USP: Universidade criou aplicativo que corrige automaticamente sua redação!

Quem está se preparando para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), pode contar com um aplicativo para aprimorar as habilidades na redação: o Corretor Inteligente de Redações Automático (CIRA).

A ferramenta que corrige redações automaticamente foi desenvolvida por pesquisadores do Instituto de Física de São Carlos (IFSC) e do Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC), ambos da Universidade de São Paulo (USP).

O aplicativo é indicado para os candidatos ao Enem, mas é livre para a população em geral. A versão está disponível para sistema Android e para ser acessa através do site Cira Redações, sem a necessidade de baixar o app.

Aplicativo cira

Aplicativo aponta erros de gramática e facilita correção

A ferramenta possibilita identificar erros gramaticais, de pontuação, de digitação e ainda de concordância.

E, para que tudo isso fosse realidade, o estudante de Ciências da Computação no ICMC-USP, Gabriel Nogueira, empregou técnicas da área de inteligência artificial.

De acordo com ele, em entrevista para a Assessoria de Comunicação do ICMC, o aplicativo foi criado baseado em 100 mil redações da Letrus. Elas foram corrigidas e pontuadas por professores que seguiram os moldes da avaliação do Enem.

“A partir dos critérios utilizados por esses professores, o sistema inteligente aprendeu quais aspectos precisam ser levados em conta em uma correção e como estabelecer uma nota”, explicou Nogueira.

Para que o CIRA existisse, o estudante recebeu orientações do professor Osvaldo Novais de Oliveira Jr, do IFSC-USP.

Entenda mais sobre o CIRA

O corretor contém dois elementos essenciais:

  • Sistema inteligente que estabelece uma pontuação para a redação;
  • Apresenta sugestões de melhorias no texto.

Para corrigir a redação, o usuário precisa fazer download do aplicativo na Google Play Store ou acessa do site do CIRA.

Depois, ele precisa digitalizar a redação e submetê-la à ferramenta.

Após a submissão, o sistema apresenta uma tela de resultados, onde o usuário pode ver a nota atribuída à redação e estatísticas sobre o texto, como número de palavras.

Como o aplicativo identifica os erros?

Caso erros sejam encontrados, eles são marcados em vermelho. Ao clicar em cima desses erros, uma caixa de informações é aberta com sugestões de como remediá-los.

Nogueira fez um vídeo explicativo sobre o aplicativo.

“No futuro, pretendemos ter um sistema de leitura óptica de caracteres, de forma que o usuário poderá digitalizar sua redação de forma automática, bastando apontar a câmera do celular para o texto escrito no papel”, revela o estudante.

Bruna Santos
Jornalista com mais de 7 anos de experiência. Atuou como redatora em jornais impressos, sites especializados em moda e agências de comunicação em Mogi das Cruzes, São Paulo e Goiânia. Fez parte da equipe voluntários da ONG Trupe do Riso, cuidando das redes sociais da instituição. Além de colaboradora da WebGo Content, é CEO da Agência Conect, especializada em comunicação e marketing para profissionais da Saúde.
FacebookInstagramLinkedin

Deixe seu comentário