Como desbloquear Auxílio Emergencial? Saiba o que fazer

Saiba como desbloquear o Auxílio Emergencial pago (02) hoje pela Caixa Econômica Federal.

A instituição pagou a 5ª parcela do auxílio emergencial para os beneficiários, no entanto, algumas pessoas ficaram de fora da prorrogação e, por este motivo, querem saber como consultar o auxílio bloqueado e o que fazer para continuar tendo acesso às parcelas.

Publicidade

Publicidade

Se este é seu caso, continue lendo para saber o que fazer!

Saiba como desbloquear auxílio emergencial

Se você ainda não recebeu o benefício em sua conta poupança social digital, saiba que é possível que ele esteja bloqueado.

Mas, antes de afirmar isso, saiba que é possível verificar se o dinheiro foi realmente bloqueado.

Publicidade

Publicidade

Quando o auxílio emergencial pode ser bloqueado?

Todos os meses, o Ministério da Cidadania e a Dataprev realizam um pente fino para conferir os dados dos beneficiários.

Desta forma, é possível identificar os pagamentos que estão sendo feitos aos cidadãos que não cumprem os requisitos do programa.

Essas observações estão relacionadas à situações como o aumento da renda do beneficiário, que ultrapassa meio salário mínimo por pessoa, ou três salários por famílias.

O bloqueio também ocorre quando o beneficiário tem um vínculo de trabalho que está ativo e para as pessoas que recebem benefícios previdenciários ou que são oferecidos pelo governo, com o seguro-desemprego.

O Ministério da Cidadania afirma que além dessas situações, ainda é realizado, de forma automática, a suspeita de irregularidade apontada pela Controladoria-Geral da União.

Como consultar auxílio emergencial bloqueado?

Se você ainda não recebeu a 5ª parcela do benefício, pode ser que seu nome esteja na lista de bloqueios e cancelamentos da Dataprev.

Publicidade

Publicidade

Neste caso, a orientação é conferir a situação do seu benefício para saber se foi liberado ou não e esse passo pode ser feito de três formas:

É importante saber que independente da forma escolhida para entrar em contato, o beneficiário deve ter em mãos os documentos pessoais, como CPF, nome completo, data de nascimento e o nome completo da mãe.

Para as consultas realizadas pela internet, é preciso acessar a plataforma escolhida e procurar pela 5º parcela do auxílio emergencial 2021 e conferir se ela foi liberada.

Caso seu auxílio emergencial esteja bloqueado, clique no ícone “i” para saber o motivo que está impedindo o pagamento.

Publicidade

Dentre as mensagens de bloqueio, os motivos podem estar relacionados as seguintes informações, conforme registrou o site DCI:

Publicidade

  • Possui vínculo de emprego formal;
  • Está com CPF em situação irregular;
  • Tem menos de 18 anos e não é mãe;
  • Recebe benefício previdenciário ou assistencial;
  • Recebe seguro-desemprego;
  • Tem registro de falecimento;
  • Se elegeu para um cargo político;
  • É servidor público, municipal, estadual, federal ou militar;
  • Possui renda formal como agente público;
  • É sócio de empresa ativa com mais de dois empregados, dentre outros.

Como debloquear o auxílio?

Depois de consultar e constatar que o auxílio emergencial está bloqueado, saiba que existe uma forma de voltar a receber o benefício: fazendo o pedido do desbloqueio.

Os pagamentos serão realizados até o mês de outubro, então, para não perder as próximas parcelas, acesse a plataforma da Dataprev, mencionada acima.

Procure pela opção “Contestar”, que aparece abaixo da mensagem de bloqueio e clique. Confirme a solicitação para que o pedido seja enviado e aguarde o resultado do processamento.

Publicidade

Publicidade

Saiba que a primeira etapa da contestação de benefícios bloqueados em agosto terminou no último dia 27, sendo assim, é preciso aguardar um novo período que será aberto pela Dataprev.

Caso já tenha feito a contestação, aguarde o resultado do novo processamento dos dados e, caso seja aprovado, o beneficiário voltará a receber o auxílio e terá acesso às parcelas retroativas que serão pagas no próximo calendário.

Fonte: DCI

Jornalista com mais de 7 anos de experiência. Atuou como redatora em jornais impressos, sites especializados em moda e agências de comunicação em Mogi das Cruzes, São Paulo e Goiânia. Fez parte da equipe voluntários da ONG Trupe do Riso, cuidando das redes sociais da instituição. Além de colaboradora da WebGo Content, atua na Agência Conect, especializada em comunicação e marketing para profissionais da Saúde.
FacebookInstagramLinkedinWikipédia

Participe dos nossos grupos

WhatsappWhatsApp

Entre no Grupo e receba as notícias do dia

TelegramTelegram

Entre no Canal e receba as notícias do dia

FacebookFacebook

Curta nossa Página e receba as notícias do dia

Deixe seu comentário