Cartão de crédito: Foi clonado? O que isso significa? O que fazer?

O cartão de crédito é uma ferramenta de tamanha importância na atualidade, já que oferece praticidade e flexibilidade na hora de pagar. Ele permite fazer compras sem ter dinheiro em mãos, parcelar os gastos até que caibam no orçamento e, ainda, adquirir produtos no comércio virtual. Mas nem tudo são flores, como já dizia o ditado.  

Quem é usuário precisa ficar atento para não cair na armadilha do cartão de crédito clonado. Você já ouviu falar nisso? Basicamente, os golpistas copiam os dados que estão gravados no cartão e replicam as informações. Daí, o autor do crime pode gastar o limite disponível em qualquer estabelecimento comercial. 

Publicidade

Publicidade

Apesar de ser mais fácil clonar os cartões que são feitos com fita magnética, aqueles que possuem chip também podem ser corrompidos. Portanto, é necessário ter cuidado em todas as circunstâncias. Acompanhe os próximos tópicos para saber como manter seus dados seguros. 

Mulher segurando cartão de crédito

Saiba constatar se houve clonagem

Os cartões de crédito podem ser clonados a partir de caixas eletrônicos adulterados, ou de sites fraudulentos. Sendo assim, dificilmente você vai perceber que tem algo de errado, imediatamente.  

É mais simples detectar esse problema ao checar o extrato bancário. Então, fique sempre de olho nos débitos que são lançados na sua fatura. Para isso, basta consultar o aplicativo do seu banco. Caso se depare com gastos muito altos, que você não lembra de ter feito, significa que é hora de buscar ajuda. 

Publicidade

Publicidade

Faça contato com o banco

Se ainda não souber, busque na internet o número da Central de Atendimento do banco em que você é cliente. Ligue para lá o quanto antes e explique o ocorrido. Nesta etapa, é muito importante dizer exatamente quais foram os gastos registrados de forma indevida.  

Provavelmente, o atendente terá que bloquear aquele cartão de crédito, para prevenir que o golpista continue fazendo compras, considerando que ainda tenha limite disponível para uso.  

De qualquer modo, como foi gerada uma dívida no seu nome, é aconselhável que você se dirija a uma delegacia de polícia para abrir um Boletim de Ocorrência, relatando o crime. Assim, não será obrigado a quitar a fatura e também não poderá ser notificado com protesto em cartório. 

Aprenda a evitar prejuízos  

Infelizmente, tudo está sujeito a falhar e não há nenhuma medida que garanta proteção total ao seu cartão de crédito. Mas há, sim, algumas atitudes que podem ser adotadas no dia a dia para evitar novos prejuízos.  

Para começar, se você é o tipo de pessoa que faz compras pela internet com frequência, prefira ter conta em bancos que dão a opção do cartão virtual. Ele é mais discreto porque a cada vez que você usa, surge uma atualização no código de segurança.  

Além disso, antes de fechar negócio em lojas que não possuem unidades físicas, faça uma busca pelo nome da marca no Portal Reclame Aqui. Lá é possível ver a reputação de centenas de empresas. Assim, fica mais fácil você decidir se vale a pena informar os dados, ou não. 

Publicidade

Publicidade

Você também pode se interessar: Nubank: Cartão Platinum é opção para quem tem score baixo – Veja como solicitar!

Ludmila Catharina
Uma jornalista de 23 anos, nascida e criada no quadradinho. Encantada por literatura e todas as formas de comunicação. Antes de atuar como redatora, participei dos programas de estágio do Ministério da Justiça, da Defensoria Pública do Distrito Federal e da Câmara dos Deputados. Atualmente, ocupo o papel de estudante, mais uma vez, fazendo especialização em Comunicação Organizacional e Estratégias Digitais no Instituto de Educação Superior de Brasília (IESB).
Linkedin

Participe dos nossos grupos

WhatsappWhatsApp

Entre no Grupo e receba as notícias do dia

TelegramTelegram

Entre no Canal e receba as notícias do dia

FacebookFacebook

Curta nossa Página e receba as notícias do dia

Deixe seu comentário