Casa Verde e Amarela: Construtoras paralisam obras – entenda a razão

Construtoras suspendem obras do programa Casa Verde e Amarela por falta de verba para a compra de materiais de construção. Aumento nos preços dos insumos e teto de gastos do programa dificultam o serviço.

Paralisação

As obras do programa de financiamento habitacional Casa Verde e Amarela, aprovado pelo presidente Jair Bolsonaro, foram temporariamente suspensas.

A medida está sendo tomada pelas construtoras responsáveis sob alegação de que não conseguem repassar o valor necessário para a continuidade dos procedimentos.

Sendo assim, a paralisação das obras seria causada pelo aumento significativo dos valores dos materiais de construção que não são atendidos pelo teto de gastos destinado ao programa.

Como consequência, as construtoras pensam em desistir do programa Casa Verde e Amarela a fim de não sofrer prejuízos com o repasse.

Consequência

De acordo com análise feita por economistas, a paralisação das obras afetaria principalmente as famílias mais carentes com renda mensal de até R$2 mil. 

Vale lembrar que o grupo 1, indicado nessas circunstâncias, é o público do programa que mais necessita de moradia.

Conforme o depoimento do presidente da Direcional Engenharia, Ricardo Ribeiro, é inviável produzir um imóvel para o grupo 1 com base no limite de recursos atuais.

Diante dessa situação, a empresa está reformulando as plantas de imóveis de modo que se tornem  viáveis ao grupo 2, pois assim é possível assegurar o rendimento das construtoras.

minha casa minha vida

Em relação a previsão de lançamentos, os prazos devem ser mantidos, mas dificilmente atenderão os beneficiados pelo grupo 1, já considerados fora do mercado imobiliário, geralmente um ponto negativo para o país.

O mesmo problema acontece com a construtora Plano & Plano. A empresa afirmou que já deu início a migração dos empreendimentos do grupo 1 para o grupo 2, pois prevê queda nas.

A construtora ainda reforça que será financeiramente prejudicada no mercado imobiliário, pois os imóveis mais baratos são os que mais movimentam a economia no setor.

Principais fatores

O aumento dos insumos para a área de construção civil subiu aproximadamente 10% no último ano por conta da desvalorização do real frente ao dólar de acordo com o Índice Nacional de Custos da Construção (INCC).

Outro fator que contribuiu para o aumento dos valores nos últimos meses foi o impacto causado pela pandemia do novo coronavírus.

A paralisação do setor gerou a falta de produtos e ocasionou a alta no valor. O reajuste de contratos também preocupa muitas empresas que temem à inadimplência.

O presidente do Sindicato da Indústria da Construção de São Paulo, Odair Senra, coloca que o desequilíbrio entre renda e reajustes de contratos também deve ser levado em consideração como fator para a atual decisão.

Casa Verde e Amarela

O programa de financiamento habitacional Casa Verde e Amarela é composto por três grupos e cada um possui uma faixa de renda específica.

  • Grupo 1: até R$ 2 mil e até R$ 2.6 mil (para o Norte e o Nordeste);
  • Grupo 2: até R$4 mil;
  • Grupo 3: até R$7 mil.

É importante dizer que o Grupo 1 possui uma exceção, pois as pessoas que residem na região Norte e Nordeste são consideradas como as mais necessitadas pelo programa.

Julia de Paula
Julia é formada em jornalismo pela Universidade Metodista de São Paulo e, no momento, atua como redatora para o portal NoDetalhe. Ao longo da carreira, a jornalista tem se especializado em produção de conteúdo otimizado para motores de busca e conversão, além de gerenciamento de mídias sociais e marketing digital.
Linkedin

Participe dos nossos grupos

WhatsappWhatsApp

Entre no Grupo e receba as notícias do dia

TelegramTelegram

Entre no Canal e receba as notícias do dia

FacebookFacebook

Curta nossa Página e receba as notícias do dia

Deixe seu comentário