Bolsonaro confirma quarta parcela do auxílio emergencial

O presidente da república Jair Bolsonaro confirmou em entrevistada que haverá uma quarta parcela do auxílio emergencial, criado para diminuir os impactos causados pelo novo coronavírus. Porém o valor a ser pago será menor do que nas três primeiras parcelas, de acordo com o presidente. Bolsonaro afirmou ter conversado com o ministro da Economia, Paulo Guedes, sobre o assunto, mas ressaltou que o novo valor ainda não foi definido.

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO

“Conversei com o Paulo Guedes que nós vamos ter que dar uma amortecida nisso aí. Vai ter a quarta parcela, mas não de R$ 600. Não sei quanto vai ser, R$ 300, R$ 400. E talvez tenha a quinta, talvez seja R$ 200 ou R$ 300. Até para ver se a economia pega”, disse o presidente em entrevista à rádio Joven Pan.

Em reunião com empresário nesta semana, Guedes disse estar avaliando reduzir o valor do auxílio para R$ 200 reais. Segundo ele, essa é uma forma de encerrar o programa de forma gradual. Esse valor foi o estipulado na versão original do projeto, sendo aumentado depois para R$ 500 reais no congresso e com a sanção do presidente Jair Bolsonaro, aumentou para R$ 600 reais.

divulgação

CONTINUA APÓS O ANÚNCIO
Botão Voltar ao topo
error: Conteúdo protegido contra cópia !!
Fechar
Fechar