Bolsonaro defende investigação sobre recursos na área de educação

O governo federal prepara medidas para solucionar problemas na educação. A informação foi divulgada pelo presidente Jair Bolsonaro, nesta segunda-feira (4), em sua conta no twitter.

CONTINUA APÓS O ANUNCIO

Ele reafirmou que existem “fortes indícios” de que os recursos destinados ao setor são utilizados para objetivos que não interessam ao país.

Bolsonaro também lamentou que os gastos com educação em anos anteriores não tenham resultado, necessariamente, em melhoria nos índices de qualidade do ensino. Segundo ele, o Brasil gasta mais em educação em relação ao Produto Interno Bruto (PIB) do que a média de países desenvolvidos.

O presidente exemplificou com valores: de acordo com ele, em 2003, o Ministério da Educação gastava cerca de R$ 30 bilhões em educação. Em 2016, chegou a usar R$ 130 bilhões, mas ocupou, naquele ano, as últimas posições no PISA, Programa Internacional de Avaliação de Alunos.

Na primeira quinzena de fevereiro, o Ministério da Educação firmou acordo com o Ministério da Justiça para investigar indícios de corrupção e desvios na pasta e suas autarquias nas gestões anteriores – a chamada Lava Jato da Educação. Bolsonaro acrescentou que a Polícia Federal, a Controladoria-Geral da União e a Advocacia-Geral da União também farão parte da iniciativa.

CONTINUA APÓS O ANUNCIO

 

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar