Aluguel de energia solar dá desconto de até 20% na conta de luz sem precisar pagar nada

O aumento na conta de luz deixa as finanças e a casa de muito consumidor no escuro. Se você é um deles, saiba que tem uma solução para te iluminar nestas ocasiões: o aluguel de energia solar.

Ao contratar o aluguel de energia solar você receberá até 30% de desconto na conta de lu sem precisar pagar nenhuma taxa e nem instalar placas no telhado de casa para ter total autonomia na produção energética.

Publicidade

Publicidade

Então como essa mágica acontece?

A Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica) tem uma resolução (482/12) que permite a produção e compartilhamento de energia de fontes renováveis.

Pensando nisso, as usinas de energia elétrica e cooperativas de energia renováveis vendem ou alugam a energia produzida por eles para as distribuidoras dos estados (como a Copel, Cemig, Celesc, entre outras).

Publicidade

Publicidade

Por sua vez, as concessionárias repassam a oferta para o consumidor, que tem a opção de comprar uma energia mais limpa e mais barata usando a mesma rede de distribuição e instalação.

Caso a usina não conseguir entregar mais energia a concessionária continuará fornecendo luz da rede elétrica padrão.

Ou seja, ao assinar um serviço de aluguel de energia solar você estará determinando a empresa qual é o tipo de energia que deseja comprar. Por isso é que dá para contratar até morando em apartamento, e pode levar o desconto consigo até quando precisar mudar de casa.

Aluguel de energia solar
Aluguel de energia solar | Imagem: Absolar

Quanto dá para economizar na conta de luz com aluguel de energia solar?

A negociação de distribuição de energia varia conforme as usinas e distribuidoras de cada estado. Por exemplo, em Santa Catarina e no Paraná a Associação Comercial do Paraná junto à Cogecom garante desconto de até 20% na fatura, tendo requisito faturas a partir de R$ 500.

Já em Minas Gerais, a Cemig fechou parceria com a Enercred. Por lá, não é cobrado fatura mínima para participar do serviço e desconto é de até 15% a 20%. Considerando essa proposta, como ficaria o desconto após assinar o serviço?

Uma família que gasta R$ 200 na conta de luz, teria uma economia de R$20 na fatura e cerca de R$ 250 ao ano. Já para uma empresa que gasta um pouco mais, consideramos um desconto de 20%. Neste caso, um consumo médio de R$ 500 cairia para R$ 415,88 representando um desconto anual de R$ 1mil.

Publicidade

Publicidade

Após colocar na ponta do lápis dá para concluir que o aluguel de energia solar e fontes renováveis é uma solução viável e rápida para quem precisa driblar as taxações extras da bandeira vermelha 2 que marca a crise hídrica do país.

Confira também:

Como contratar?

Segundo a Absolar (Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica) existem de 15 a 20 mil usinas elétricas com sistema de assinatura atuando no Brasil em 2021.

Além destas, cooperativas e indústrias de energia renovável também estão aderindo ao serviço gradativamente.

Publicidade

Com a diversificação das empresas, o consumidor tem cada vez mais alternativas de consumo de energia.

Publicidade

Atualmente, as empresas com serviços disponíveis por estado são:

  • SunMobi – regiões de Santos, Sorocaba e Jundiaí (SP)
  • Órigo – Minas Gerais
  • Axis – Interior de São Paulo, Minas, Rio de Janeiro, Pernambuco e Mato Grosso.
  • Grupo Gera – Minas Gerais
  • Sou Vagalume – Minas Gerais
  • Ecoa Energias Renováveis – Santa Catarina
  • Cogecom – Paraná e Santa Catarina
  • Órigo – Minas Gerais

Como você pode ter percebido, MInas Gerais é um dos estados pioneiros no oferecimento de aluguel de energia solar. E não é por acaso, já que também é a região do país com maior número de usinas solares. O coordenador da Absolar explicou a dominância de Minas na questão energética em entrevista ao UOL:

Lá há muitos terrenos disponíveis para as fazendas solares se instalarem, tem energia hidroelétrica cara, alta incidência de radiação solar e incentivos fiscais do governo, que não cobra ICMS (o imposto sobre operações relativas à circulação de mercadorias e sobre prestações de serviços)” , comenta.

Todas estas condições que interferem no preço da energia das redes de distribuidoras também incidem sobre a produção de energia limpa. Como consequência, cada companhia tem condições diferenciadas sobre a aplicação de descontos nas faturas.

Publicidade

Publicidade

Portanto, caso tenha se interessado pela possibilidade de consumir uma energia sustentável e mais barata o próximo passo é entrar em contato com a rede de distribuição da sua região para se informar sobre a disponibilidade e adesão ao benefício.

Fonte: UOL

 

Avatar
Jornalista formada pela Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUCPR) e especialista em Negócios Digitais. Tem mais de 600 artigos publicados em sites dos mais variados nichos e quatro anos de experiência em marketing digital. Em seus trabalhos, busca usar da informação consciente como um instrumento de impacto positivo na sociedade.
InstagramLinkedin

Participe dos nossos grupos

WhatsappWhatsApp

Entre no Grupo e receba as notícias do dia

TelegramTelegram

Entre no Canal e receba as notícias do dia

FacebookFacebook

Curta nossa Página e receba as notícias do dia

Deixe seu comentário