Como denunciar uma chave Pix? Passo a Passo de como consultar chaves suspeitas

O Banco Central disponibilizou para consulta um relatório com a lista de bancos, cooperativas de crédito e outras instituições financeiras e de pagamento que possuem chaves Pix cadastradas em seus sistemas.

Veja como se prevenir de golpes com o Pix

Sendo assim, a partir de agora qualquer cidadão ou empresa pode consultar a relação de chaves Pix que estão vinculadas em seus nomes, especialmente aquelas que não possuem autorização.

Publicidade

Publicidade

Como consultar

Para consultar o relatório do Registrado os interessados devem, antes de mais nada, escolher uma forma de acesso. Veja abaixo:

Conta GovBR

  • Acesso para pessoas físicas: nível prata ou ouro;
  • Acesso para empresas: certificado digital vinculado a Conta.

Registrado

  • Pessoa física: CPF (E-mail obrigatório), ter acesso ao banco onde você tem conta pela internet ou por aplicativo de celular ou possuir certificado digital (e-CPF) do tipo A1 ou A3;
  • Empresas: CNPJ, possuir certificado digital (e-CNPJ) do tipo A1 ou A3.

Ao fazer login basta clicar na opção “chave pix” para consultar. Em caso de suspeita de informações é preciso contatar a instituição financeira para solucionar o caso.

Golpes

Muitos usuários estão receosos em relação a utilização do Pix por conta do aumento de casos de golpes financeiros relacionados ao sistema.

Publicidade

Publicidade

A realidade é que o golpe não é aplicado diretamente ao sistema Pix, pois o esquema tecnológico de proteção de dados empregado é altamente seguro.

O que está acontecendo em relação ao Pix é o aproveitamento das funcionalidades do sistema para o emprego de outros golpes.

Vulnerabilidade

Os criminosos se aproveitam da inocência e desconhecimento de usuários acerca do Pix e acabam aplicando golpes que terminam na transação de valores sem o consentimento do usuário ou por enganação.

De acordo com a Federação Brasileira dos Bancos, os consumidores devem procurar a instituição financeira assim que notarem qualquer movimentação indevida ou desconhecida na conta.

Apesar do contato não garantir o ressarcimento dos valores, a comunicação pode interromper a fraude.

No entanto, em muitos casos as vítimas não conseguem nem identificar que estão participando de um golpe, especialmente os idosos e aqueles com menor nível de escolaridade.

Publicidade

Publicidade

De acordo com dados obtidos pela Febraban, cerca de 70% das fraudes financeiras são feitas com base em engenharia social, ou seja, a partir de uma manobra psicológica de indução onde as pessoas fornecem dados pessoais em troca de algo.

Boletim de ocorrência

O Banco Central orienta ainda que as vítimas façam um boletim de ocorrência para que o caso seja avaliado mesmo que não seja solucionado.

As instituições financeiras afirmam que, uma vez que os bandidos retiram o dinheiro da conta bancária, é praticamente impossível reaver a quantia, pois de certa forma a transferência foi feita de forma ativa pela pessoa responsável pela movimentação bancária.

Segurança

Para que os consumidores possam se proteger contra os golpes aplicados, separamos algumas dicas que podem ajudar.

Publicidade

Ao receber qualquer mensagem ou ligação de pessoas, desconfie. Mesmo que seja em nome de um conhecido, um golpista pode estar manipulando a conversa e, por isso, é necessário checar diretamente com a pessoa a veracidade do pedido.

Publicidade

A mesma lógica também deve ser aplicada ao se deparar com qualquer proposta de dinheiro fácil, especialmente de altos valores.

Um dos canais de contato mais utilizados para a aplicação desse tipo de golpe é o WhatsApp.

Sendo assim, é super importante ativar a autenticação de dois fatores para garantir uma camada de segurança a mais que pode ser sustentada por um cadastro de senha ou e-mail.

Pix

Publicidade

Publicidade

Apesar dos golpes e da imagem negativa atribuída por eles ao sistema Pix de pagamento instantâneo, o serviço oferecido pelo Banco Central é utilizado diariamente por milhares de usuários.

De acordo com o último dado do Banco Central, divulgado em dezembro de 2020, cerca de 133.877.957 milhões de chaves Pix já foram cadastradas.

Para utilizar o Pix é só cadastrar uma chave em alguma conta corrente de bancos credenciados pelo BC.

A chave Pix pode ser o CPF ou CNPJ, o número do telefone celular ou endereço de e-mail. Na hora de efetuar a transferência ou fazer um pagamento basta informar a chave Pix e a transação é realizada em questão de segundos.

Fontes: CNN, Agência Brasil e Poupa Dinheiro.

Julia é formada em jornalismo pela Universidade Metodista de São Paulo e, no momento, atua como redatora para o portal NoDetalhe. Ao longo da carreira, a jornalista tem se especializado em produção de conteúdo otimizado para motores de busca e conversão, além de gerenciamento de mídias sociais e marketing digital.
Linkedin

Participe dos nossos grupos

WhatsappWhatsApp

Entre no Grupo e receba as notícias do dia

TelegramTelegram

Entre no Canal e receba as notícias do dia

FacebookFacebook

Curta nossa Página e receba as notícias do dia

Deixe seu comentário