Bolsa Família 2021: Quais são as faixas de renda da nova proposta?

O programa Bolsa Família é um dos projetos federais com mais importância no Brasil. É responsável por tirar cerca de 20 milhões de pessoas do estado de miséria ao redor de todo o país. Criado no ano de 2003, ao longo do governo Lula, o programa Bolsa Família é responsável pela transferência de renda do Governo Federal para famílias consideradas carentes.

Atualmente o programa está sob o controle do governo Bolsonaro e, no ano de 2021, passará por diversas modificações a fim de minimizar os prejuízos causados pela pandemia de coronavírus.

Publicidade

Publicidade

Após a circulação de diversos rumores sobre a renovação do auxílio emergencial e sobre a criação do Renda Cidadã, que substituiria o Bolsa Família, o governo Bolsonaro voltou atrás e optou pela permanência do tradicional programa.

Para o ano de 2021, a promessa é de que o benefício fique mais turbinado”, com a adição de mais recursos orçamentários que servirão de auxílio para milhões de famílias em estado vulnerável. Segundo o secretário do Tesouro Nacional, Bruno Funchal, o programa se estenderá para mais famílias.

cartão bolsa família

Pagamento Bolsa Família 2021

As mudanças no Bolsa Família já começaram em seu pagamento. A Caixa Econômica Federal utilizou a conta poupança social digital para fazer o depósito do benefício.

Publicidade

Publicidade

A conta digital, também conhecida pelo nome de “Caixa Tem” já era utilizada desde 2020 para os saques do auxílio emergencial e do FGTS emergencial.

Mesmo com a mudança, as funcionalidades oferecidas continuam as mesmas que já eram adotadas pelo Cartão Cidadão, como saques em agências lotéricas, em caixas eletrônicos e também no próprio banco.

Valor do Bolsa Família 2021

Os valores do Bolsa Família variam de acordo com o perfil de cada contemplado. No entanto, de acordo com a regra atual, podem receber o benefício famílias com renda per capita mensal de até R$ 89,00; e famílias com renda per capita mensal entre R$ 89,01 e R$ 178,00, desde que tenham na composição familiar crianças ou adolescentes com idade entre 0 e 17 anos.

De acordo com a proposta do governo para o pagamento do benefício em 2021, o programa contemplará famílias com renda per capita de até R$ 184,00, sendo divididas em dois grupos:

  •  situação de extrema pobreza: famílias com renda per capita mensal de até R$ 92,00;
  • situação de pobreza: famílias com renda per capita mensal entre R$ 92,01 e R$ 184,00.

Essa proposta ainda permite o governo a modificar os valores pagos pelo benefício, os valores de referência para separar os grupos de extrema pobreza e pobreza e também as idades dos contemplados.

Outras propostas

O governo ainda está em fase de análise das outras propostas para o pagamento do Bolsa Família 2021, confira abaixo quais são elas:

  • Auxílio creche: R$ 250,00 destinados para a mensalidade de creches que promovam à educação infantil;
  • Alunos destaque em iniciação científica: bolsa mensal de R$ 100,00 juntamente com prêmio anual de R$ 1.000,00 para alunos destaques em iniciação científica;
  • Benefício Cidadania: valor mínimo de R$ 10,00 mensais por integrante, destinado a todas as famílias contempladas do Bolsa Família, cuja renda per capita mensal seja igual ou inferior a R$ 92,00 valor calculado após o acréscimo dos benefícios anteriores;
  • Benefício Primeira Infância: R$ 96,00 mensais por criança, destinado a famílias com crianças entre zero e 36 meses incompletos;
  • Benefício Variável: R$ 48,00 mensais destinados a famílias que possuem gestantes ou crianças entre 3 e 21 anos incompletos na sua composição familiar;
  • Bonificação escolar para melhores alunos: bônus anual de R$ 200 para melhores alunos.

Redatora e estudante de Jornalismo na Universidade Federal de Pelotas.
FacebookInstagram

Participe dos nossos grupos

WhatsappWhatsApp

Entre no Grupo e receba as notícias do dia

TelegramTelegram

Entre no Canal e receba as notícias do dia

FacebookFacebook

Curta nossa Página e receba as notícias do dia

Deixe seu comentário