Auxílio emergencial poderá ser permanente e substituir o seguro-desemprego

Uma das medidas adotadas pelo Governo Federal diante da crise causada pela pandemia do coronavírus foi o lançamento do auxílio emergencial, do qual foi desenvolvido para que as pessoas que tiveram sua renda comprometida, pudessem enfrentar com menos danos todo esse processo.

Essa ação está em atividade desde o ano passado, sendo que até o momento sofreu com algumas alterações de valores e demais condições.

Publicidade

Publicidade

Você sabia que pode ser que ela continue valendo, porém, com diferentes finalidades? Veja mais abaixo sobre o assunto e fique por dentro.

Auxílio emergencial poderá ser permanente e substituir o seguro-desemprego

Parte da população brasileira não teve acesso ao auxílio emergencial devido exclusão digital

O Presidente Jair Bolsonaro, afirmou ontem em entrevista, que o auxílio emergencial, do qual foi concedido pelo Governo Federal para aqueles em situação de vulnerabilidade, poderá ter sua renovação por mais dois ou até três meses após agosto, quando é o prazo final do mesmo.

Conforme divulgado pelo ministro da Economia, Paulo Guedes nessa quinta-feira, o auxílio emergencial poderá se tornar permanente, visto que está sendo trabalhada uma possibilidade de que substitua o seguro desemprego.

Publicidade

Publicidade

Essa declaração foi feita pelo mesmo, durante uma participação em uma transmissão ao vivo pela internet.

Auxílio emergencial: entenda mais!

É importante entender que o benefício do auxílio emergencial é diferenciado de acordo com várias classes, veja mais abaixo e fique por dentro:

  • Um deles é destinado para os beneficiários que já possuem recebimento do Bolsa Família;
  • Uma das outras categorias é para aqueles que são inscritos dentro do CadÚnico – Cadastro Único -, mas, que não recebem nenhum tipo de benefício, como é o caso do Bolsa Família também, ou, para aquelas mulheres que não são chefes de família;
  • E por fim, para aqueles que se inscreveram para receber o auxílio emergencial por meio do app ou do site do programa, do qual foi dividido por entre vários lotes.

Auxílio menor e para poucas pessoas

O auxílio emergencial do ano de 2021 está mais restrito do que o do ano passado, isso porque ele será pago em quatro parcelas, onde os valores vão desde R$150 até R$375, mudando de acordo com a composição familiar.

Serão beneficiadas entre 45,6 milhões de pessoas, o que é uma quantia 22,6 milhões menor do que a do ano passado, onde foi realizada a distribuição de R$600, atingindo uma parcela de 68,2 milhões de pessoas.

É importante destacar que só recebem esse novo auxílio aqueles que tenham recebido no ano passado, portanto, que já estejam inscritos nos cadastros públicos que são usados para fazer a análise dos pedidos.

Quem não faz parte dos cadastros, não terá a possibilidade de recebimento do mesmo, visto que não haverá a abertura de novos pedidos.

Publicidade

Publicidade

Para estar por dentro de quem irá receber o novo auxílio, é preciso atender alguns pré requisitos, que são:

  • Ter recebido o auxílio emergencial no ano de 2020;
  • Ser trabalhador informal ou beneficiário do Bolsa Família;
  • Ter renda familiar mensal de até três salários mínimos – R$3,3;
  • Ter renda familiar por pessoa de até meio salário mínimo – R$550.

Qual o valor do auxílio?

Tudo depende da condição de cada pessoa, veja mais abaixo:

  • Para aqueles que moram sozinho: R$150;
  • Para famílias que possuem mais de uma pessoa e não são comandadas por mulheres: R$250;
  • Para famílias que são chefiadas por mulheres: R$375.

Uma das dúvidas mais comuns por parte de quem vai receber o benefício é como é feita essa distribuição. O Governo faz o depósito desse dinheiro nas contas digitais gratuitas, das quais foram abertas diretamente pela Caixa no nome dos beneficiários do auxílio do ano passado.

É importante lembrar que a movimentação desse dinheiro pode ser feita por meio do app Caixa Tem, o que pode facilitar e muito o processo.

Publicidade

Primeiramente, a pessoa receberá esse depósito, só conseguindo usar esse dinheiro para fazer compras e pagamento de demais contas.

Publicidade

O saque do dinheiro só está disponível depois de algumas semanas, onde é possível acompanhar as datas por meio dos calendários divulgados pelo Governo.

Agora que você já sabe mais sobre como funciona o auxílio, suas especificações, quem pode pedir o seu e tudo o mais, é interessante ficar de olho no que o Governo fará a respeito do mesmo, visto que estão previstas algumas alterações.

Continue acompanhando aqui em nosso site para receber esta e demais atualizações em primeira mão.

Avatar
Jornalista formada pela PUCPR viciada em música de todos os tipos, livros e séries. Mestre em curiosidades inúteis, está sempre procurando fugir da rotina.

Participe dos nossos grupos

WhatsappWhatsApp

Entre no Grupo e receba as notícias do dia

TelegramTelegram

Entre no Canal e receba as notícias do dia

FacebookFacebook

Curta nossa Página e receba as notícias do dia

Deixe seu comentário