Auxílio Cesta Básica do Ceará: Cadastros começam a partir de amanhã (30/4)

Profissionais do Ceará que tiveram sua renda reduzida, em razão da pandemia, podem se cadastrar a partir de manhã (30) para receber o Auxílio Cesta Básica, que oferece R$ 200,00.

Os interessados em participar, podem se inscrever até dia 14 de maio pelo site da Secretaria da Proteção Social, Justiça, Cidadania, Mulheres e Direitos Humanos do Ceará (SPS).

Publicidade

Publicidade

homens em supermercado
Auxilio Cesta Básica vai ajudar trabalhadores afetados pela pandemia. Foto: Nívia Uchoa

Auxílio Cesta Básica

No total, 150 mil profissionais poderão se inscrever para receber o benefício para comprar alimentos.

Vale saber que o pagamento será feito através do cartão alimentação e em duas parcelas de R$ 100,00.

De acordo com a secretária titular da SPS, em entrevista ao site Diário do Nordeste, Socorro França, somente depois de as informações serem validadas é que os cartões serão distribuídos para os inscritos usarem o Auxílio Cesta Básica.

Publicidade

Publicidade

O programa Auxílio Cesta Básica é destinado para os trabalhadores de:

  • Transporte alternativo e escolar;
  • Ambulantes e feirantes;
  • Mototaxistas;
  • Taxistas;
  • Motoristas de aplicativo;
  • Bugueiros;
  • Guia de turismo;
  • Despachantes documentalistas.

Lista de beneficiários do Auxílio Cesta Básica será divulgada

Depois que o período de inscrição se encerrar, a SPS será responsável por validar os dados e publicar uma lista dos profissionais que serão beneficiados com o Auxílio Cesta Básica.

Além disso, a secretaria da SPS deverá distribuir os cartões com o valor oferecido.

“Esse é um investimento de R$ 30 milhões do Governo do Ceará, que vai ajudar muitas famílias a passarem por esse momento”, destaca a secretária titular da SPS, Socorro França, em entrevista para o site Diário do Nordeste.

Inscrição

No momento da inscrição, os trabalhadores deverão anexar imagem dos documentos pessoais, sendo: RG, comprovante de residência ou declaração, folhas da Carteira de Trabalho, informando que não existe nenhum vínculo ativo ou outro documento que possibilite essa comprovação, e documentos que comprovem o exercício da atividade profissional.

É importante saber que não serão aceitas inscrições de pessoas que:

  • Tenham benefício previdenciário ou assistencial;
  • Recebam seguro-desemprego, programa de transferência de renda federal, exceto auxílio emergencial e Bolsa Família;
  • Exerçam cargo, emprego ou função pública;
  • Tenham recebido os auxílios estaduais da Secult e Setur.

O secretário-executivo da Proteção Social, Francisco Ibiapina, destacou em entrevista que o prazo para inscrição foi pensado estrategicamente para que os profissionais que não tem acesso a todos os documentos, possam buscá-los em outros órgãos, como em associações e sindicatos, por exemplo.

“Iniciaremos as inscrições nesta sexta, e teremos duas semanas para que os candidatos tirem suas dúvidas, reúnam a documentação necessária e façam suas inscrições”, lembra.

Publicidade

Publicidade

Dúvidas sobre o Auxílio Cesta Básica podem ser solucionadas pelo chat da SPS, através do site da secretaria.

Conheça os programas de auxílio cesta básica em outros estados

No Rio de Janeiro, a prefeitura de Macaé, está ajudando as famílias em situação de vulnerabilidade oferecendo o Cartão Cesta Básica.

O benefício tem valor de R$ 130,00 e será pago em duas parcelas, previstas para os meses de abril e maio deste ano.

Já a prefeitura de Belo Horizonte e o Governo do Distrito Federal estão entregando cestas básicas para as famílias em situação de vulnerabilidade.

Publicidade

As famílias que precisarem desta ajuda devem preencher os formulários que estão disponíveis nos sites das duas prefeituras e apresentar a documentação solicitada.

Publicidade

No ano passado (2020), a prefeitura de Nova Serrana, Minas Gerais, também disponibilizou um cadastro para que as famílias recebessem uma cesta de alimentos durante dois meses.

Conheça alguns auxílios disponibilizados na pandemia

Devido ao agravamento da pandemia de covid-19 e o aumento das internações, diversas medidas restritivas foram intensificadas para evitar o colapso no sistema de saúde.

Neste cenário, uma série de benefícios foram lançados pelos governos estadual, municipal e federal.

Publicidade

Publicidade

Veja alguns:

  • Auxílio alimentação

Para ajudar as mães de crianças de 0 a 5 anos e 11 meses, em situação de vulnerabilidade, o programa Mais Infância, ampliou duas vezes em 2021, o tíquete mensal de R$ 100 para auxiliar neste momento.

  • Auxílio alimentação municipal

A prefeitura de Fortaleza organiza um pacote de medidas emergenciais para prestar auxílio financeiro para os trabalhadores que foram afetados pela pandemia.

Como primeira ação, o Projeto Renda em Casa prevê a disponibilizar um auxílio de R$ 100,00 durante dois meses para 5.496 pessoas que atuem como feirantes, ambulantes e artesãos, além de empreendedores cadastrados nos projetos Meu Carrinho Empreendedor, Mulher Empreendedora e Meu Bairro Empreendedor.

Bruna Santos
Jornalista com mais de 7 anos de experiência. Atuou como redatora em jornais impressos, sites especializados em moda e agências de comunicação em Mogi das Cruzes, São Paulo e Goiânia. Fez parte da equipe voluntários da ONG Trupe do Riso, cuidando das redes sociais da instituição. Além de colaboradora da WebGo Content, atua na Agência Conect, especializada em comunicação e marketing para profissionais da Saúde.
FacebookInstagramLinkedinWikipédia

Participe dos nossos grupos

WhatsappWhatsApp

Entre no Grupo e receba as notícias do dia

TelegramTelegram

Entre no Canal e receba as notícias do dia

FacebookFacebook

Curta nossa Página e receba as notícias do dia

Deixe seu comentário