Dinheiro extra: Atividades manuais podem virar um negócio lucrativo – Veja dicas!

O que você gosta de fazer? Crochê, tricô, bijuterias? Todos esses trabalhos podem ser monetizados e virar uma boa renda extra para você. 

Em tempos de pandemia, aliás, essa pode ser a salvação para fazer dinheiro extra. 

Publicidade

Publicidade

Em entrevista ao Portal Correio, a coordenadora de Fomento ao Artesanato da Secretaria do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte da Bahia, Ângela Guimarães ressalta que, no último ano, houve um crescimento significativo de pessoas sobrevivendo da atividade artesanal no Brasil. 

“Com o aumento acentuado do desemprego, a ocupação artesanal, que para muitos era, além de hobby, uma complementação de renda, acabou se tornando renda principal”, destaca.

mulher fazendo trabalho manual
Dinheiro extra: Atividades manuais podem virar um negócio lucrativo – Veja dicas!

Dinheiro Extra: invista em cursos online

Ângela também ressalta que, para conseguir fazer dinheiro extra, é possível fazer cursos de capacitação para sanar dúvidas, aprender a se organizar e quebrar várias outras barreiras: 

“Muitos cursos são oferecidos pelas associações e grupos produtivos do Artesanato nas suas comunidades, o conhecimento sendo passado de geração para geração, e também por artesãos que têm utilizado as redes sociais para compartilhar seus conhecimentos e habilidades”, diz. 

Publicidade

Publicidade

Além disso, a coordenadora reforça que ainda esse mês será lançado um Programa de Qualificação do Artesanato da Bahia. O programa é voltado para artesãs e artesãos em plataforma virtual, visando atingir os criadores de todo o estado.

Dicas de como monetizar seu negócio

Muitos são os fatores que definem o sucesso ou o fracasso de um negócio. Por isso, é importante ter planejamento e organização. Veja alguns pontos importantes a serem observados: 

Avalie o potencial comercial

Segundo o gestor de atendimento e analista técnico do Sebrae, Wagner Gomes, é preciso saber separar gostos pessoais de potencial comercial: 

“Por outro lado, trabalhar com o que se ama é um privilégio e pode ser um dos passos para uma possível jornada de sucesso. Então o que é primaz é avaliar o potencial comercial deste hobby”, explica. 

Isso quer dizer que, para trabalhar com aquilo que antes era um hobby, é necessário verificar a aceitação do público e a jornada de compra do cliente. Assim, os produtos terão destino certo. 

Gomes também explica que é fundamental considerar questões como: 

  • Volume da possível demanda
  • Como é a oferta e concorrência do seu negócio
  • Quais as necessidades para a operacionalização, como venda, matéria-prima, insumos, entregas, valor agregado, sazonalidade, entre outros. 

“Uma vez pensadas essas questões e identificadas possibilidades do hobby vir a gerar retornos financeiros mínimos, estamos diante de um possível negócio”, completa.

Como precificar?

Publicidade

Publicidade

Outro assunto importante é o preço. Muitas vezes, por se tratar de um hobby, as pessoas se sentem perdidas e até constrangidas na hora de precificar o trabalho. 

Sobre isso, o Wagner Gomes diz que:

“Deve ser literalmente encarado como um negócio profissional. Em sua esmagadora maioria, inclusive, o produto artesanal permite a personalização, que já agrega valor ao negócio.”

Nesse sentido, é preciso atentar-se para alguns gastos que ajudam na precificação, como: 

  • Custos com material
  • Insumo
  • Matéria-prima
  • Entrega
  • Retirada
  • Gastos com água
  • Luz
  • Telefone
  • Internet
  • Desgastes de objetos
  • Equipamentos
  • Máquinas

“Busque fazer o cálculo de sua mão de obra (horas de trabalho), além de observar o preço praticado pelos concorrentes sem deixar de considerar os diferenciais do seu produto e do seu público. Atentar para possibilidades de custos extras, embalagens…” orienta Gomes. 

Planejamento de Divulgação

Publicidade

E a última dica é: aposte na estratégia de divulgação. 

Publicidade

Hoje em dia, temos várias formas de divulgar um trabalho de forma gratuita, principalmente nas redes sociais.  

Para ser efetivo, faça um planejamento prévio, respondendo essas perguntas: 

  • O que e como postar? 
  • Qual a rede ideal para o meu público? 
  • Qual rede social meu público mais utiliza?
  • Quais horários eles costumam acessar as redes sociais? 
  • O que gostam de ver? Vídeos? Fotos?

Com base nessas respostas, você pode organizar suas publicações e ter frequência para divulgação. 

Publicidade

Publicidade

Fonte: Portal Correio

Amanda Lino
Jornalista com mais de 8 anos de experiência. Trabalhou como redatora, repórter e produtora na emissora Nossa Rádio FM e produtora na Metropolitana AM, depois foi diretora-geral do conhecido podcast Mamilos, passou por algumas agências de São Paulo e Rio de Janeiro e agora, além de colaboradora da WebGo Content, é Copy Content na In House da divisão agrícola da Bayer e Host/Criadora do podcast "Me Empresta Seus Óculos".
InstagramLinkedin

Participe dos nossos grupos

WhatsappWhatsApp

Entre no Grupo e receba as notícias do dia

TelegramTelegram

Entre no Canal e receba as notícias do dia

FacebookFacebook

Curta nossa Página e receba as notícias do dia

Deixe seu comentário