A capital com a cesta básica mais cara de maio de 2021

Cesta básica maio 2021

O aumento do preço dos alimentos interferiu diretamente no custo da cesta básica em maio de 2021. Todo mês, o preço do kit varia conforme os fatores econômicos relacionados ao país, principalmente referente a produção de alimentos, mas especialmente em 2021 os itens nunca foram tão caros!

No mês de maio, o kit composto por 13 alimentos custava uma média de R$ 634,53. Os valores são mensalmente divulgados pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Econômicos (Dieese).

Publicidade

Publicidade

Se for levar maio de 2021 como referência, o brasileiro o Diesse calcula que o brasileiro precisa trabalhar 111 horas e 37 minutos por mês recebendo um salário mínimo para adquirir os produtos inclusos na cesta básica. 

A jornada de trabalho necessária, por enquanto, só não foi maior que a de 2020, quando foi preciso de 116 horas e 20 minutos por mês.

Considerando os valores de maio, o departamento de pesquisa informa que o salário mínimo no Brasil deveria ser de R$ 5.315,74 – o que equivale a 4,83 vezes mais que o atual vigente, de R$ 1.100,00. 

Publicidade

Publicidade

Salário mínimo em relação ao Salário necessário
Variação do Salário mínimo nominal em relação ao valor do salário necessário para aquisição da cesta básica| Fonte: Dieese

A seguir você confere ranking atualizado de preços da cesta básica nas 17 capitais do Brasil.

Preço da cesta básica nas capitais em maio de 2021

  1. Porto alegre – R$ 636,96
  2. São Paulo – R$ 636,40
  3. Florianópolis – R$ 636,37
  4. Rio de Janeiro – R$ 622,76
  5. Curitiba – R$ 608,88
  6. Vitória – R$ 610,98
  7. Brasília – R$ 587,33
  8. Campo Grande – R$ 575,03
  9. Belo Horizonte – R$565,78
  10. Goiânia – R$ 556,27
  11. Fortaleza – R$ 525,26
  12. Natal – R$ 501,72
  13. João Pessoa – R$ 490,04
  14. Recife – R$471,52
  15. Salvador – R$470,14
  16. Aracajú –  R$ 468,43

Nota: em maio o Dieese não divulgou o custo médio da cesta básica de Belo Horizonte por mudanças na metodologia. Por isso foram utilizados os valores de abril.

As capitais com as cestas básicas mais caras de 2020

Em 2020 as 5 capitais brasileiras que registraram os maiores preços foram, respectivamente:  São Paulo, Rio de Janeiro, Porto Alegre, Florianópolis e Vitória.

Variação do custo médio da cesta básica em 2020
Variação do custo médio da cesta básica em 2020 | Fonte: G1

O ranking com o custo médio da cesta básica ao longo do ano de 2020 é o seguinte:

  1. São Paulo –  R$ 631,46
  2. Rio de Janeiro –  R$ 621,09
  3. Porto Alegre – R$ 615,66
  4. Florianópolis – R$ 615,57
  5. Vitória – R$ 600,28
  6. Brasília – R$ 591,82
  7. Campo Grande – R$ 576,48
  8. Belo Horizonte – R$ 568,53
  9. Goiânia – R$ 563,80
  10. Curitiba -R$  540,36
  11. Fortaleza – R$ 534,96
  12. Belém – R$ 500,89
  13. Salvador – R$ 479,08
  14. João Pessoa – R$ 475,19
  15. Recife – R$ 469,39
  16. Natal – R$ 458,79
  17. Aracaju – R$ 453,16

O que tem na cesta básica?

A cesta básica é composta de 13 alimentos, mas a quantidade de cada um deles varia conforme a região do país para respeitar a cultura alimentar de cada localidade.

Por exemplo, no Sul e Centro-Oeste é entregue uma média de 2kg a mais de carne e 1,5 kg a menos de farinha em relação ao Norte e Nordeste.

Publicidade

Publicidade

Considerando uma média do que é proposto, a cesta básica é composta por:

  • Arroz – 3 kg
  • Feijão – 4,5 kg
  • Farinha de trigo – 1,5 kg
  • Café – 600g
  • Óleo – 900 ml
  • Manteiga – 750 g
  • Açúcar – 3kg
  • Pão – 6kg
  • Batata – 6kg
  • Tomate – 9kg
  • Banana – 7 dúzias e meia
  • Carne bovina – 6,6 kg
  • Álcool em gel – novo item foi aprovado em junho de 2021 

Apesar de os ingredientes da cesta básica seremdefinidos por lei, eles servem apenas como um parâmetro para a distribuição do kit e nem sempre são levados à risca pelas instituições que fazem a distribuição.

Também é preciso considerar que alguns produtos básicos como papel higiênico e absorvente não são inclusos na cesta básica. Se fossem levados em conta, a cesta custaria mais de R$ 1 mil em São Paulo.

Fonte: UOL, Dieese,

Publicidade

Avatar
Jornalista formada pela Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUCPR) e especialista em Negócios Digitais. Tem mais de 600 artigos publicados em sites dos mais variados nichos e quatro anos de experiência em marketing digital. Em seus trabalhos, busca usar da informação consciente como um instrumento de impacto positivo na sociedade.
InstagramLinkedin

Participe dos nossos grupos

WhatsappWhatsApp

Entre no Grupo e receba as notícias do dia

TelegramTelegram

Entre no Canal e receba as notícias do dia

FacebookFacebook

Curta nossa Página e receba as notícias do dia

1 comentário

  • Tomara que seja verdade que vai ajuda muita gente que pessiza

Deixe seu comentário