Campus Party vai do dia 22 ao dia 24 de julho: confira a programação do evento

A tecnologia é conhecida por ter revolucionado o mundo por inteiro, principalmente com a chegada da internet e o seu alcance em vários locais do nosso planeta, diminuindo as distâncias e melhorando a comunicação, além de tantas outras possibilidades.

Você já ouviu falar do Campus Party? O evento está sendo muito cotado por parte dos interessados em obter mais conhecimento, principalmente sobre essa área que está ganhando cada vez mais adeptos.





Quer saber informações completas? Leia mais abaixo sobre como ele vai funcionar, a data de início, mais sobre a inscrições e tudo que é preciso saber para se manter informado.

Campus Party vai do dia 22 ao dia 24 de julho: confira a programação do evento

Campus Party vai do dia 22 ao dia 24 de julho: confira a programação do evento
Campus Party vai do dia 22 ao dia 24 de julho: confira a programação do evento. Foto: Reprodução/Anhembi Centro de Eventos.

Conhecido como um dos maiores festivais de tecnologia do mundo, a Campus Party tem seu começo nessa quinta-feira, indo até o sábado que vem.

Nesse ano, o evento acontecerá inteiramente online, onde serão mais de 400 palestras, onde a transmissão será ao vivo por meio da multiplataforma com acesso inteiramente gratuito.





 

Essa versão latino-americana acontecerá em seis países:
  • Colômbia,
  • Chile,
  • Uruguai,
  • Paraguai,
  • Argentina,
  • Brasil.

Essa edição contará com três polos de transmissão, conhecidos também como estúdios-sede: Brasília (DF), Goiânia (GO) e São Paulo (SP).

A principal ideia dos organizadores é de fazer a explicação do conceito de omnichannel, levando assim esse conteúdo de maneira simultânea para diferentes plataforma, como é o caso do:

  • YouTube,
  • Linkedin,
  • Facebook,
  • Instagram,
  • TikTok,
  • Twitch,
  • Kwai.

Durante a semana que virá, os demais painéis de conteúdo também podem ser acessados diretamente no portal da Globoplay.

Campus terá estímulo à inclusão

Tonico Novaes, que é o CEO da Campus Party dentro do Brasil, ressaltou que essa edição digital tem como principal intenção a de estimular a inclusão, permitindo assim que exista uma quebra de barreiras econômicas e geográficas:

A ideia é proporcionar uma experiência omnichannel no metaverso, gerando aprendizado, criatividade e colaborativismo entre os campuseires, comunidades e parceiros. Dessa forma continuamos conectando pessoas e ideias que irão transformar o futuro da sociedade.”

Esse ano esse evento terá disponível sete palcos com temáticas diferentes entre si, que são:

  • Reboot the World (principal),
  • Work Life (mercado de trabalho e economia),
  • Green Dealby Play Energy (energia limpa e meio ambiente),
  • Living Better (saúde e ciência),
  • Joy of Life by Magalu (entretenimento e cultura digital),
  • New Horizons by Petrobras (Educação e Govtech),
  • Fábrica de Empreendedores by Sebrae.




Dentre os principais palestrantes, o maior destaque vai para o empresário Abilio Diniz, a jornalista Fernanda Gentil, o ator e comediante Eduardo Sterblitch, a CEO e também fundadora da BlackRocks Startups Maitê Lourenço, o CEO do Rock in Rio Luís Justo, a atriz e comediante Fabiana Karla e, por fim, a ex-jogadora da seleção brasileira de vôlei Fabi Alvim.

Por entre as principais novidades dessa segunda edição digital, está o Campus Verso, que é uma plataforma com modelagem em 3D de ambientes da Campus Party Física, da qual foi desenvolvida por meio de um marketplace de EAD gameficado.

Depois desse evento, a plataforma continua de maneira ativa, disponibilizando os demais conteúdos de forma gratuita.

Conforme Ricardo Queiroz, que é o head de Inovação da Campus Party, a Campus Verso é de suma importância para a estratégia de digitalização desse festival:

Queremos criar pontos de contatos para o campuseire, mas com a premissa básica de agregar valor à nossa base. Nossa expectativa é transformar a plataforma em um hub para produtores de conteúdo e conectar cada vez (mais)quem quer aprender. Com a parceria com a Benkyou conseguimos fazer isso de uma forma mais lúdica e divertida”, discursou Ricardo.



Essa edição terá também dois hackathons, que são chamados assim as maratonas das quais propõem para que os participantes façam a criação de uma solução tecnológica, de modo a finalizar o problema de certo segmento escolhido.



Uma das principais maratonas fará o desafio para os participantes, principalmente sobre a retomada da economia diante da pandemia do coronavírus, criando demais alternativas de renda para as pessoas que são prejudicadas pela crise sanitária.

Outro desafio aparente é o de criar soluções para o turismo local, principalmente para o ecoturismo.

Continue acompanhando aqui demais informações sobre esse e demais eventos que vão acontecer sobre tecnologia e fique por dentro de tudo que é interessante para seu crescimento profissional.





Fonte: Mercado e Consumo

Avatar
Jornalista formada pela PUCPR viciada em música de todos os tipos, livros e séries. Mestre em curiosidades inúteis, está sempre procurando fugir da rotina.

Participe dos nossos grupos

WhatsappWhatsApp

Entre no Grupo e receba as notícias do dia

TelegramTelegram

Entre no Canal e receba as notícias do dia

FacebookFacebook

Curta nossa Página e receba as notícias do dia

Deixe seu comentário