Auxílio emergencial de R$ 600 em Minas Gerais pagará benefício até 1° de agosto

A essa altura, já está claro que os efeitos da pandemia ultrapassam os muros dos hospitais. Afinal, a situação econômica nos estados brasileiros também não é mais a mesma. O aumento no preço dos alimentos, por exemplo, pode ser observado em quase todas as prateleiras do supermercado.   

Com o objetivo de diminuir o dano provocado por tais mudanças, o governador de Minas Gerais, Romeu Zema, anunciou que irá pagar um auxílio emergencial no valor de R$ 600 aos habitantes que possuem registro no Cadastro Único do Governo Federal para Programas Sociais (CadÚnico).  

Publicidade

Publicidade

A medida está sendo adotada por meio do “Força Família”, que foi oficialmente anunciado pela administração estadual em 15 de junho de 2021, para atender pessoas em situação de extrema pobreza. Diferente do auxílio que é distribuído a nível nacional, este modelo prevê a concessão de apenas uma parcela. A ajuda deve ser enviada aos beneficiários até 1º de agosto.  

Auxílio emergencial MG
O calendário com a data para saque do valor ainda não foi divulgado.

Como vai funcionar? 

O Força Família integra o projeto Recomeça Minas – este, por sua vez, trata-se de um plano de ações que visam a recuperação econômica de Minas Gerais. O recurso que custeará o pagamento dos auxílios deve ser arrecadado por meio de negociação com as empresas que devem o estado. Para elas será oferecida a possibilidade de desconto ou até mesmo isenção de juros. 

“Agora, quem gera emprego e quem precisa trabalhar terão o incentivo necessário para se reerguer e seguir em frente. Isso é algo verdadeiramente novo no Estado”, declarou o presidente da Assembleia Legislativa de Minas Gerais, Agostinho Patrus (PV). 

Publicidade

Publicidade

Quem pode receber? 

O auxílio de R$ 600 referente ao Força Família será pago para as pessoas em situação de extrema pobreza. Ou seja, aquelas que estão registradas no CadÚnico e que têm renda familiar per capta de até R$ 89.  

Todavia, como nem todos que precisam de ajuda financeira estão incluídos na base de dados do governo federal, ficou definido que o benefício também poderá ser enviado de outra forma.  

Nesse caso, o interessado precisa preencher um formulário de solicitação pela internet. O portal destinado ao procedimento deve ser lançado nos próximos dias. É bom ressaltar que o pagamento do benefício se limita a uma pessoa por grupo familiar.  

Redução no imposto dos alimentícios 

O momento atual é crítico para todos. Mas, sobretudo, para as pessoas que têm pouco ou nenhum recurso financeiro. Em paralelo a isso, os preços dos itens básicos que compõem o prato do brasileiro estão cada vez mais altos. 

A fim de amenizar as divergências constatadas, o governador de Minas Gerais propõe uma alteração no Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (IMCS), que é aplicado para os produtos alimentícios. 

Além disso, a população poderá se beneficiar da redução de multa e juros nos pagamentos referentes às seguintes cobranças: Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA); Taxa de Incêndio; Taxa Florestal e Taxa de Renovação de Licenciamento Anual de Veículo (TRLAV). 

Publicidade

Publicidade

Fontes: Concursos no Brasil, G1 e Brasil de Fato. 

Você também pode se interessar: 

Uma jornalista de 23 anos, nascida e criada no quadradinho. Encantada por literatura e todas as formas de comunicação. Antes de atuar como redatora, participei dos programas de estágio do Ministério da Justiça, da Defensoria Pública do Distrito Federal e da Câmara dos Deputados. Atualmente, ocupo o papel de estudante, mais uma vez, fazendo especialização em Comunicação Organizacional e Estratégias Digitais no Instituto de Educação Superior de Brasília (IESB).
Linkedin

Participe dos nossos grupos

WhatsappWhatsApp

Entre no Grupo e receba as notícias do dia

TelegramTelegram

Entre no Canal e receba as notícias do dia

FacebookFacebook

Curta nossa Página e receba as notícias do dia

1 comentário

  • Bom dia! Ótima notícia, mas não ficou claro se aqueles que já inscritos no CadÚNICO e recebem o BOLSA FAMÍLIA, terão que cadastrar-se no GOVERNO ESTADUAL ou somente aguardar o crédito que será sacado com o seu cartão do BOLSA FAMÍLIA a partir de 01/08/2021.

Deixe seu comentário