Auxílio Emergencial é prorrogado mais uma vez e será pago até outubro

Auxílio emergencial prorrogado
Auxílio emergencial prorrogado até outubro 2021 | Imagem: UOL

Em 2021 houve vários anúncios do governo sobre a prorrogação do Auxílio Emergencial. Inicialmente, seria pago somente até abril, então foi prorrogado para setembro e, agora, para outubro. Ou seja, uma extensão de mais três parcelas.

As novas parcelas do auxílio emergencial serão pagas em agosto, setembro e outubro, mantendo o mesmo valor e condições para o saque e consulta do benefício por meio do aplicativo Caixa Tem.

Publicidade

Publicidade

Para custear as novas parcelas do auxílio emergencial foi criado uma MP (Medida Provisória) que vai liberar o crédito por meio de verbas do Ministério da Cidadania, comandado por João Roma. Este, em anúncio sobre a prorrogação do auxílio comunicou:

Essa é uma medida muito importante, pois o auxílio vem sendo uma importante ferramenta para que pais e mães de famílias, muitos deles que foram impedidos de ganhar o sustento de suas famílias, possam avançar dentro da nossa sociedade com o mínimo de dignidade”, disse Roma.

Auxílio emergencial prorrogado
Auxílio emergencial prorrogado até outubro 2021 | Imagem: UOL

Qual o valor do auxílio emergencial?

Em 2021, o valor do auxílio emergencial foi reduzido em relação ao ano passado. O benefício é concedido de acordo com as seguintes condições:

  • Para quem mora sozinho: R$ 150,00
  • Famílias com mais de uma pessoa e chefiadas por homens: R$ 250
  • Famílias monoparentais chefiadas por mulheres: R$ 375,00

As novas parcelas pagas de agosto a outubro manterão a regra.

Publicidade

Publicidade

Quem pode receber?

Tem direito a receber as próximas parcelas do auxílio emergencial quem:

  • Recebeu o auxílio emergencial em 2020;
  • É cadastro no Bolsa Família;
  • Tem renda familiar mensal de até três salários-mínimos (R$ 3.300);
  • Tem renda familiar por pessoa de até meio salário mínimo (R$ 550).

Caso preencha os requisitos para receber o auxílio, mas não fez o cadastro em 2020 pode ter chances de recorrer mesmo após o fim do prazo de contestação. 

Quem não pode receber?

Não tem direito a receber quem:

  • É trabalahador formal com carteira assinada;
  • É pensionista ou aposentado pelo INSS;
  • Recebeu o auxílio em 2020, mas não sacou o dinheiro;
  • Teve o auxílio emergencial cancelado;
  • É pesidiário;
  • Teve rendimentos tributáveis acima de R$ 28.559,70 em 2019;
  • Tem posse de propriedades ou bens diretos, inclusive de terreno, com valor igual ou superior a R$ 300 mil;
  • Recebeu rendimentos isentos superior a R$ 40 mil em 2019;
  • É beneficiário de bolsa de estudos, estágios ou outros;
  • É menor de 18 anos (exceto mães adolescentes);

Saiba que receber auxílio emergencial indevidamente pode ser punido com prisão. Entre 2020 e 2021 o Governo pagou 54,7 bilhões em auxílio emergencial para mais 7 milhões de pessoas sem direito ao benefício. 

Quando vou receber? Calendário atualizado

O esquema de pagamentos da 5ª parcela do auxílio emergencial em diante manterá o esquema do calendário atualizado

Para beneficiários do Bolsa Família:

Calendário auxílio emergencial 2021 atualizado para beneficiários do Bolsa Família
Calendário auxílio emergencial 2021 atualizado para beneficiários do Bolsa Família
Publicidade

Publicidade

E para os demais beneficiários:

Calendário Auxílio emergencial 2021
Calendário Auxílio emergencial 2021

Novidades em outros auxílios do Governo para 2021

Apesar da expectativa do público, no anúncio da prorrogação não foi divulgado datas para a liberação do  crédito e empréstimo no Caixa Tem, já confirmados pela Caixa Econômica Federal no mês passado.

Além do auxílio emergencial outros benefícios estão na mira do governo nos próximos meses, o que foi apelidado pela imprensa e o Congresso como “pacote de bondades”.

Entre os anúncios do governo, por exemplo, está o novo Bolsa Família  que será lançado em novembro, após o fim do pagamento do auxílio emergencial. De acordo com o ministro da Cidadania, a ideia é conseguir ampliar o benefício para atender mais famílias:

Já em novembro entraremos com um novo programa social do governo, fortalecido e ampliado, para que os brasileiros possam também avançar cada vez mais não só com o suporte do Estado brasileiro para essa situação de vulnerabilidade, mas que ele possa vencer e avançar na sua situação e na sua qualidade de vida”, disse Roma.

Publicidade

O novo valor do Bolsa Família ainda não foi divulgado, mas de acordo com anúncios do presidente será “em média de R$ 300” e também confirmou   a opção de empréstimo consignado para beneficiários do programa. Confira quais as mudanças previstas para o Bolsa Família 2021. 

Publicidade

Fonte: UOL,

Rafaela Trevisan CortesJornalista formada pela Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUCPR) e especialista em Negócios Digitais. Tem mais de 600 artigos publicados em sites dos mais variados nichos e quatro anos de experiência em marketing digital. Em seus trabalhos, busca usar da informação consciente como um instrumento de impacto positivo na sociedade.
Veja mais ›
Fechar