Com atuação irreconhecível, Central vacila e perde para o Sergipe no Lacerdão

0

Tinha tudo para ser um domingo de festa para o torcedor do Central. Após 29 dias, a Patativa reencontrava seu torcedor no Lacerdão, parceria perfeita e fundamental na brilhante campanha do time no Campeonato Pernambucano.

Contudo, ficou só nas esperanças. Com um futebol aquém das expectativas, o alvinegro acabou caindo para o Sergipe pelo placar 1 a 0,  e viu o alerta amarelo ser aceso na Série D. O único gol da partida foi anotado por Claúdio Baiano, faltando dez minutos para o fim da partida.

Situação na tabela

Com apenas um tento somado dos seis possíveis, a Patativa é o lanterna do grupo A7. As coisas não ficaram ainda piores porque ASA e Jacuípense empataram em 1 a 1 na rodada, e ambos, subiram aos 2 pontos. Com a vitória, o Sergipe lidera a chave com quatro tentos.

Próximos compromissos

O desafio seguinte da Patativa na Série D, é de extrema importância, os comandados de Mauro Fernandes visitam o ASA, em Arapiraca, na intenção de recuperar fora, os pontos perdidos em sua casa. A partida ocorre no próximo domingo (6), às 16h. Na mesma data e horário, o Gipão tenta a vitória contra a Jacuípense para disparar na chave e se aproximar da vaga.

O jogo no Lacerdão

Com poucas emoções, a primeira etapa foi muito truncada e de pouca criatividade. As únicas chegadas da Patativa que levavam perigo foram as cobranças de falta do lateral Charles. Com uma forte marcação, os visitantes deram poucos espaços, tanto que a melhor tentativa do alvinegro só se deu 44 minutos numa finalização de Júnior Lemos.

O final da primeira etapa indicava que Mauro Fernandes viria com mudanças após o intervalo, e assim foi. Com Grafite e Paulo Fernando, o comandante tentou deixar seu time mais ofensivo e com a missão de abrir o “ferrolho” alvirrubro. No entanto, o ímpeto centralino ficou só na teoria, e o Sergipe ditou o ritmo na segunda etapa.

Respondendo as mudanças da equipe da casa, o técnico Edmilson Silva mexeu nas três peças do seu setor ofensivo e os visitantes cresceram na partida. Sob a batuta do experiente volante Ramalho, o Gipão envolveu o Central e, aos poucos, foi alugando o campo de ataque.

O confronto até então estava tranquilo para trio mineiro de arbitragem, quando o árbitro Antonio Márcio deixou de marcar uma falta favorecendo a Patativa, onde não ficou caracterizada a vantagem assinalada pouco antes. Isso instantes depois, acabou gerando uma confusão generalizada. No banco de reservas, Mauro Fernandes questionou a marcação da arbitragem e acabou sendo expulso, o que levou o técnico alvinegro à irritação total, tendo que ser contido pela comissão técnica.

Minutos após toda a paralisação as coisas ainda pioram para o Central. Aos 35 minutos, Augusto cobrou falta e Claúdio Baiano, de cabeça, mandou para as redes, inaugurando o marcador no Lacerdão.

Nitidamente sentindo o baque após o gol, a Patativa não conseguiu reagir, e apesar do abafa nos instantes finais, o resultado negativo não foi evitado.

Comentários