Bolsonaro libera isenção de pedágio para motocicletas

O presidente da República, Jair Bolsonaro, acaba de realizar alterações nas diretrizes de políticas públicas da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), por meio de publicação no Diário Oficial da União. Com isso, condutores de motocicletas ficarão isentos do pagamento de pedágio ao transitar pelas rodovias que passam por processo de licitação ou relicitação. 

De acordo com o documento, serão considerados 11 projetos de concessão e que se encontram em fase interna de licitação. Dentre eles, tem a Via Dutra, que liga Rio de Janeiro a São Paulo, a BR-040, localizada entre Rio e Juiz de Fora, e a BR-381, que vai de Minas Gerais a Espírito Santos. 

Publicidade

Publicidade

Bolsonaro libera isenção de pedágio para motocicletas
Publicação na Portaria no Diário Oficial da União foi assinada pelo ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas. | Imagem: Reprodução Google

A promessa de Bolsonaro aos motoqueiros 

A medida recém-publicada corresponde ao cumprimento de uma promessa feita por Bolsonaro aos motoqueiros, com os quais o presidente tem buscado se filiar. A cada dia que passa fica claro que essa é parte de sua articulação política para as eleições de 2022. Mas vale ressaltar que, oficialmente, o período de campanha para a disputa do cargo ainda não está aberto. 

Nos últimos meses Bolsonaro se dedicou a comparecer a diversas motociatas que acontecem pelo país. Ao todo, ele já participou de oito encontros do gênero. Em todas as vezes houve grande concentração de pessoas – fato passível de críticas uma vez que a pandemia ainda não está sob controle em nenhum estado do país. 

Medida poderá prejudicar os demais condutores 

A notícia de que a cobrança do pedágio realmente será suspensa foi motivo de comemoração entre os motociclistas, que manifestaram, mais uma vez, apoio ao presidente da República. Em contrapartida, os demais condutores de veículos automotores podem não ficar tão contentes. 

Publicidade

Publicidade

Acontece que logo no mês de maio, após a promessa de Bolsonaro, as concessionárias da praça alertaram que a medida poderia levar ao aumento no valor do pedágio para os outros usuários das estradas. Mas isso nem é surpresa. 

A isenção foi oferecida pela primeira vez pelo presidente em junho do ano passado. Imediatamente, a Associação Brasileira de Concessionárias de Rodovias (ABCR) explicou que, caso a ideia fosse para frente, haveria um impacto negativo de 5% na receita das concessões. Esse custo, então, teria que ser repassado para os carros, caminhões e ônibus. 

Dados da Associação Brasileira da Infraestrutura e Indústrias de Base (Abdib) mostram que os motociclistas são apenas 2% do fluxo nas estradas, porém, se envolvem em 20% dos acidentes registrados, o que impacta diretamente nos gastos de manutenção das concessionárias atuantes. 

Gasto de dinheiro público com motociatas 

Nos encontros com seus apoiadores durante as motociatas, Bolsonaro leva consigo dezenas de policiais para garantir sua própria segurança e organizar a passagem no tráfego. E é aí que o passeio perde a graça, pois chega a descontar R$ 1,2 milhão aos cofres públicos, como aconteceu na motociata de São Paulo, em 12 de junho de 2021. 

O No Detalhe tem uma matéria completa acerca deste tema que você pode conferir clicando aqui. 

Fontes: O Globo e IG Mail. 

Uma jornalista de 23 anos, nascida e criada no quadradinho. Encantada por literatura e todas as formas de comunicação. Antes de atuar como redatora, participei dos programas de estágio do Ministério da Justiça, da Defensoria Pública do Distrito Federal e da Câmara dos Deputados. Atualmente, ocupo o papel de estudante, mais uma vez, fazendo especialização em Comunicação Organizacional e Estratégias Digitais no Instituto de Educação Superior de Brasília (IESB).
Linkedin

Participe dos nossos grupos

WhatsappWhatsApp

Entre no Grupo e receba as notícias do dia

TelegramTelegram

Entre no Canal e receba as notícias do dia

FacebookFacebook

Curta nossa Página e receba as notícias do dia

Deixe seu comentário