Casa Verde e Amarela: veja quais as faixas de renda terão acesso aos financiamentos

Você conhece o Programa Casa Verde e Amarela? É um benefício, vigorado pelo governo federal, que tem como finalidade disponibilizar moradias às populações de baixa renda.

Para isso, a família solicitante precisa apresentar uma dada faixa de renda e assim, ter acesso aos financiamentos.

Pensando nisso, neste post vamos mostrar quais são as faixas de renda que é preciso para ser contemplado pelo programa social! Saiba mais a seguir.

Sobre o Programa Casa Verde e Amarela

Casa Verde e Amarela

Trata-se de um programa habitacional promovido pelo governo federal, que pretende ser substituto do Minha Casa Minha Vida — programa social que já atua há duas décadas.

De forma geral, os dois programas têm o mesmo ideal: fazer com que as famílias que possuem renda mais baixa tenham acesso à moradia de qualidade.

Ao promover essa substituição, o governo deixa sinais de que pretende mudar o modo como a questão do acesso a moradia é tratado no Brasil, prevendo uma meta de 1,6 milhões de brasileiros atendidos.

Faixas de renda que vão ter acesso ao Programa Casa Verde e Amarela

Esse programa tem o intuito de conceder às famílias com renda mensal de até R$ 7 mil, o direito de adquirirem uma casa.

Desta forma, confira as faixas de renda que terão acesso aos financiamentos:

Grupo familiar com renda bruta de até R$ 2.000,00

Faixa 1,5: o optante por esta faixa, consegue aquisição de um imóvel com empreendimento financiado pela Caixa Econômica Federal, no qual as taxas de juros podem chegar até 4,5% ao ano e, conforme a renda e a localização do solicitante, custeia até R$ 47.500,00.

Quantia essa que pode ser quitada em até 30 anos.

Grupo familiar com renda bruta de até R$ 4.000,00

Faixa 2: nesta faixa, de acordo com a renda do requerente e localização do imóvel, o financiamento concedido pode chegar até R$ 29.000,00.

Grupo familiar com renda bruta de até R$ 7.000,00

Faixa 3: as famílias que desejam ter uma casa própria e têm renda bruta de até R$ 7.000,00, são cobradas taxas de juros bem atrativas.

 

Como funciona o Programa Casa Verde Amarela?

Conforme os comunicados realizados pelo governo, o projeto vai funcionar com base em três frentes: financiamento de imóveis, reforma de obras, e regularização fundiária.

Financiamento de imóveis

A novidade nesse quesito se refere em dividir a população em 3 possíveis grupos. Com isso, é possível definir a taxa de juros e os benefícios. Outra novidade envolve as regiões Norte e Nordeste.

Essas localidades têm um foco especial. Isso significa que desfrutam de melhores condições.

Reforma de obras

Outra frente de funcionamento tem a ver com a retomada de obras e reforma da mesma. Vai funcionar de forma semelhante ao Programa Minha Casa Minha Vida, contudo, com algumas melhorias.

Uma dessas reparações é fazer uso de uma parte do FGTS para abater a dívida pendente do financiamento.

Regularização fundiária

O governo federal tem a finalidade de mapear todas as famílias que estão de posse de terrenos e imóveis irregulares. Assim, ao invés de promover a expulsão dessas famílias de suas respectivas casas, a prioridade vai ser a de regularizar a situação atual delas.

Veja também: Conheça os valores do subsídio Casa Verde e Amarela

Paulo Victor Silva
Estudante do curso de Jornalismo pela UFES. Dono de uma mente inquieta e curiosa. Além disso, é amante de leitura e apaixonado por música.

Deixe seu comentário