DPVAT agora é com a Caixa. Entenda como funcionará a gestão do DPVAT pela Caixa Econômica

Conhecido como um dos impostos que precisam ser pagos logo no início do ano, o DPVAT – Danos Pessoais por Veículos Automotores Terrestres -, é um seguro que garante assistência para todos os envolvidos em um acidente automobilístico, sendo assim, ele o responsável por cobrir custos hospitalares, ou em casos mais graves, valores relacionados a funerária e indenização, quando em casos mais graves.

O DPVAT precisa ser pago todo início de ano, sendo obrigatório para que todos os motoristas de todo o Brasil possam circular com plena confiança e sem demais problemas pelas ruas e rodovias.

Publicidade

Publicidade

Veja aqui mais sobre as atualizações relacionadas ao pagamento do imposto e mantenha-se sempre informado sobre este assunto.

Caixa fará a gestão do DPVAT: saiba mais!

Caixa fará a gestão do DPVAT: saiba mais!

Começando a contar a partir do dia 18 de janeiro de 2021, a Caixa será a responsável por fazer a gestão dos recursos, além do pagamento das indenizações relacionadas ao seguro. O processo de migração foi explicado pelo presidente da instituição, Pedro Guimarães, além de sua superintendente da Superintendência de Seguros Privados (SUSEP), Solange Vieira.

Segundo o próprio banco, essa mudança irá proporcionar uma maior eficiência e transparência no quesito da gestão de recursos, além de uma maior rapidez na análise e também no pagamento do seguro para aqueles que realmente precisarem.

Publicidade

Publicidade

Como foi criado o DPVAT?

Criado no ano de 1974, ele foi feito com a principal serventia de indenizar todas as vítimas de acidentes de trânsito, independente se são motoristas, passageiros ou pedestres, mesmo que sejam brasileiros ou até mesmo estrangeiros, independente de quem seja o culpado.

Essa indenização é inteiramente paga em casos de morte, em caso de invalidez permanente total ou parcial, além de que serve para o reembolso de despesas médicas e hospitalares na rede privada, principalmente quando há danos físicos causados pelos acidentes com veículos automotores de via terrestre ou por suas cargas.

Estão também enquadrados os casos de acidentes de trânsito que envolvem carros, motos, caminhões, caminhonetes, ônibus e por fim, tratores – todos sujeitos ao licenciamento de acordo com o Detran local.

Como é feito o atendimento?

Conforme já divulgado pela Caixa, todas as solicitações de indenização podem ser feitas diretamente na agência do banco, contando a partir do dia de hoje. Para que isso aconteça, a pessoa precisa apresentar toda a documentação que é requerida segundo a lei, assim como a cobertura que é aplicável.

A Caixa também informou que também será feito um aplicativo exclusivo do DPVAT, onde trará mais facilidade para quem precisar solicitar o seguro, principalmente em casos emergenciais.

O aplicativo fará de forma automática o upload de todos os documentos, assim como o acompanhamento da solicitação de indenização.

Publicidade

Publicidade

Em casos de morte, o valor da indenização é de R$13.500, enquanto nos casos de invalidez permanente, o valor máximo é de R$13.500, o que pode variar conforme a lesão da vítima em questão, segundo a tabela prevista por lei. Demais despesas médicas e hospitalares serão reembolsadas em até R$2.700,00, levando em conta todos os valores gastos pela vítima para seu tratamento ser concluído.

Não cobrança de DPVAT em 2021

Já havia sido determinado pelo conselho que neste ano, todos os proprietários de veículos não tem a necessidade de fazer o pagamento do imposto. Segundo a Susep, há demais recursos em caixa – mais do que suficientes – para realizar a operação, sendo valores que foram pagos nos anos anteriores e que não foram utilizados até então.

Será determinado outra decisão sobre o ano de 2022, que deve ser retomado logo mais pelo conselho. No ano de 2020 o DPVAT sofreu uma redução de 68% para carros, passando para o valor de R$5,23, além da diferença de 86% para motos, chegando ao valor de R$12,30.

Como já informado, a Caixa receberá todos os avisos de acidentes que aconteceram desde o dia 1º de janeiro de 2021. Aqueles que aconteceram até o dia 31 de dezembro do ano passado, independente de qual seja a data de aviso, vão continuar sob a responsabilidade da antiga Seguradora Líder.

Publicidade

Esse contrato foi finalizado no dia 15 de janeiro entre a Susep e a Caixa, conforme foi determinado pelo CNSP – Conselho Nacional de Seguros Privados.

Publicidade

Agora que você já sabe como funciona o processo novo de pagamento do DPVAT, vale sempre a pena ficar de olho no pagamento do mesmo para evitar demais problemas no futuro.

Avatar
Jornalista formada pela PUCPR viciada em música de todos os tipos, livros e séries. Mestre em curiosidades inúteis, está sempre procurando fugir da rotina.

Participe dos nossos grupos

WhatsappWhatsApp

Entre no Grupo e receba as notícias do dia

TelegramTelegram

Entre no Canal e receba as notícias do dia

FacebookFacebook

Curta nossa Página e receba as notícias do dia

Deixe seu comentário