Auxílio Emergencial Maringá (PR): Inscrições começam hoje (26/4) – Veja como fazer!

Algumas ações foram tomadas diretamente pelo Governo para conseguir amenizar os danos realizados pela pandemia do covid-19, sendo que um dos benefícios instaurados foi o auxílio emergencial.

Criado para atender famílias e MEIs que estão em certos pré-requisitos, por meio dele foi feita a distribuição de determinado valor para suprir a falta de demanda de emprego e de demais possibilidades.

Publicidade

Publicidade

Você sabia que o auxílio emergencial será feito especificamente na cidade de Maringá? Veja abaixo como ele vai funcionar, qual é seu diferencial em relação aos demais e tudo que precisa saber.

Auxílio emergencial Maringá: como vai funcionar?

app Auxílio Emergencial

As inscrições para a distribuição do auxílio emergencial na cidade de Maringá, localizada na região noroeste do Paraná, terão início nesta segunda-feira (26), sendo que irão acontecer apenas de forma online.

O benefício no valor de R$600, é destinado para pessoas que são classificadas dentro da situação de vulnerabilidade no período da pandemia do corona vírus apenas no município em específico.

Publicidade

Publicidade

Conforme já dito pela Prefeitura de Maringá, os CRAS – Centros de Referência e Assistência Social da Prefeitura -, não estarão fazendo o atendimento das demandas do auxílio emergencial, visto que as equipes já estão responsáveis pela distribuição de cestas básicas e também cartões alimentação na cidade.

Quem são as pessoas que têm direito?

O conhecido como Auxílio Maringá Emergencial será destinado para as pessoas que estão inscritas no Programa Bolsa Família e também no CadÚnico – Cadastro Único.

É necessário que a renda por pessoa de família seja de até R$178 por mês, porém, para a segunda rodada, os dados são diferentes, leia mais abaixo e entenda melhor sobre essas circunstâncias.

Como posso me inscrever?

A inscrição pode ser feita até o dia 3 de maio por meio do link que está disponível diretamente no site da prefeitura, os beneficiários que forem aprovados terão seus nomes divulgados no dia 7 de maio, sendo que o pagamento da primeira parcela vai acontecer no dia 14 de maio.

É interessante lembrar que esse benefício será dividido em três parcelas por mês de R$200 cada. Na primeira fase do processo, conforme a administração municipal divulgou, serão 9.287 famílias que vão receber o benefício.

Trabalhadores ambulantes: como funcionará?

Já na segunda fase do cronograma do Auxílio Maringá Emergencial, ele será destinado para as famílias de trabalhadores ambulantes dentro do comércio informal, dos quais possuam cadastro no sistema de apoio ao comércio ou que tenham prestado serviços ambulantes, do qual será divulgado depois do pagamento da primeira fase.

Publicidade

Publicidade

Por isso, é interessante que fique de olho caso essa seja sua categoria em específico.

Como será feito o pagamento?

Esse pagamento será feito por meio de transferência bancária, onde a maioria das famílias que são beneficiárias do Bolsa Família e no Cadastro Único, já possuem uma conta na Caixa Econômica Federal, recebendo assim por meio dela.

Enquanto isso, os beneficiários que não tiverem sua conta na Caixa, poderão fazer a indicação de uma conta que possua sua titularidade para que assim, o pagamento seja feito o mais rápido possível.

Caso surjam dúvidas referentes ao programa, uma equipe da Secretaria de Assistência Social fará o pagamento por meio do telefone (44)3309-4737, além disso, é possível enviar um correio eletrônico para o e-mail [email protected].

Auxílio emergencial: entenda melhor?

Publicidade

O governo segue realizando a liberação da primeira parcela do Auxílio Emergencial no mês de abril. Para realizar a lista de aprovados para as novas parcelas, a Dataprev usou uma base de dados diferenciada para conseguir fazer uma análise dos cadastros de acordo com aquelas pessoas que receberam no ano passado.

Publicidade

Com essa nova rodada de pagamentos, esse benefício chegará para os trabalhadores informais, os MEIs, para os desempregados, inscritos no CadÚnico e para os beneficiários do Bolsa Família que estejam dentro das novas regras estabelecidas.

O cidadão precisa ter mais de 18 anos de idade – menos mães adolescentes -, não podem receber demais benefícios previdenciários, assistenciais ou trabalhistas, além de que será preciso comprovar uma renda de até três salários mínimos de maneira mensal, ou, a renda mensal por pessoa menor que meio salário mínimo.

Essas novas parcelas do auxílio vão chegar para cerca de 10 milhões de beneficiários dentro do Bolsa Família, sendo que mais ou menos 6,3 milhões de inscritos no CadÚnico e 28,6 milhões de brasileiros fizeram seu cadastro rapidamente pelas plataformas da Caixa.

Jornalista formada pela PUCPR viciada em música de todos os tipos, livros e séries. Mestre em curiosidades inúteis, está sempre procurando fugir da rotina.

Participe dos nossos grupos

WhatsappWhatsApp

Entre no Grupo e receba as notícias do dia

TelegramTelegram

Entre no Canal e receba as notícias do dia

FacebookFacebook

Curta nossa Página e receba as notícias do dia

Deixe seu comentário