Como vender os produtos da minha empresa para fora do país? Passo a Passo da exportação

É comum os brasileiros fazerem compras no exterior, mas o que poucos sabem é que o inverso também acontece: as pessoas buscam produtos que vendemos no mercado brasileiro.

Internacionalizar é um pequeno negócio que vem se tornando uma opção muito estratégica para os empreendedores.

Publicidade

Publicidade

Em 2019, 32% das exportações brasileiras foram feitas por micro e pequenas empresas, de acordo com levantamento da Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex).

Vender produtos para fora do país pode ajudar micro e pequenos empreendedores
Vender produtos para fora do país pode ajudar micro e pequenos empreendedores

Micro e pequenas empresas vendem mais para produtos fora do país

Os dados de 2020 ainda não foram divulgados, mas segundo informações do Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), dos 22 empreendimentos exportadores no Brasil, 40% têm porte micro ou pequeno.

Para os especialistas, essa tendência é de crescimento, principalmente após a crise causada pela pandemia do novo coronavírus.

Publicidade

Publicidade

Para o site Amanhã, o gestor de operações da Pinho Logística, Pedro Souza, contou que a internacionalização das empresas menores beneficia os negócios quando os empreendedores precisam se reinventar, buscar novos nichos de mercado e aumentar a competitividade.

“Em outros períodos de crise, como em 2016, as empresas que venderam para fora do Brasil foram as mais independentes. O mercado externo acabou sendo uma alternativa para a desaquecida economia brasileira. Em 2020 temos uma situação atípica, mas com um plano de mercado estável e planejamento estratégico, empresas de qualquer tamanho só têm a ganhar com a internacionalização, caso façam isso de maneira estruturada e entendendo a fundo seu próprio negócio”, explica.

Ele destacou que muitos pequenos negócios exportadores do Brasil são produtores de manufatura, como as indústrias de calçados, joias, confecção de moda e outros itens que foram afetados pela pandemia.

“Outros, entretanto, registraram crescimento nas vendas, como o setor de alimentos, empresas de confecção de uniformes para área hospitalar, de máscaras, empresas de material de limpeza e higiene. Essas empresas não precisam ser grandes para investir no mercado externo”, lembrou.

Como lucrar vendendo produtos da minha empresa para fora do país?

O gestor de operações afirma que para as empresas alcançarem lucro com a exportação, elas precisam seguir alguns preceitos básicos antes. Ele conta que não basta oferecer os produtos. “É preciso ter um planejamento muito bem estruturado, investir em tecnologia, verificar se haverá capacidade para escala de produção, controle de qualidade, saber quais os objetivos principais do negócio, qual o nível de segurança e maturidade da empresa, onde quer chegar”, aconselha.

E, embora pareça um alto investimento, Souza garante que existem profissionais que cuidam de todos os processos, além de instituições que fornecem dados gratuitamente.

Para os empreendedores que nunca trabalharam com comércio exterior, ele recomenda que esses profissionais busquem empresas que ofereçam suporte aos donos de micro e pequenos empresários.

“Preparar a empresa levar o produto até o local de destino e observando as burocracias envolvidas, é algo que exige atenção e dedicação extrema. Não será possível exportar de uma hora para outra ou fazer com que um produto tenha sucesso automaticamente lá fora. Há um processo e é necessário buscar empresas ou entidades de apoio, como a Pinho Logística ou o Sebrae”, conta.

Venda seus produtos no comércio exterior

O marketplace é uma ótima forma de construir seu público. Isso porque ele oferece uma audiência grande para seus produtos, como o Amazon, eBay, AliExpress e Shopfy.

Publicidade

Publicidade

Essas opções são populares, de confiança e possuem tráfego ao redor do mundo. Por isso, analise qual deles vai atender melhor o seu produto e escolha seu país!

Além disso, o site do seu negócio pode funcionar em paralelo ao marketplace, mas é de extrema importância que ele tenha domínio internacional. Isso vai fazer com ele seja encontrado facilmente por quem pesquisar.

No entanto, é preciso se atentar para alguns pontos:

  • Traduza o seu site no idioma do cliente;
  • Ofereça atendimento ao cliente no idioma que ele fala;
  • Tenha um site responsivo ou Mobile First, para funcionar no celular;
  • Invista em marketing.

O marketing é uma ferramenta que você deve investir pesado: anúncios focados, delimitados por região, apresentando seu produto. Entretanto, é importante que as estratégias de marketing e remarketing sejam muito bem pensadas para que você não gaste dinheiro à toa.

Publicidade

Uma boa ideia é contratar um profissional de marketing para ajudar com este assunto e aumentar as vendas.

Publicidade

Fonte: Amanhã

Jornalista com mais de 7 anos de experiência. Atuou como redatora em jornais impressos, sites especializados em moda e agências de comunicação em Mogi das Cruzes, São Paulo e Goiânia. Fez parte da equipe voluntários da ONG Trupe do Riso, cuidando das redes sociais da instituição. Além de colaboradora da WebGo Content, atua na Agência Conect, especializada em comunicação e marketing para profissionais da Saúde.
FacebookInstagramLinkedinWikipédia

Participe dos nossos grupos

WhatsappWhatsApp

Entre no Grupo e receba as notícias do dia

TelegramTelegram

Entre no Canal e receba as notícias do dia

FacebookFacebook

Curta nossa Página e receba as notícias do dia

Deixe seu comentário