Imposto de Renda Mensal- Como fazer cálculo do valor (IRRF)?

Os contribuintes devem se atentar, ao longo dos meses, sobre às obrigatoriedades com a Receita Federal, conhecido como Imposto de Renda mensal.

O cálculo do tributo mensal tem uma função muito importante para possibilitar o processo de recolhimento do Imposto de Renda (IR).

Para saber como isso deve ser feito, continue lendo esta matéria!

casal analisando documentos
Aprenda a calcular o Imposto de Renda mensal!

Imposto de Renda mensal

O Imposto de Renda mensal se refere ao Imposto de Renda Retido na Fonte (IRRF).

Através deste tributo, pessoas físicas e jurídicas podem adiantar o pagamento do Imposto de Renda.

Vale saber que este tipo de imposto, normalmente, é descontado das rendas vindas de vínculos empregatícios com base na CLT.

No entanto, saiba que nem todos os profissionais que atuam com carteira assinada são contribuintes do IRRF, já que as diretrizes de obrigatoriedade e isenção são definidas pela Receita Federal.

O funcionário ou a empresa que desejarem saber se têm Imposto de Renda Retido na Fonte, devem estar atentos à tabela do imposto mensal.

Isso porque o valor a ser recolhido tem relação com a faixa salarial de cada pessoa.

Tabela de contribuição do Imposto de Renda mensal

Através do valor do salário recebido, o trabalhador pode descobrir qual a faixa de contribuição a pessoa se encaixa. Veja:

Base de cálculo — Alíquota — Parcela a deduzir do IRPF

Até R$ 1.903,98 — Isento — R$ 0,00

De R$ 1.903,99 a R$ 2.826,65 — 7,5% — R$ 142,80

De R$ 2.826,66 a R$ 3.751,05 — 15% — R$ 354,80

De R$ 3.751,06 a R$ 4.664,68 — 22,5% — R$ 636,13

Acima de R$ 4.664,68 — 27,5% — R$ 869,36

Através desta tabela, o contribuinte pode descobrir as alíquotas de acordo com a faixa salarial, o valor dedutível e o desconto por dependente legal. As informações são do blog Leoa.

Tabela do INSS

Através da tabela do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), o contribuinte pode entender a alíquota referente à faixa salarial para o recolhimento do tributo.

Este é um dado importante para o cálculo final do Imposto de Renda mensal.

Veja a tabela a partir de janeiro deste ano:

Salário de contribuição — Alíquota para recolhimento ao INSS

Até R$ 1.100,00 — 7,50%

De R$ 1.100,01 até R$ 2.203,48 — 9,00%

De R$ 2.203,49 até R$ 3.305,22 — 12,00%

De R$ 3.305,23 até R$ 6.433,57 — 14,00%

Imposto de Renda mensal: como calcular?

De acordo com o blog Leoa, para efetuar o cálculo do Imposto de Renda mensal, é preciso seguir estes cinco passos:

  • Somar os vencimentos mensais

Para calcular o Imposto de Renda mensal, o primeiro passo é somar os vencimentos do mês. Para isso, o trabalhador precisará encontrar seu salário bruto.

Saiba que neste tipo de cálculo, o salário bruto é usado em vez do salário líquido.

Nesta soma, é importante considerar o salário registrado na carteira de trabalho, horas extras, adicionais e salário-família, por exemplo.

  • Descontar o INSS do salário bruto

Depois que todos os vencimentos mensais forem somados, para encontrar o salário bruto, é necessário descontar do resultado a contribuição previdenciária, o INSS.

Isso porque, o INSS é uma contribuição obrigatória que é descontada na folha de pagamento.

Através da tabela de contribuição do INSS, é possível descobrir a alíquota que se enquadra ao salário. Assim, o cálculo será:

Salário bruto x porcentagem de contribuição = valor a ser descontado do salário bruto

  • Deduzir dependentes legais do salário bruto

Depois que o resultado for encontrado, o trabalhador deve deduzir dependentes legais ou pensão alimentícia, caso tenha.

O dependente legal é a pessoa que dependa financeiramente de quem recebe o salário e isso pode incluir filhos menores de 21 anos, esposo (a), pais sem rendimentos…

O desconto é dado por dependente legal no Imposto de Renda mensal e o valor é de R$ 189,59.

Além disso, outra possibilidade de dedução é quando há pagamento de pensão alimentícia para filhos menores de idade ou incapazes.

O valor deste item pode ser abatido do salário bruto.

  • Aplicar a alíquota do Imposto de Renda sobre a base de cálculo

Depois de subtrair o INSS e outras possíveis deduções, é preciso aplicar a alíquota referente à faixa salarial sobre o salário bruto, que foi encontrado no passo anterior.

Com a base de cálculo do IRRF, multiplique este valor pela porcentagem do Imposto de Renda correspondente.

  • Diminuir do valor encontrado o valor fixo da alíquota

Por fim, o trabalhador precisará diminuir do valor encontrado, no passo anterior, o valor fixo de dedução, de acordo com a tabela do Imposto de Renda mensal.

Fonte: Blog Leoa

Bruna Santos
Jornalista com mais de 7 anos de experiência. Atuou como redatora em jornais impressos, sites especializados em moda e agências de comunicação em Mogi das Cruzes, São Paulo e Goiânia. Fez parte da equipe voluntários da ONG Trupe do Riso, cuidando das redes sociais da instituição. Além de colaboradora da WebGo Content, é CEO da Agência Conect, especializada em comunicação e marketing para profissionais da Saúde.
FacebookInstagramLinkedin

Deixe seu comentário