BNDES vai premiar em R$ 30 mil empresas com projetos de impacto socioambiental

Boa notícia, para nós e para o meio ambiente! O BNDES – Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social – lançou a segunda edição do programa BNDES Garagem.

O anúncio foi feito durante a abertura virtual da Semana de Impacto BNDES – Empreendedorismo que Transforma.

Publicidade

Publicidade

O programa é voltado a negócios de impacto de pequenas e médias empresas e startups que ajudem o meio ambiente e reduzam as desigualdades sociais.

 Segundo o presidente do banco, Gustavo Montezano, serão aceitos todos os trabalhos que queiram melhorar o nosso país: 

Qualquer atividade, qualquer iniciativa, que tenha como objetivo criar um negócio sustentável e ajudar a melhorar o nosso país será bem-vindo. 

BNDES vai premiar em R$ 30 mil empresas com projetos de impacto socioambiental
BNDES vai premiar em R$ 30 mil empresas com projetos de impacto socioambiental.

BNDES: Como participar do programa de incentivo a projetos de impacto socioambiental

Segundo o banco, serão selecionadas 135 empresas. As inscrições já estão abertas e seguem até o dia 5 de agosto no site do programa.

Publicidade

Publicidade

O programa é gratuito e estão previstas apresentações do produto ao longo deste mês no Sudeste do país (dia 26), Sul (27), Centro-Oeste (28), Norte (29) e Nordeste (30). 

O diretor de Participações, Mercado de Capitais e Crédito Indireto do BNDES, Bruno Laskowsky, comentou que, para esse projeto, o foco dos negócios de impacto são:

  • Áreas de saúde
  • Educação
  • Govteh
  • Sustentabilidade e cidades sustentáveis
  • entre outras.

Em vídeo, um dos pioneiros de negócios de impacto no mundo, Cliff Prior, atual presidente executivo do ‘Global Steering Group for Impact Investment’, disse que os jovens empreendedores não devem desistir caso os primeiros negócios não deem resultado.

Como empreendedores e inovadores, vocês vão criar o futuro.

Gustavo Montezano, diretor do Banco, comenta que o BNDES deseja ser o local onde os empreendedores procurem investimentos para alocar seus recursos em ações de impacto e, também, para levantamento de capital para ajudar a desenvolver negócios na área socioambiental. 

Quando a gente fala de negócios de impacto, a gente está falando de algo que é economicamente sustentável, um negócio com rentabilidade financeira, que pague suas contas, traga retorno ao acionista, mas que, também, gere na sua atividade principal uma adicionalidade direta para sociedade e o meio ambiente.

Além disso, Montezano acrescentou que quando se fala de impacto e desenvolvimento ambiental e social, a parceria público-privada é fundamental.

Como serão os prêmios 

Serão distribuídos prêmios de R$ 20 mil para os destaques de negócios no módulo criação, voltado às empresas que querem dar os primeiros passos. Este módulo terá duração de 3 meses. 

Publicidade

Publicidade

Também serão distribuídos prêmios de R$ 30 mil para destaques do módulo tração, que envolve empreendedores que já têm negócios de impacto e desejam apoio para crescer. Este módulo terá duração de 4 meses. 

Incentivos e case de sucesso

Como case que demostra a necessidade de apoio aos projetos socioambientais, temos a história do Eduardo Lyra, fundador e presidente da Gerando Falcões, organização social que atua dentro de estratégia de rede, em periferias e favelas. 

Com o pai preso acusado de roubo, o menino Edu ouvia da mãe a frase que mudou sua vida: “Não importa de onde você vem, mas para onde você vai”. 

Sobre isso, Lyra diz que: 

O espírito empreendedor é isso. É olhar para a frente. 

Publicidade

A partir de suas iniciativas e experiências, Lyra lançou o livro Jovens Falcões, vendido em favelas e periferias ao preço de R$ 9 cada. Com o dinheiro, Edu fundou o Gerando Falcões.

Publicidade

Em sua avaliação, ele diz que o Brasil precisa, cada vez mais, de empreendedores sociais. 

Para empreender dentro da favela, é preciso ter criatividade e vontade de aprender, além de investir em inovação, que considera uma ferramenta para erradicar a pobreza.

Jornalista com mais de 8 anos de experiência. Trabalhou como redatora, repórter e produtora na emissora Nossa Rádio FM e produtora na Metropolitana AM, depois foi diretora-geral do conhecido podcast Mamilos, passou por algumas agências de São Paulo e Rio de Janeiro e agora, além de colaboradora da WebGo Content, é Copy Content na In House da divisão agrícola da Bayer e Host/Criadora do podcast "Me Empresta Seus Óculos".
InstagramLinkedin

Participe dos nossos grupos

WhatsappWhatsApp

Entre no Grupo e receba as notícias do dia

TelegramTelegram

Entre no Canal e receba as notícias do dia

FacebookFacebook

Curta nossa Página e receba as notícias do dia

Deixe seu comentário