CANCELADO: IBGE confirma cancelamento do concurso do IBGE. Entenda a situação de quem pagou a inscrição

Concurso do IBGE é cancelado de vez
Concurso do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) é cancelado de vez. Entenda o que aconteceu. (Imagem: Tania Rêgo / Agência Brasil)

O concurso do IBGE passa por polêmicas desde o início deste ano. A mais nova reviravolta foi o anúncio do cancelamento do Processo Seletivo Simplificado (PSS) do Censo 2022, para candidatos às vagas de recenseador, agente censitário municipal e agente censitário supervisor. 

De acordo com o Instituto, o contrato com o Cebraspe, empresa organizadora do PSS, terminou nesta segunda-feira, dia 18 de outubro e não foi prorrogado. Dessa forma, o concurso do IBGE que levaria à contratação de funcionários para o Censo 2022, passou de suspenso para cancelado.

Publicidade

Publicidade

Conforme previsto no edital, em casos como esse, de cancelamento, o IBGE publicará nos seus canais oficiais os procedimentos para a devolução das taxas de inscrição já efetuadas. O Instituto já está adotando as providências para nova seleção de empresa organizadora do processo seletivo para o Censo 2022.”, informou o IBGE por meio de nota nesta segunda-feira.

Portanto, os candidatos devem ficar atentos ao site do Instituto Brasileiro de Geografia Estatística, assim como às redes sociais, para mais orientações sobre a devolução de valores pagos para participação no PSS.

Por que o concurso do IBGE estava suspenso antes de ser cancelado?

Concurso do IBGE é cancelado de vez
Concurso do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) é cancelado de vez. Entenda o que aconteceu. (Imagem: Tania Rêgo / Agência Brasil)

Em abril deste ano, o concurso do IBGE foi suspenso, por conta do baixo orçamento que foi aprovado pelo Congresso Nacional para a realização do Censo 2022. Na época, a expectativa era de que os parlamentares aprovassem a verba de R$2 bilhões, que seria utilizada para a realização do processo seletivo e para a condução das pesquisas de campo em 2021.

No entanto, foi aprovado apenas o repasse de R$71 milhões. Esse valor representou apenas 5% do que o Instituto tinha acordado com o Governo Federal previamente.

Publicidade

Publicidade

Como seria feito o concurso do IBGE?

Cerca de 204 mil vagas seriam abertas com o concurso do IBGE. Elas seriam distribuídas em três funções:

  • 181.898 vagas para a função de Recenseador;
  • 5.450 vagas para a função de Agente Censitário Municipal;
  • 16.959 vagas para a função de Agente Censitário Supervisor.

Os salários estavam previstos para alcançar até R$2100,00. Para a função de recenseador, é necessário ter ensino fundamental completo. Já para os agentes censitários, é exigido ensino médio completo.

Luta pelo aumento do orçamento

Por lei, o Censo Demográfico do IBGE deve ser feito a cada dez anos. Apesar disso, o último a ser realizado foi em 2010. O próximo estava marcado para 2020, mas foi impedido de acontecer por conta da pandemia de covid-19. Ele, então, foi remarcado para 2021, mas por conta dos impasses no orçamento, foi prorrogado para 2022.

A pesquisa é de extrema importância, pois é responsável por contabilizar a população brasileira, identificar características das pessoas, como idade, raça, situação econômica e social e, a partir disso, revela de que forma os brasileiros vivem. Com ele, por exemplo, é possível criar políticas públicas que vão de acordo com as necessidades da população.

Por esse motivo, o IBGE lutou para conseguir o orçamento necessário, de cerca R$2,3 bilhões, para a realização do Censo 2022. Apenas na semana passada, dia 15 de outubro, a Secretaria Especial do Tesouro e Orçamento autorizou emenda ao PLOA-2022, que  fixou o valor total de R$2.292.907.087,00 para repasses ao Instituto, com o objetivo de fazer a pesquisa de campo.

Os recursos sairão do Fundo de Garantia à Exportação (FGE). Esse trabalho será supervisionado pelo Ministério da Economia.

Publicidade

Publicidade

 

O IBGE segue trabalhando em todo o país nas várias etapas operacionais preparatórias para entregar à sociedade brasileira um Censo Demográfico com qualidade técnica e cobertura em conformidade com a credibilidade e a reputação que o Instituto construiu ao longo de seus 85 anos.”, reforçou o IBGE em comunicado oficial.

Para o Instituto, a adequação do orçamento demonstra que os Poderes Executivo, Judiciário e Legislativo estão em sintonia, no sentido da realização do Censo, com o objetivo de beneficiar a população brasileira.

Fontes: Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística e G1.

Marina DarieFormada em Jornalismo pela PUCPR. Atualmente está cursando Pós Graduação em Questão Social e Direitos Humanos na mesma instituição de ensino. Tem paixão por informar as pessoas e acredita que a comunicação é uma ferramenta que pode mudar o mundo!
Veja mais ›
Fechar