Bolsa do Povo Educação pagará 1° parcela de R$ 1mil em outubro

A primeira parcela do programa Bolsa do Povo Educação, que acaba de ser lançado pelo governo de São Paulo, está confirmada para outubro. Daí em diante, os alunos contemplados receberão R$ 250 ao fim de cada bimestre. Sendo assim, o valor pago por meio do benefício deve chegar a R$ 1 mil ao fim de um ano letivo. 

O principal objetivo do novo programa é incentivar e viabilizar a frequência escolar entre os jovens do 9º ano do ensino fundamental e do ensino médio. Afinal, é justamente nesse período que se observa um grande índice de abandono acadêmico.  

Publicidade

Publicidade

De acordo com os dados mais recentes divulgados pela equipe de Pesquisa e Avaliação da Fundação Roberto Marinho, cerca de 21,7% dos jovens de São Paulo não concluem o ensino médio. E na maioria das vezes em que isso acontece, é porque existe a necessidade de começar a trabalhar para colaborar com as despesas de casa.  

Bolsa Povo Educação pagará 1° parcela de R$ 1mil em outubro
Governo de São Paulo investiu R$ 1 bilhão para início do programa em 2021. | Imagem: Reprodução Google

É um benefício importante para darmos sequência às ações que visam reduzir os prejuízos educacionais, sociais e econômicos causados pela pandemia, além de estimular a manutenção dos estudos e em todas as atividades escolares”, resume Rossieli Soares, Secretário da Educação do Estado. 

Como funciona o Bolsa do Povo Educação? 

As parcelas do Bolsa do Povo Educação vão ser pagas de acordo com o andamento do ano letivo. Ou seja, quando acaba um bimestre entra outro pagamento. Por esta razão, serão quatro parcelas de R$ 250. No entanto, é preciso deixar claro que o aluno inscrito e aceito no programa terá sua presença em sala de aula verificada. 

É exigido, no mínimo, 80% de frequência escolar, e duas horas de estudo por dia, com auxílio do aplicativo Centro de Mídias São Paulo (CMSP). A participação e o desempenho nas avaliações de aprendizagem também poderão ser monitorados. No caso dos alunos matriculados na 3ª série do ensino médio, ainda será preciso realizar atividades preparatórias para o Enem (Exame Nacional do Ensino Médio). 

Publicidade

Publicidade

Quem tem direito? 

Por se tratar de um programa de transferência de renda, com foco em ajudar no subsídio de jovens em situação de pobreza e extrema pobreza, o Bolsa do Povo Educação tem alguns critérios que definem quem está, ou não, elegível para participar.  

Dentre eles, os principais levados em consideração são ter Cadastro Único do Governo Federal para Programas Sociais (CadÚnico) e estar devidamente matriculado no 9º ano do ensino fundamental ou no ensino médio, em escola pública de São Paulo. 

Como fazer a inscrição? 

Se você se enquadra nos requisitos do programa Bolsa do Povo Educação e deseja participar, deve encaminhar o formulário de inscrição pela internet, no site www.bolsadopovo.sp.gov.brSe tiver dúvidas sobre como fazer, assista o vídeo com o passo a passo disponível neste link. O respectivo material foi divulgado pela própria Secretaria de Educação do Estado. 

Fonte: Portal Governo de São Paulo e Fundação Futura 

Assuntos que podem te interessar: 

Uma jornalista de 23 anos, nascida e criada no quadradinho. Encantada por literatura e todas as formas de comunicação. Antes de atuar como redatora, participei dos programas de estágio do Ministério da Justiça, da Defensoria Pública do Distrito Federal e da Câmara dos Deputados. Atualmente, ocupo o papel de estudante, mais uma vez, fazendo especialização em Comunicação Organizacional e Estratégias Digitais no Instituto de Educação Superior de Brasília (IESB).
Linkedin

Participe dos nossos grupos

WhatsappWhatsApp

Entre no Grupo e receba as notícias do dia

TelegramTelegram

Entre no Canal e receba as notícias do dia

FacebookFacebook

Curta nossa Página e receba as notícias do dia

Deixe seu comentário