Auxílio Emergencial: Benefício será utilizado para pagamento de contas

Brasileiros devem utilizar o auxílio emergencial para pagar contas e realizar acordos de dívidas. Os beneficiários podem utilizar o aplicativo ou o site para efetuar os procedimentos.

Auxílio emergencial

A renda dos brasileiros está comprometida em aproximadamente 30% de acordo com projeção feita pelo Banco Central. Esse comprometimento é destinado ao pagamento de contas de consumo, como água e energia elétrica.

A Confederação Nacional do Comércio de Serviços, Bens e Turismo, a CNC, acredita que esse número tenha se agravado no primeiro trimestre de 2021 pela falta de pagamento do auxílio emergencial.

app auxílio emergencial
Novos pagamentos devem ser usados para pagamento de contas

De acordo com os dados, a cada R$100 cerca de R$30 são restritos ao pagamento de dívidas e, apesar de o auxílio emergencial ter retornado em abril, o destino dos recursos será o mesmo para a maioria das famílias endividadas.

Fábio Bentes, economista da CNC, aponta que houve pressão na renda atual das famílias brasileiras após o fim do pagamento do auxílio emergencial em 2020.

Além disso, Bentes afirma que se o pagamento do benefício tivesse ocorrido em parcelas menores mas por um período maior, o endividamento das famílias não teria ultrapassado os 30%. 

Economia

Entre os meses de abril e dezembro do ano passado, o governo disponibilizou cerca de R$322 bilhões com o auxílio emergencial. 

Do valor total, aproximadamente R$293,1 bilhões foram diretamente para os requisitantes, e 35,4% foram encaminhados ao varejo.

Esse sistema fez com que houvesse o impulsionamento da economia e, consequentemente, a manutenção de uma parcela considerável de empregos. 

Apesar desse cenário ter ocorrido em 2020, a previsão para este ano é de que as famílias continuarão endividadas, pois o percentual repassado para compras deve ser 31,2% a menos que o ano passado. 

A economia poderia ser retomada com mais segurança e agilidade se houvesse a vacinação em massa ainda em 2021, mas de acordo com os especialistas essa é uma realidade distante. 

Pandemia

O cenário atual ainda conta com números elevados de mortes e casos de contaminação por Covid-19. Diante desse fato, permanecem as medidas restritivas e, consequentemente, o aumento do desemprego.

Bentes também pontua que enquanto a expectativa de melhora da economia seguir vinculada ao percentual de vacinação, ou seja, enquanto pelo menos 50% dos brasileiros não estiverem vacinados, a retomada econômica será cada vez mais difícil.

De acordo com Alexandre Manoel, ex-secretário no Ministério da Economia, os novos pagamentos do auxílio emergencial, mesmo que reduzidos, são fundamentais para a renda das famílias brasileiras nos próximos meses.

Manoel acredita que a retomada da economia pode demonstrar sinais de vida a partir de junho, quando o estágio de vacinação pode estar mais acelerado.

Como pagar contas

Os novos pagamentos do auxílio emergencial começaram em abril. Sendo assim, os beneficiários já podem efetuar o pagamento de contas utilizando os recursos oferecidos pelo governo.

Podem ser pagas as contas de água, luz, telefone e outros serviços e consumos por meio do cartão do auxílio. 

Para isso, o beneficiário pode utilizar o aplicativo Caixa Tem ou efetuar os procedimentos pelo site. Em todo caso é necessário informar o número do cartão de débito virtual para efetuar o pagamento.

Vale lembrar que os beneficiários também podem transferir o valor para outras contas para realizar saques e transferências. Nesse caso, será preciso gerar um boleto nos bancos digitais e fazer o pagamento pelo aplicativo.

Nas plataformas é possível pagar contas no valor de até R$ 600,00 com a leitura ou digitação do código de barras do boleto.

Julia de Paula
Julia é formada em jornalismo pela Universidade Metodista de São Paulo e, no momento, atua como redatora para o portal NoDetalhe. Ao longo da carreira, a jornalista tem se especializado em produção de conteúdo otimizado para motores de busca e conversão, além de gerenciamento de mídias sociais e marketing digital.
Linkedin

Participe dos nossos grupos

WhatsappWhatsApp

Entre no Grupo e receba as notícias do dia

TelegramTelegram

Entre no Canal e receba as notícias do dia

FacebookFacebook

Curta nossa Página e receba as notícias do dia

Deixe seu comentário