Bolsa Família: “pente-fino” excluiu milhões de brasileiros do programa!

Milhões de beneficiários do Programa Bolsa Família foram privados de receber tal benefício embora que a pandemia de covid-19 ainda não tenha chegado ao fim.

Com isso, a ação intitulada de “pente-fino” fez com que os estados das regiões Norte e Nordeste fossem mais atingidos.

Quer saber mais sobre esse assunto? Preparamos um conteúdo com todas as informações necessárias! Saiba mais a seguir.

Dados sobre o Programa Bolsa Família

Bolsa Família

 

 

O Comitê Técnico da Assistência Social do Consórcio Nordeste fez o levantamento de dados a respeito do programa social.

Desse modo, desde dezembro ao mês de fevereiro de 2021, o comitê registrou que ocorreu o corte de mais de 47 mil famílias cadastradas no Bolsa Família pertencentes a região do Nordeste.

Já na região Norte, sob o mesmo período de análise promovida no nordeste, outras 13 mil famílias foram exclusas do programa.

Cortes realizados em outras regiões

No caso das regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste, o registro de dados foi positivo. Isso porque, nessas localidades, houve aumento com relação às famílias beneficiadas.

Além dessas regiões, estados como Minas Gerais, Rio Grande do Sul e Paraná, tiveram avanços positivos quanto ao número de beneficiários.

Entretanto, em contrapartida, quando o assunto é atrelado ao Nordeste, a Bahia foi a localidade que apresentou mais perda de benefícios.

Beneficiários que também foram exclusos

Conforme os dados registrados, entre os meses de dezembro de 2020 e fevereiro de 2021, cerca de 12.706 grupos familiares foram excluídos.

Assim, nesse mesmo período, outros estados também tiveram perdas de beneficiários, regiões como Maranhão (- 6.609) e Pernambuco (- 7.550).

O governo corta o benefício Bolsa Família de famílias carentes

De acordo com Carlos Martins, que é o secretário de Justiça, Direitos Humanos e Desenvolvimento Social da Bahia, as famílias mais necessitadas ficaram fora do programa.

Além do mais, continua o secretário, o governo promoveu essa ação justamente no momento em que o país atravessa um período muito difícil.

Em vista disso, é válido ressaltar que embora grande parte das regiões tenha registrado aumento sobre o número de famílias beneficiadas pelo programa entre os meses de dezembro de 2019 e dezembro de 2020, o mesmo não aconteceu com as regiões Norte e Nordeste.

Como não ser excluso do Programa Bolsa Família

Com o intuito de não ter o benefício cortado (resistir ao pente-fino), a família interessada deve sempre manter o CadÚnico atualizado constantemente.

Assim, se por acaso o grupo familiar beneficiado tiver mudado de endereço, ele precisa avisar ao governo para que o seu benefício não seja cortado.

Para isso, basta seguir os seguintes requisitos que preparamos. Confira:

  • Se a família apresentar alguma gestante, é necessário que ele compareça às consultas de pré-natal, de acordo com as datas do calendário preconizado do Ministério da Saúde (MS);
  • A gestante deve participar das atividades educativas que o MS oferta a respeito de aleitamento materno e alimentação saudável;
  • O cartão de vacinação das crianças de 0 a 7 anos de idade deve estar em dia;
  • As mulheres que estão na faixa etária de 14 a 44 anos de idade precisam de acompanhamento da saúde;
  • Os jovens precisam ter frequência escolar garantida — as crianças e adolescentes de 6 a 15 anos devem apresentar 85% de frequência mínima;
  • Enquanto os adolescentes de 16 e 17 anos devem apresentar 75% de frequência escolar.

Além de seguir essas condições para manter o CadÚnico atualizado, é de extrema importância manter atenção às mudanças que podem ocorrer no Programa Social Bolsa Família, para que assim, possa garantir sua permanência nele.

Veja também: Quem direito ao Bolsa Família 2021?

Paulo Victor Silva
Estudante do curso de Jornalismo pela UFES. Dono de uma mente inquieta e curiosa. Além disso, é amante de leitura e apaixonado por música.

Deixe seu comentário