Auxílio Emergencial: Prazo para contestar 2ª parcela negada acaba nesta sexta-feira (28/5)

Com a chegada da pandemia do covid-19 em terras brasileiras, a economia foi amplamente afetada, dessa maneira, algumas medidas tiveram que entrar em ação, principalmente porque muitas pessoas tiveram sua renda reduzida ou até mesmo zerada.

Uma das ações que foram realizadas pelo governo foi o auxílio emergencial, do qual faz a distribuição de determinado valor para os trabalhadores que se encaixam dentro dos pré-requisitos designados pelo mesmo.

Publicidade

Publicidade

Dessa forma, veja abaixo como você pode contestar a segunda parcela, caso ela tenha sido negada, além de demais informações.

Auxílio Emergencial: prazo para contestar segunda parcela

pessoa mostrando notas de dinheiro
Caixa Econômica paga o Auxílio Emergencial no valor de R$ 600,00 aos que pereram renda durante a crise do coronavírus (covid-190 .Sérgio Lima/Poder360 05.05.2020

O cidadão do qual teve seu auxílio emergencial negado, possui o prazo para contestação do mesmo até essa sexta-feira (28). Já para o público específico do Bolsa Família, esse prazo de contestação permanece ativo até o dia 1º de junho.

Caso a razão que tenha motivado esse cancelamento do benefício tenha a chance de contestação, o registro será analisado diretamente pelo próprio DataPrev, onde o cidadão poderá ter a chance de receber o valor novamente, caso esse seja aprovado.

Publicidade

Publicidade

Para conseguir verificar essa possibilidade de retomada do pagamento do valor, o cidadão precisa entrar diretamente no site do Ministério da Cidadania, verificando como está a situação de sua parcela, ou seja, se a mesma está cancelada.

Quer fazer esse passo a passo? Veja abaixo o guia e repita você mesmo:

  1. Acesse o site oficial do Ministério da Cidadania, e depois coloque seus dados pessoais como o CPF, nome completo, nome de sua mãe, data de nascimento e assim, verifique caso existam parcelas que estão na condição de “canceladas”;
  2. Depois disso, você deve clicar no ícone “i” para assim ter mais informações sobre as parcelas que foram canceladas;
    site Auxílio Emergencial
  3. Agora, você deve clicar no botão de “Contestar”;
  4. Depois disso, o sistema fará uma análise de se o motivo do cancelamento possui a chance de revogação. Caso seja positivo, você verá a seguinte mensagem “Contestação de parcela cadastrada com sucesso”;
  5. Depois de fazer o cadastro da constatação, o cidadão deve fazer o aguardo até que seja feita uma nova análise dessa situação do benefício. Caso o pagamento seja retomado, a situação dessa parcela será alterada de “cancelada” para “liberada”.

Auxílio atualizado com valor menor para menos pessoas

Diferente do auxílio emergencial do ano de 2021, o de 2022 está com algumas restrições a mais: ele será pago em quatro parcelas, onde os valores podem variar entre R$150, R$250 até R$375, o que muda de acordo com cada núcleo familiar, sendo limitado apenas um benefício por família.

São beneficiadas cerca de 45,6 milhões de pessoas, ou seja, um número de 22,6 milhões a menos do que anteriormente, onde o valor era de R$600.

Só poderão receber o novo auxílio aquelas pessoas que tenham recebido no ano passado, portanto, que já estejam cadastrados nos registros públicos, dos quais estão sendo usados para verificar a nova análise de pedidos.

Ou seja, aqueles que não fizerem parte desses cadastros, não vão receber o benefício, visto que não vai existir novos pedidos em aberto.

Quem são as pessoas que podem receber?

Publicidade

Publicidade

Diante das informações citadas anteriormente, é preciso que as pessoas estejam dentro dos seguintes pré-requisitos registrados abaixo para assim, receber o auxílio do ano de 2022:

  • Ter recebido o auxílio emergencial do ano de 2020;
  • Ser trabalhador informal ou beneficiário do Bolsa Família com renda mensal de até três salários mínimos (R$3,3 mil), ou, ter renda familiar de até meio salário mínimo (R$550).

Qual valor do auxílio vou receber?

Tudo isso depende da condição de cada benefício, veja abaixo quais são elas e veja em qual delas se encaixa:

  • Pessoas que moram sozinhas: R$150;
  • Famílias que tenham mais de uma pessoa e que não sejam chefiadas por mulheres: R$250;
  • Família que seja coordenada por mulheres: R$375.

Esse pagamento é feito rapidamente por meio das contas digitais gratuitas, das quais foram abertas pela Caixa em nome dos beneficiários do auxílio correspondente do ano passado.

Esse dinheiro pode ser facilmente movimentado pelo aplicativo da Caixa Tem.

Publicidade

A pessoa recebe esse depósito e só pode usar esse dinheiro para compras e pagamento de contas, assim como o saque do mesmo, do qual só é disponibilizado semanas mais tarde.

Publicidade

Agora que você já sabe mais sobre o auxílio emergencial, não deixe de verificar caso esteja dentro das condições pré-designadas. Boa sorte!

Avatar
Jornalista formada pela PUCPR viciada em música de todos os tipos, livros e séries. Mestre em curiosidades inúteis, está sempre procurando fugir da rotina.

Participe dos nossos grupos

WhatsappWhatsApp

Entre no Grupo e receba as notícias do dia

TelegramTelegram

Entre no Canal e receba as notícias do dia

FacebookFacebook

Curta nossa Página e receba as notícias do dia

Deixe seu comentário