Vai ter Auxílio Emergencial em 2022? Governo dá a entender que sim

Pagamento do Auxílio Emergencial
Pagamento do Auxílio Emergencial (Imagem: No Detalhe)

Nos anúncios oficiais do Governo, sobretudo nas lives do presidente Jair Bolsonaro, criou-se um mistério sobre a prorrogação do Auxílio Emergencial para 2022.

Para este ano, o auxílio já foi prorrogado por mais três meses e ainda não teve o calendário da 5ª a 7ª parcela confirmada para o público em geral, somente para beneficiários do Bolsa Família.

Publicidade

Publicidade

Mesmo assim, o governo dá a entender que o auxílio emergencial será garantido para o próximo ano, caso seja necessário. Na última publicação, o Chefe do Executivo disse que:

Somente no ano passado, nós gastamos em torno de R$ 300 bilhões com o auxílio emergencial. Isso equivale a mais de 10 anos de Bolsa Família. Neste ano, demos mais quatro meses de auxílio. A gente espera que, com o término da vacina, com a questão da pandemia sendo dissipada, não seja mais preciso isso. Mas, se porventura continuar, nós manteremos o auxílio emergencial”, comentou em entrevista à Rádio Rock, de São Paulo.

Como os números da pandemia ainda continuam em evolução, acredita-se que o auxílio possa mesmo ser prorrogado para, pelo menos, o primeiro trimestre de 2022.

Entretanto, o que gera desconfianças sobre a execução da proposta é como um novo auxílio seria bancado pela união.

Publicidade

Publicidade

Afinal, o Governo anunciou recordes no orçamento de 2022, incluindo injeção de bilhões no Bolsa Família e para o Fundo Eleitoral. Em ambos os casos, ainda não foi confirmado de onde será retirado o dinheiro para bancar as reformas.

Apesar do anúncio sobre a continuação do auxílio emergencial para 2022, o Governo garantiu que, caso economia se recupere a tempo, no ano que vem não será mais necessário adotar medidas emergenciais:

A economia está voltando agora. Em junho, houve a criação de mais 309 mil empregos. A economia formal está indo bem, mas a informal ainda não. Mas a questão do auxílio emergencial e do Bolsa Família temos que, realmente, pensar nisso. Gastar dinheiro nisso ou se endividar, que é a palavra mais correta, para atender aos mais necessitados até que a economia volte a sua normalidade”, destacou Bolsonaro na entrevista.

Valor e prorrogação do Auxílio Emergencial

Calendário de pagamentos Auxílio Emergencial
Calendário de pagamentos Auxílio Emergencial | Imagem: No Detalhe

Atualmente, o valor do auxílio emergencial varia conforme a família:

  • R$ 150: para famílias compostas de apenas uma pessoa;
  • R$ 250: famílias compostas por mais de uma pessoa;
  • R$375,00: famílias chefiadas por mulheres, sem cônjuge ou companheiro;

Em 2020, o auxílio emergencial era de R$ 600 e podia ser pago para mais de uma pessoa na mesma família, o que totalizava parcelas de R$ 1.200 no mês, por famílias compostas por dois adultos.

Já em 2021, o valor do auxílio foi reduzido pela metade e limitou o benefício para um beneficiário por família.

Portanto, se houver auxílio emergencial em 2022 as previsões é de que seja algo ainda mais restrito, considerando os pareceres já anunciados pelo governo até então.

Publicidade

Publicidade

O calendário de pagamentos das parcelas já divulgadas vai até novembro de 2021. Ao final do período, o Governo já anunciou outros benefícios de transferência de renda, como a reformulação do Bolsa Família (que pode começar a se chamar Auxílio Brasil) e a concessão de empréstimo no Caixa Tem. 

Confira mais notícias sobre o Auxílio Emergencial:

Quem tem direito ao auxílio emergencial

Outra coisa que pode ser alterada numa eventual continuidade do auxílio emergencial são os requisitos para receber.

Neste ano, por exemplo, só podem receber beneficiários do Bolsa Família e quem se inscreveu em 2020.

Publicidade

Além disso, também é condição para receber o benefício:

Publicidade

  • Ter mais de 18 anos, com exceção de mães adolescentes;
  • Não ter carteira de trabalho assinada ou receber qualquer outro tipo de benefício do INSS:
  • Ter rendimento anual abaixo de R$ 28.559,70 em 2019;
  • Não ter patrimônio superior a R$ 300 mil.

Quem mudou o status de emprego em 2021 poderá ter o auxílio emergencial cancelado, já que começou a trabalhar com carteira assinada. Confira aqui todos os fatores que podem levar ao cancelamento do auxílio.

Fonte: Correio Braziliense

Rafaela Trevisan CortesJornalista formada pela Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUCPR) e especialista em Negócios Digitais. Tem mais de 600 artigos publicados em sites dos mais variados nichos e quatro anos de experiência em marketing digital. Em seus trabalhos, busca usar da informação consciente como um instrumento de impacto positivo na sociedade.
Veja mais ›
Fechar