Balcão Único: Conheça novo sistema que facilita a abertura de novas empresas

Na última quarta-feira, dia 20 de janeiro, o Ministério da Economia anúncio o projeto Balcão Único. Ele visa facilitar a abertura de empresas em todo país. 

Segundo o Governo Federal, o projeto permitirá que cada cidadão abra uma empresa de forma simples e automática, diminuindo a burocracia e reduzindo o tempo e os custos para se tornar um empreendedor. 

Quais cidades já estão participando?

Até o momento, apenas a cidade de São Paulo já aderiu ao projeto. Ele está disponível desde o último dia 15, sexta – feira. A próxima a aderir será o Rio de Janeiro. 

Em nota, o Ministério da Economia explicou que, segundo relatório do Banco Mundial, anteriormente para abrir uma empresa nas cidades do Rio de Janeiro e São Paulo era necessário cumprir 11 procedimentos – alguns, em órgãos distintos – o que levava, em média, 17 dias e gerava um custo que representa 4,2% da renda per capita.

Com esses dados, o Brasil ficou na 138ª posição no quesito “abertura de empresas”, entre os 190 países avaliados pelo Banco Mundial.

A transformação digital em um Balcão Único no modelo de one stop shop fará o Brasil ganhar posições no ranking mundial quanto à facilidade de fazer negócios, afirma o Ministério da Economia.

Depois de São Paulo e Rio de Janeiro, o governo federal quer expandir o sistema para todo o Brasil.

Balcão Único: Conheça novo sistema que facilita a abertura de novas empresas
Balcão Único: Conheça novo sistema que facilita a abertura de novas empresas

Como funciona o Balcão Único

De acordo com o ministério, para participar do Balcão Único, é necessário realizar o cadastro por meio de um formulário único e totalmente digital. 

Isso vai facilitar o processo e, espera – se, que os empreendedores possam abrir empresas em apenas um dia e sem necessidade de percorrer vários órgãos públicos.

Todo o processo será feito pelo menos ambiente virtual, tanto às solicitações como as respostas necessárias da prefeitura; registro da empresa; obtenção do número do Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica (CNPJ) e inscrições fiscais; desbloqueio do cadastro de contribuintes; recebimento das licenças, quando necessárias; e ainda o cadastro dos empregados que serão contratados.

Além disso, segundo o governo, o Balcão Único permitirá que o empreendedor faça, no momento da abertura da empresa, o cadastro de empregados pelo e-Social.

Para mais informações, acesso o portal do Governo Federal.

Amanda Lino
Jornalista com mais de 7 anos de experiência em redações de rádio, TV e internet. Além de colaboradora da Webgo Content, Amanda também é host do podcast Me Empresta Seus Óculos, que trata sobre cotidiano.

Deixe seu comentário