Auxílio emergencial: revisão de dados inclui mais de 236 mil famílias – Veja se você entrou!

O Ministério da Cidadania divulgou que após um reprocessamento de dados incluiu mais de 236 mil famílias no auxílio emergencial 2021, ampliando o número de beneficiários.

Os nomes dos novos aprovados podem ser verificados no site oficial de consulta ao auxílio emergencial. Entre os aprovados, quem nasceu entre janeiro e maio recebe a primeira das quatro parcelas nesta quinta-feira, 15/4.

Quem nasceu depois de maio entra no calendário que o Ministério da Cidadania já havia divulgado oficialmente. Veja, aqui, como consultar se você entrou na lista de novos aprovados do auxílio emergencial!

app auxilio emergencial e dinheiro

Como consultar o auxílio emergencial 2021?

A consulta ao auxílio emergencial 2021 é feita no site da Dataprev informando dados pessoais. Abaixo, apresentamos um passo a passo para lhe ajudar na verificação:

  1. Acesse o site de consulta ao auxílio emergencial;
  2. Informe seu CPF, nome completo, nome de sua mãe e data de nascimento;
  3. Marque a caixa de recaptcha;
  4. Clique em “enviar”;
  5. Selecione “3ª análise auxílio 2021” ou “4ª análise auxílio 2021”.

Se o auxílio emergencial tiver sido aprovado, o resultado será mencionado na página. Em caso negativo, os critérios não atendidos serão listados, possibilitando identificar o porquê da não liberação do auxílio.

Calendário de pagamento da primeira parcela

O calendário de pagamento da primeira parcela do auxílio emergencial dos novos aprovados é diferente somente para quem nasceu de janeiro a maio. Veja como ficaram as datas para os nascidos em:

  • Janeiro, fevereiro, março e maio: 15 de abril;
  • Junho: 18 de abril;
  • Julho: 20 de abril;
  • Agosto: 22 de abril;
  • Setembro: 25 de abril;
  • Outubro: 27 de abril;
  • Novembro: 29 de abril;
  • Dezembro: 30 de abril.

Vale lembrar que esse calendário é destinado a beneficiários em geral. Se você receber o Bolsa Família, o cronograma é o mesmo do programa e tem início de pagamento agora no dia 16/4.

O auxílio emergencial 2021 e o Bolsa Família não são cumulativos, o que significa que receberá somente o benefício de maior valor. A análise, comparação e liberação de valores é feita pelo governo federal.

Quem pode receber o auxílio emergencial 2021?

O pré-requisito principal para receber o auxílio emergencial 2021 é ter sido beneficiário até dezembro de 2020. Se cumprir esse requisito, o beneficiário precisa atender outros complementares, como os que são listados a seguir:

  • Não ter renda familiar mensal maior que meio salário mínimo por pessoa (R$550,00);
  • Não ter renda familiar mensal superior a três salários mínimos (R$ 3.300,00) no total;
  • Não estar trabalhando, seja no regime CLT, contrato de trabalho intermitente, como servidor público, médico residente e estagiário;
  • Não receber benefícios do governo, como seguro desemprego, seguro defeso, BEm (Benefício Emergencial de Preservação do Emprego), previdenciário, assistencial ou bolsa de estudos;
  • Não ter recebido rendimentos tributáveis acima de R$ 28.559,70 em 2019;
  • Não ter sido declarado como dependente em imposto de renda em 2019;
  • Ter CPF em situação regular;
  • Não estar preso;
  • Não ter sofrido cancelamento do auxílio emergencial em 2020;
  • Não pertencer à família que já tenha beneficiário do auxílio emergencial 2021;
  • Não ter solicitado cancelamento voluntário do auxílio;
  • Não ter militar na família com renda não identificada;
  • Não ter rendimentos isentos, não tributáveis ou tributados na fonte no valor acima de R$ 40.000,00;
  • Ter movimentado os valores do auxílio emergencial 2020.

O governo federal não abriu novas inscrições para o auxílio emergencial 2021. Portanto, se cumpre todos os requisitos da lista acima, mas não recebeu o benefício no ano passado, não terá direito ao auxílio.

Valor do auxílio emergencial 2021

O governo reduziu expressivamente o valor das parcelas do auxílio. Agora, pessoas que moram sozinhas recebem R$ 150,00. Se tiver mais de uma pessoa em sua composição familiar, o valor sobe para R$ 250,00. Se for mulher chefe de família, receberá R$ 375,00.

Ao todo, são quatro parcelas que serão pagas por meio de conta poupança social digital, que foi aberta automaticamente no ano passado pela Caixa Econômica Federal no nome do beneficiário.

Mas, há um detalhe importante: por enquanto, não é possível sacar ou fazer transferências via Pix, TED e DOC do valor depositado no Caixa Tem. Somente a partir de maio essas transações estarão disponíveis.

O valor disponível na conta pode ser utilizado para pagamento online de contas, bem como para pagamento de compras em estabelecimentos por meio de cartão virtual ou QR Code.

Flavio Carvalho
Gestor de Projetos e Pessoas da WebGo Content. Especialista em SEO e novos Projetos. Formado em Relações Públicas (PUC/PR) e experiência de mais de 10 anos no Marketing Digital.
FacebookLinkedinTwitter

Participe dos nossos grupos

WhatsappWhatsApp

Entre no Grupo e receba as notícias do dia

TelegramTelegram

Entre no Canal e receba as notícias do dia

FacebookFacebook

Curta nossa Página e receba as notícias do dia

Deixe seu comentário