10 dicas para identificar se uma vaga de emprego é golpe ou não presta

10 dicas para identificar se uma vaga de emprego é golpe ou não presta
10 dicas para identificar se uma vaga de emprego é golpe ou não presta.

Em um país com quase 15 milhões de desempregados, deveríamos esperar empatia e compaixão, não é? Mas a verdade é que, mesmo com tantas pessoas em dificuldade, o Brasil também registra altos índices de vagas falsas e golpes relacionados à empregos. 

E, ainda por cima, vivemos a maior crise sanitária global do último século, o que dificulta a abertura de vagas de emprego e faz com que as pessoas se encontrem em situações ainda mais desesperadoras. 

Publicidade

Publicidade

Para te ajudar a não cair em ciladas e a encontrar vagas reais, selecionamos 10 dicas para identificar se uma vaga de emprego é golpe. 

10 dicas para identificar se uma vaga de emprego é golpe ou não presta
10 dicas para identificar se uma vaga de emprego é golpe ou não presta.

Como identificar se uma vaga de emprego é golpe

Normalmente, para identificar se uma vaga de emprego é golpe, você precisa analisar alguns detalhes, pois os golpistas estão cada vez mais ardilosos. 

Sendo assim, ligue seu sinal de alerta ao ver vagas com essas características: 

Publicidade

Publicidade

1 – Vagas com salários altos pessoas sem experiência

Pela lógica, quanto mais experiência você tem, melhor será o seu salário. Isso porque também é um benefício para a empresa contar com um profissional sênior. 

Então, um dos indícios de fraudes é anunciar uma vaga com salário muito algo, para um profissional sem experiência, ou considerado júnior. 

Além disso, alguns anúncios dizem que o trabalho a ser executado é fácil. Ao ver algo assim, desconfie imediatamente! 

2 – Cobrança de taxa para participação 

Pode parecer loucura, mas é verdade. Algumas pessoas mal-intencionadas cobram pela participação e processos seletivos, com a promessa de que haverá um retorno garantido. 

Caso o suposto recrutador diga que, ao investir no treinamento, a contratação é garantida, desconfie. 

Nenhuma empresa séria garante a contratação do funcionário, antes mesmo de realizar o processo seletivo. Além disso, é a empresa que sempre deve arcar com os custos do processo. 

3 – Pedido de documentos por e-mail, antes mesmo de iniciar o processo

Publicidade

Publicidade

Este é um ponto que necessidade de bastante atenção. Muitas vezes, o suposto recrutador pede informações pessoais já no primeiro contato, pedindo que encaminhe também a cópia dos documentos. Caso aconteça, não envie nenhum documento! 

Essas informações podem ser usadas, posteriormente, para que solicitar empréstimos, créditos, entre outros, que vão colocar a sua saúde financeira em risco. 

4 – Envio de código de confirmação da candidatura

Essa é uma técnica muito preocupante, pois, ao clicar no link com o tal código, o golpista tenta sequestrar o perfil de WhatsApp do candidato.

Sendo assim, evite clicar em links enviados pelo aplicativo e, caso necessário, confirme antes a procedência do código e a conduta da empresa quanto à isso, afinal, dificilmente uma empresa adota essa prática. 

5 – Vagas em redes sociais

Publicidade

Fique atento com vagas oferecidas via Instagram e Facebook, além de outras redes sociais. Existem muitas páginas falsas, que espalham vagas fakes. Até mesmo no LinkedIN, rede social voltada para crescimento profissional, é preciso estar atento. 

Publicidade

Caso isso aconteça, verifique se a página em questão corresponde com os canais oficiais da empresa, por exemplo. Evite, também, preencher cadastros e formulários sem antes verificar a autenticidade das contas. 

6 – Golpes em sites de recrutamento pagos

Até mesmo em serviços pagos, os golpes podem acontecer. Então, desconfie de anúncios com informações muito confusas e promessas absurdas. 

Também confira as informações da vaga e do empregador antes de se candidatar. 

7 – Oportunidades em páginas gratuitas

Publicidade

Publicidade

Nos sites gratuitos, o perigo é maior ainda. Isso porque, geralmente, qualquer pessoa pode publicar uma vaga, sem que haja uma curadoria por trás. 

Nesses casos, é importante ler as informações com cuidado e verificar os links disponíveis na oferta.

8 – Necessidade de urgência na resposta

Exigir urgência sem explicação não é uma prática comum de RH e é um sinal de alerta para uma vaga falsa. Ainda que a oportunidade seja boa, os processos de contratação seguem uma cadência, que viabiliza a escolha do recrutador. 

Sendo assim,  desconfie caso você seja constante apressado para responder os emails ou enviar documentos. 

9 – Benefícios muito atraentes e não condizentes com a realidade do mercado

Outro sinal de alerta é a oferta de benefícios muito vantajosos e, até mesmo, não condizentes com a realidade. Normalmente, vagas de emprego falsas tentam atrair as pessoas de todas as formas e usam vantagens exageradas.

Fique atento para não se deixar levar por esses benefícios. 

10 – Contratação sem entrevista

Por fim, chegamos as contratações sem entrevista. Empresas sérias querem conhecer o candidato para avaliar suas competências e verificar se ele seria um bom funcionário. 

Sendo assim, dificilmente o candidato seria contratado sem que, ao menos, uma entrevista seja realizada. Essa “facilidade” pode ser apenas um disfarce para enganar os interessados na vaga. Fique atento! 

Essas foram as dicas para identificar se uma vaga de emprego é golpe. Se quiser saber mais sobre o mercado de trabalho, como dicas de processos seletivos e muito mais, acesse nossa editorial emprego.

As informações são do Portal Canal Tech. 

Amanda LinoJornalista com mais de 8 anos de experiência. Trabalhou como redatora, repórter e produtora na emissora Nossa Rádio FM e produtora na Metropolitana AM, depois foi diretora-geral do conhecido podcast Mamilos, passou por algumas agências de São Paulo e Rio de Janeiro e agora, além de colaboradora da WebGo Content, é Copy Content na In House da divisão agrícola da Bayer e Host/Criadora do podcast "Me Empresta Seus Óculos".
Veja mais ›
Fechar