Concurso da Polícia Rodoviária Federal 2021 é suspenso

O Centro Brasileiro de Pesquisa em Avaliação e Seleção e de Promoção de Eventos suspendeu o concurso da Polícia Rodoviária Federal previsto para este ano.

A suspensão se deu após uma decisão judicial proferida nos autos da Ação Civil Pública informar que a Cebraspe estava realizando a seleção dos candidatos de forma indevida.

Publicidade

Publicidade

No caso, a entidade estava aplicando a reserva de 20% das vagas para negros apenas no final do processo seletivo. Contudo, a ação deveria ser tomada em todas etapas.

Suspensão

A determinação da suspensão foi dada pela 3ª Vara Federal de Sergipe com base na solicitação do Ministério Público Federal.

De acordo com o Edmilson da Silva Pimenta, juiz que determinou as ações, devem ser tomadas diversas autorizações para a continuidade do processo de seleção. Veja na íntegra:

Publicidade

Publicidade

  • Que realizem a retificação do Edital Concurso PRF nº 1, de 18 de janeiro de 2021, para fazer constar expressamente que os candidatos autodeclarados negros aprovados nas provas objetivas que tiverem direito à correção de suas provas discursivas com base nas suas classificações na ampla concorrência não serão contabilizados no quantitativo de correções das provas discursivas de candidatos autodeclarados negros, constando tanto da listagem de candidatos da ampla concorrência com direito à correção de suas provas discursivas, quanto da listagem dos candidatos autodeclarados negros que têm direito à correção de suas provas discursivas;
  • Que não considerem, no número de correções de provas discursivas para vagas reservadas para candidatos negros, aqueles candidatos negros que obtiveram nota suficiente para estarem no número de correções de provas discursivas para vagas de ampla concorrência, na primeira etapa do concurso público em andamento, devendo realizar, ainda, a correção das provas discursivas de candidatos autodeclarados negros aprovados e classificados dentro das vagas reservadas;
  • Que, analisados os eventuais recursos, publiquem o resultado final da prova discursiva relativamente a esses candidatos e façam a convocação para a prova de capacidade física dos que forem aprovados na prova discursiva a suspensão do andamento do concurso público até que os candidatos que venham a ter suas provas discursivas corrigidas.

Além dessas determinações o juiz ainda afirmou que “Desse modo, necessária a retificação do edital de forma a prever que, em cada uma das etapas e fases do concurso, não sejam computados, para efeito de preenchimento do percentual de vagas reservadas a candidatos negros, os candidatos autodeclarados negros classificados ou aprovados dentro do número de vagas oferecido para ampla concorrência”.

Suspensão foi dada por ondem do MPF

Em seguida, Edmilson completou que “Além disso, devem esses candidatos constar também da lista dos aprovados para as vagas destinadas à ampla concorrência e da lista dos aprovados para as vagas reservadas a candidatos negros em todas as etapas do concurso. Por fim, deverá ser realizada a correção das provas discursivas dos candidatos autodeclarados negros aprovados e classificados dentro das vagas reservadas, conforme o limite previsto no edital, no número correspondente ao de candidatos autodeclarados negros classificados ou aprovados dentro do número de vagas oferecidas para ampla concorrência”.

Concurso

Até o momento da suspensão, o concurso da PRF registrou aproximadamente 300 mil inscritos. No entanto, apenas 1.500 vagas eram oferecidas.

As provas foram aplicadas no dia 9 de maio após terem sido adiadas por conta da pandemia do novo coronavírus.

Vale lembrar que as oportunidades eram destinadas a candidatos com nível superior em qualquer área, apesar de ser exigida carteira nacional de habilitação na categoria B ou superior.

Do total de vagas, cerca de 300 eram reservadas para candidatos negros e 75 para pessoas com deficiência (PcD).

Publicidade

Publicidade

O salário dos candidatos aprovados seria de R$10.357,88, incluindo auxílio-alimentação para uma jornada de trabalho de 40 horas por semana.

Fontes: Notícias Concursos e FDR.

Julia de Paula
Julia é formada em jornalismo pela Universidade Metodista de São Paulo e, no momento, atua como redatora para o portal NoDetalhe. Ao longo da carreira, a jornalista tem se especializado em produção de conteúdo otimizado para motores de busca e conversão, além de gerenciamento de mídias sociais e marketing digital.
Linkedin

Participe dos nossos grupos

WhatsappWhatsApp

Entre no Grupo e receba as notícias do dia

TelegramTelegram

Entre no Canal e receba as notícias do dia

FacebookFacebook

Curta nossa Página e receba as notícias do dia

Deixe seu comentário