dentro dessa e de demais informações.

84% das empresas criadas no Rio de Janeiro são MEIs

84% das empresas criadas no Rio de Janeiro são MEIs

Conforme pesquisa realizada pelo Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas do Estado do Rio de Janeiro – SEBRAE RJ -, foi provado durante os cinco primeiros meses do ano, que 84% das empresas abertas nesse estado, são microempreendedoras individuais, o que é um número de 92.244 negócios novos.

Esse é o modelo mais utilizado para formalizar um negócio, procurado por muitas pessoas que querem ter demais direitos e benefícios da Previdência Social.

Publicidade

Publicidade

Conforme visualizado durante o processo, para abrir o seu MEI ou formalizar a empresa é muito simples, sendo que o início é feito de maneira rápida e fácil pelo Portal do Empreendedor.

Segundo o próprio portal, é muito simples fazer a abertura do MEI para assim formalizar uma empresa. Basta criar seu cadastro na conta gov.br, preenchendo o formulário com demais informações, colocando a atividade que exerce ou que quer realizar, inserindo os dados pessoais, endereço e assim, será gerado o CNPJ novo.

As principais vantagens de ser um MEI são o simples pagamento de uma guia única, conhecida como DAS, onde o seu valor limite é de R$61, do qual é referente a impostos e contribuição para o INSS.

Ela pode ser paga em qualquer banco ou demais casas lotéricas, dessa forma, de direito do MEI o auxílio doença, auxílio maternidade e também aposentadoria por idade.

O MEI também tem a possibilidade de fazer a emissão das notas fiscais, podendo ter acesso a vários serviços financeiros para empresas, como é o caso de empréstimos, máquinas de cartões, conta corrente para pessoa jurídica e ter também um empregado contratado, do qual deve receber pelo menos um salário mínimo ou o piso da categoria contratado.

O MEI fica enquadrado dentro do Simples Nacional, dessa forma, está isento de vários tributos federal, como é o caso do Imposto de Renda, Imposto sobre Produtos Industrializados – IPI -, e por fim, a Contribuição Social sobre o Lucro Líquido – CSLL.

Publicidade

Publicidade

Para se tornar um MEI, é preciso ter o faturamento anual de até R$81 mil, receber uma média de R$6.750 por mês e não ter nenhum tipo de participação em demais empresas, seja como sócio ou titular.

Quais são os segmentos?

Dos demais MEIs que foram abertos dentro do estado do Rio de Janeiro de janeiro até maio desse ano, a maior parte – 14.346 dos negócios – foi no ramo de alimentação fora de casa, seguido posteriormente de logística e transporte – 9.678 -, construção civil – 7.808 -, moda – 7.513 -, e por fim, beleza – 6.567.

No total, foram abertos dentro do estado do Rio de Janeiro mais de 109 mil empresas, onde desse total, 92.244 são MEIs – 11.663 micro empresas, 2.985 empresas de pequeno porte e por fim, 2.937 médias e pequenas empresas.

Desafios do MEI

No último mês, o MEI teve seu tempo de vida completado em 12 anos, o que é uma vitória, principalmente diante da grande pandemia do coronavírus, que acabou sendo um grande desafio para os micro e pequenos empreendedores.

Publicidade

Dessa forma, o maior número de MEIs é algo positivo, visto que mostra que a população está se organizando e tentando driblar os demais desafios que a pandemia trouxe, principalmente economicamente falando.

Publicidade

O número não se restringe apenas aquelas empresas novas que abriram, mas também aquelas que conseguiram se manter firme diante das demais dificuldades e problemas que foram ocasionados pelo fechamento do comércio.

Dessa forma, fica mais claro que o empresário acabou encontrando demais formas para conseguir se capacitar, seja fazendo um planejamento estratégico, principalmente para quem vai abrir um negócio, ou até mesmo tendo mais zelo na hora de cuidar da parte financeira.

Além disso, muitas pessoas começaram a investir mais ainda na transformação digital e atuação na internet, onde a maior parte das pessoas está focando em realizar compras, sempre com foco em entender melhor sobre os concorrentes e seu público alvo.

Publicidade

Publicidade

Assim, se você está pensando em abrir sua empresa MEI, não perca tempo e veja aqui em nosso site conteúdos completos para começar esse processo.

Jornalista formada pela PUCPR viciada em música de todos os tipos, livros e séries. Mestre em curiosidades inúteis, está sempre procurando fugir da rotina.

Participe dos nossos grupos

WhatsappWhatsApp

Entre no Grupo e receba as notícias do dia

TelegramTelegram

Entre no Canal e receba as notícias do dia

FacebookFacebook

Curta nossa Página e receba as notícias do dia

Deixe seu comentário