Qual a diferença de valor do Auxílio Brasil para o Bolsa Família? O que vai mudar?

Foi apresentado nessa semana pelo Governo Federal um novo programa de transferência de renda, do qual está sendo chamado de Auxílio Brasil, de forma a substituir o Bolsa Família, que já está em ativa há mais de 17 anos.

O principal objetivo desse programa é parecido com o inicial, porém, a distribuição dos valores será diferenciada.

Publicidade

Publicidade

O Auxílio Brasil é parecido com o Bolsa Família, também atendendo a famílias em condição de pobreza e de extrema pobreza, porém, algumas regras do programa ainda estão sendo definidas.

Diferença entre os programas

Qual a diferença de valor do Auxílio Brasil para o Bolsa Família? O que vai mudar?
Qual a diferença de valor do Auxílio Brasil para o Bolsa Família? O que vai mudar? Foto: Reprodução/Diário do Nordeste.

No Bolsa Família, é exigido que a família em condição de pobreza tenha pelo menos uma criança ou um adolescente de até 17 anos, ou, uma gestante.

Já no Auxílio Brasil, ele atende pessoas pobres com gestantes ou pessoas de até 21 anos incompletos, desde que estejam matriculadas no ensino médio.

Publicidade

Publicidade

Ambos os programas  tem mais benefícios destinados para famílias com crianças e adolescentes, porém, o novo programa em teoria, dá mais prioridade para a primeira idade, especificamente para aqueles que tem até 3 anos incompletos.

Porém, o que ainda não se sabe é qual o valor que será aplicados dos benefícios, auxílios e previsões do Auxílio Brasil.

Além disso, não se tem conhecimento de quais são os limites de renda que definem a divisão entre pobreza e extrema pobreza, ademais, quais são as famílias que podem participar.

O que se tem conhecimento é a intenção de aumentar o valor médio da transferência de renda, do qual atualmente é R$200, para R$300.

Benefícios pagos pelo Bolsa Família

São seis benefícios pagos pelo programa:

  • Benefício básico: R$89, apenas para famílias extremamente pobres, com renda mensal de até R$89 por pessoa;
  • Benefício Variável Vinculado a criança ou adolescente: R$41, para famílias que tenham renda mensal de até R$178 por pessoa e que tenham criança ou adolescente de 0 até 15 anos de idade na composição. É necessário frequência escolar das crianças e de adolescentes entre 6 até 15 anos.
  • Benefício Variável Vinculado à Nutriz: são seis parcelas de R$41, com famílias de renda mensal de até R$ 178 por pessoa e que possuam crianças com idade entre 0 e 6 meses em sua composição.
  • Benefício Variável Vinculado à Gestante: são nove parcelas de R$41, para famílias com o valor de renda mensal de até R$178 por pessoa e que tenham grávidas em sua composição.
  • Benefício Variável Vinculado ao Adolescente: R$41, pago para as famílias com renda mensal de até R$178 por pessoa e que possuam adolescentes entre 16 e 17 anos em sua formação. É necessário frequência escolar mínima dos adolescentes.
  • Benefício para Superação da Extrema Pobreza: Pago para aquelas famílias que continuem com o valor mensal por pessoa menor que R$ 89, mesmo depois de receberem os outros benefícios do programa.

Benefícios pagos pelo Auxílio Brasil

São nove benefícios previstos pelo programa, porém, ainda não se sabe qual o valor de cada um deles:

  • Benefício Primeira Infância: Para aquelas famílias que tenham crianças de até 36 meses incompletos de idade, sendo pago por integrante que se enquadre nessa condição.
  • Benefício Composição Familiar: Para aquelas famílias com gestantes ou pessoas com três até 21 anos de idade, pago por cada integrante nessa condição.
  • Benefício de Superação da Extrema Pobreza: Pago por cada família, para aquelas que não tiverem ultrapassado a linha da extrema pobreza depois do pagamento dos dois primeiros benefícios (Primeira Infância e Composição Familiar).
  • Auxílio Esporte Escolar: Para aqueles estudantes que tenham idade entre 12 anos completos e 17 anos incompletos, dos quais se destacarem em competições oficiais do sistema de jogos escolares.
  • Bolsa de Iniciação Científica Júnior: benefício destinado para alunos que se destacam em competições acadêmicas e científicas que sejam ligadas a temas da educação básica.
  • Auxílio Criança Cidadã: Destinado para o acesso de criança, em tempo integral ou parcial, para creches, regulamentadas ou autorizadas, das quais ofertem educação infantil.
  • Auxílio Inclusão Produtiva Rural: Incentivo para a “produção, doação e consumo de alimentos saudáveis pelos agricultores familiares para consumo de famílias”. Só serão aceitas ao benefício aquelas famílias que morem em municípios que firmem termo de adesão com o Ministério da Cidadania.
  • Auxílio Inclusão Produtiva Urbana: Destinado para aquelas pessoas que já são beneficiários e que conseguirem o vínculo de emprego.
  • Benefício Compensatório de Transição: Para fazer a compensação das famílias que tiverem redução no valor total recebido pelo fim do Bolsa Família e da nova estrutura de valores financeiros prevista pelo Auxílio Brasil.
Publicidade

Publicidade

Fonte: Gazeta do Povo e UOL.

Avatar
Jornalista formada pela PUCPR viciada em música de todos os tipos, livros e séries. Mestre em curiosidades inúteis, está sempre procurando fugir da rotina.

Participe dos nossos grupos

WhatsappWhatsApp

Entre no Grupo e receba as notícias do dia

TelegramTelegram

Entre no Canal e receba as notícias do dia

FacebookFacebook

Curta nossa Página e receba as notícias do dia

Deixe seu comentário