Aposentadoria por invalidez pode garantir aumento de até 25% no salário do INSS

Viver apenas com o salário da aposentadoria por invalidez não é fácil, principalmente no momento em que estamos vivendo e que os preços de produtos e serviços aumentaram muito.

Se este é seu caso, é importante saber que os aposentados nesta categoria podem ter direito a um adicional de 25% no valor do seu benefício.

Publicidade

Publicidade

Quer saber como? Continue lendo esta matéria!

Saiba como solicitar adicional de 25% no benefício de aposentadoria por invalidez. Foto: Istock
Saiba como solicitar adicional de 25% no benefício de aposentadoria por invalidez. Foto: Istock

Aposentadoria por invalidez pode ter valor maior

Para ter direito ao benefício de 25% na aposentadoria por invalidez, o cidadão pode solicitar quando precisa de uma assistência permanente de outra pessoa, como um cuidador, para realizar as atividades diárias, como se alimentar, tomar banho e de locomover.

Saiba que o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) aceita as seguintes situações como causa do recebimento do adicional de 25% para aposentadoria por invalidez:

Publicidade

Publicidade

  • Cegueira total;
  • Perda de no mínimo nove dedos das mãos;
  • Paralisia dos dois membros superiores ou inferiores;
  • Perda dos membros inferiores, acima dos pés, quando a prótese for impossível;
  • Perda de uma das mãos e de dois pés, ainda que a prótese seja possível;
  • Perda de um membro superior e outro inferior, quando a prótese for impossível;
  • Alteração das faculdades mentais com grave perturbação da vida orgânica e social;
  • Doença que exija permanência contínua no leito;
  • Incapacidade permanente para as atividades da vida diária.

É importante saber que o beneficiário pode ter outra condição que faz com que ele precise de assistência permanente. Mas, neste caso, ele terá que ingressar com uma ação na justiça para discutir o seu direito.

Incapacidades mentais

Os casos listados acima são de incapacidades físicas e motoras, mas saiba que as incapacidades mentais podem dar direito ao acréscimo de 25%.

Estes casos citados são os que o INSS geralmente aceita sem questionar. No entanto, o cidadão deve passar por uma perícia no Instituto para verificar se precisa de uma ajuda permanente para realizar as atividades.

Para comprovar essa situação, é importante anexar exames e atestados médicos ao seu pedido.

Quando o adicional é devido?

Saiba que o adicional é devido assim que for constatada a necessidade permanente de um terceiro auxílio do segurado, mas isso pode acontecer em diferentes momentos.

Pode ser que na perícia médica do INSS, para aposentadoria por invalidez, o perito constate que a pessoa precisa dessa ajuda. Desta forma, ele já começaria a receber a aposentadoria com o respectivo adicional.

Publicidade

Publicidade

Entretanto, existem algumas doenças/ acidentes que, a princípio, não fazem com que o segurado necessite de auxílio permanente de um cuidador.

Mas, muitas vezes, o quadro físico/ mental do aposentado vai se agravando e isso pode gerar necessidade do segurado em contratar um cuidado.

Basta ao beneficiário solicitar ao INSS esse acréscimo no valor da aposentadoria quando acontecer.

Nesta situação, o adicional é devido assim que for comprovada a necessidade do auxílio de um terceiro ao aposentado.

Como solicitar o adicional de 25%?

Publicidade

Se o INSS entende que o cidadão tem direito a aposentadoria por invalidez durante a perícia, não é preciso fazer nada, pois o cidadão receberá o benefício já com adicional.

Publicidade

No entanto, se a condição do beneficiário piorou com o tempo e precisa de auxílio permanente de um terceiro após a concessão do benefício, ele precisará solicitar o adicional ao INSS.

Para isso, siga este passo a passo:

  1. Acesse ao site do Meu INSS e faça login;
  2. Clique em “Do que você precisa” e digite “25”. Em seguida aparecerá Solicitação de Acréscimo de 25%. Clique;
  3. Verifique se suas informações estão corretas e atualize se necessário;
  4. Responda às perguntas algumas perguntas que pode aparecer, conforme seu caso, e anexe seus documentos, como exames e atestados, para comprovar a sua necessidade de auxílio permanente de terceiros;
  5. Agora, é só seguir as indicações do site para finalizar a solicitação do adicional.

Pode ser que seja necessário realizar uma perícia médica, mas não se preocupe, pois, o cidadão será informado por telefone ou e-mail!

Publicidade

Publicidade

 

Bruna Santos
Jornalista com mais de 7 anos de experiência. Atuou como redatora em jornais impressos, sites especializados em moda e agências de comunicação em Mogi das Cruzes, São Paulo e Goiânia. Fez parte da equipe voluntários da ONG Trupe do Riso, cuidando das redes sociais da instituição. Além de colaboradora da WebGo Content, atua na Agência Conect, especializada em comunicação e marketing para profissionais da Saúde.
FacebookInstagramLinkedinWikipédia

Participe dos nossos grupos

WhatsappWhatsApp

Entre no Grupo e receba as notícias do dia

TelegramTelegram

Entre no Canal e receba as notícias do dia

FacebookFacebook

Curta nossa Página e receba as notícias do dia

Deixe seu comentário