Auxílio emergencial: milhões de beneficiários não sacaram o valor e perderam benefício

Aproximadamente 1,4 milhões de pessoas tinham direito ao auxílio emergencial, mas não efetuaram o saque da quantia que lhes cabia.

Com isso, a União informou que R$ 1,3 bilhão de recursos foram devolvidos aos seus cofres.

Publicidade

Publicidade

Quer saber mais sobre esse assunto? Continue a leitura deste artigo e saiba mais a respeito disso!

Prazo do benefício auxílio emergencial

Auxílio emergencial

De acordo com o decreto nº 10.316/2020, o beneficiário tem um prazo para efetuar a movimentação do auxílio emergencial.

Dessa forma, desde a data da liberação do benefício, o auxílio tem a validade de 90 dias. Ou seja, se nada for feito com a quantia depositada, o beneficiário passa a não ter mais direito a ela.

Publicidade

Publicidade

Enquanto as pessoas que fazem parte do Programa Bolsa Família e aquelas que possuem direito ao auxílio extensão, a validade do benefício é de 270 dias.

Suposto retorno do benefício

Os presidentes do senado, Rodrigo Pacheco, e da câmara, Arthur Lira, comunicaram que pretendem encontrar possibilidades para o auxílio emergencial.

Ambos os políticos confirmaram que estão dispostos buscar alternativas para o auxílio. Para isso, eles vão respeitar o teto de gastos, adjunto à constituição que visa o impedimento do crescimento de despesas que sejam superiores à inflação.

Comunicado de Rodrigo Pacheco sobre auxílio emergencial

Conforme trecho lido por Pacheco, tanto o Senado Federal quanto a Câmara dos Deputados estão cientes de que devem trabalhar em conjunto, de forma harmônica.

E essa harmonia, acompanhada de colaboratividade, é válida a todos os temas que tendem como finalidade prestar ajuda aos brasileiros no combate à pandemia.

Além disso, é preciso analisar todos os meios que possam oferecer seguridade financeira por meio de benefício social (auxílio emergencial) àquelas pessoas que estejam diante o enfrentamento de problemas financeiros devido a paralisia econômica.

Auxílio emergencial durante a pandemia

Publicidade

Publicidade

Desde o final de março de 2020 (data de decreto do estado de calamidade pública), o governo brasileiro instaurou o auxílio emergencial como medida provisória com o intuito de conter os efeitos econômicos pandêmicos.

Assim, passou a ser creditado dinheiro em uma poupança social digital, àqueles que solicitaram o benefício. Além do mais, os beneficiários podiam fazer movimentações financeiras via app Caixa Tem.

No entanto, a quantia creditada só poderia ser retirada de uma instituição financeira, depois da data prevista para efetuar transações dentro do aplicativo.

Utilidades do app Caixa Tem

Além de poder promover transferências do dinheiro após a data estabelecida, o beneficiário podia efetuar compras em estabelecimentos que aceitava o uso do aplicativo Caixa Tem.

Publicidade

Dessa forma, comércios como supermercados, farmácias, padarias e demais lojas físicas, permitiam pagar via app Caixa Tem. Para isso, o pagamento poderia ser feito através da opção “Pagar na maquininha”, débito virtual e QR Code.

Publicidade

Além disso, era possível efetuar pagamentos de contas como, água, telefone, luz pelo próprio aplicativo ou mesmo, indo a uma lotérica.

Fora o saque do dinheiro no banco escolhido, na data prevista, o beneficiário poderia ir à casa lotérica fazer o saque.

Saiba mais sobre: Fim do auxílio emergencial

Paulo Victor Silva
Estudante do curso de Jornalismo pela UFES. Dono de uma mente inquieta e curiosa. Além disso, é amante de leitura e apaixonado por música.
FacebookLinkedin

Participe dos nossos grupos

WhatsappWhatsApp

Entre no Grupo e receba as notícias do dia

TelegramTelegram

Entre no Canal e receba as notícias do dia

FacebookFacebook

Curta nossa Página e receba as notícias do dia

Deixe seu comentário