Dúvidas sobre Imposto de Renda? Veja as respostas aqui!

O Imposto de Renda Pessoa Física (IRPF) é considerado o tributo mais importante para os brasileiros, pois é preciso declarar, anualmente, rendimentos e bens.

E apesar de a declaração ser obrigatória todos os anos, dúvidas sobre o assunto e a forma correta de declarar gastos e ganhos são comuns, já que erros podem gerar muitas dúvidas para o cidadão.

Publicidade

Publicidade

homem calculando

Por este motivo, de acordo com as orientações da Receita Federal, separamos nesta matéria algumas perguntas e respostas que precisam ser esclarecidas para que o IRPF seja declarado da forma correta.

Já adiantamos que na versão mobile, o contribuinte pode consultar, favoritar e compartilhar as questões, mesmo sem conexão com a internet!

Como declarar o seguro-desemprego no Imposto de Renda?

Essa é a maior dúvida, afinal, é preciso declarar o benefício no Imposto de Renda?

Publicidade

Publicidade

Sim! Apesar de ser um benefício para as pessoas desempregadas, o seguro-desemprego deve ser declarado para controle, pois ele acaba sendo uma fonte de renda, porém, ele não será calculado na base o imposto.

Para declarar este benefício, na aba “Rendimentos Isentos e Não Tributáveis”, selecione o código 26 (outros). O FAT entra como fonte pagadora e é importante preencher o CNPJ.

Na descrição final, encerre o procedimento discriminando “seguro-desemprego” e colocando o valor pago (total) durante o ano que estiver declarando.

Vale saber que benefícios como PIS e FGTS também são isentos e devem ser declarados seguindo este procedimento.

Como declarar salário no Imposto de Renda?

Empresas ou entidades públicas inscritas no CNPJ devem fornecer, de forma obrigatória, o Informe de Rendimentos ao trabalhador, sobre o ano anterior.

Neste documento, é preciso ter informações sobre o salário bruto e os descontos relativos à previdência, pensões alimentícias, IR na fonte, 13º salário e outros.

Como declarar veículos no imposto de Renda?

Publicidade

Publicidade

Para declarar este bem, procure pelo código 21, na aba “Bens e Direitos”, descrito como “Veículo Automotor Terrestre”.

No campo, deve constar:

  • Marca;
  • Modelo;
  • Ano de fabricação;
  • Placa do automóvel ou registro;
  • Data e modo que foi adquirido.

É preciso informar CPF e CNPJ da pessoa ou entidade que vendeu o veículo e as condições de pagamento.

Se o valor foi pago integralmente no ano anterior, informe o valor total no campo “Situação em 31/12/ano anterior”.

Publicidade

Já se você adquiriu o veículo em um ano anterior, é necessário repetir o mesmo valor. No IRPF, o valor não sofrerá depreciação.

Publicidade

Como declarar financiamento de veículo no Imposto de Renda?

Muitos brasileiros financiam veículos e para esses casos, a declaração é praticamente feita da mesma forma que o financiamento de imóveis: é preciso informar o valor que já foi pago nas prestações/ parcelas.

Como declarar imóveis no Imposto de Renda?

A declaração de imóveis é feita na área de “Bens e Direitos” e devem seguir o código conforme a escritura: 11 para apartamentos, 12 para casas e 13 para terrenos.

Com as novas mudanças, o contribuinte precisa informar o número do IPTU do imóvel que corresponde ao cadastro do imóvel na prefeitura. Ele é disponibilizado no boleto ou na própria prefeitura para consulta.

Publicidade

Publicidade

Além disso, é obrigatório declarar o número de matrícula do imóvel no cartório e em qual cartório está registrado.

No campo de “Discriminação”, informe a data em que o imóvel foi comprado, se foi financiado e por qual banco, com informações de CPF ou CNPJ, a quantidade de parcelas e o valor total.

O valor a ser declarado é o pago no imóvel: declare apenas o valor que você já pagou e não o valor com correção, caso o imóvel valorize.

A mudança de valor deve ser feita apenas em caso de reforma, mas para comprovar é necessário ter em mãos todas as notas com valores gastos, por isso, guarde-as por no mínimo 5 anos.

Neste ano, será declarado a soma do valor do imóvel e a quantia gasta com a reforma.

Como declarar imóvel em financiamento no Imposto de Renda?

O procedimento é o mesmo: acrescente no campo “Discriminação” as parcelas pagas e as que ainda faltam pagar. O valor declarado muda ao longo dos anos, conforme o financiamento é pago.

Se uma compra foi realizada em 2019, o campo “31/12/2018” fica com o valor zerado, pois a compra não tinha ocorrido e o campo “31/12/2019” é preenchido com o valor da entrada mais o valor das parcelas pagas até a data.

No ano seguinte, deverá ser informado o valor pago até o momento mais o total de parcelas pagas durante o ano.

Esse procedimento deve ser repetido até que o imóvel esteja quitado.

Imóveis quitados e já declarados antes devem continuar sendo declarados com o mesmo valor da escritura e só modifica em caso de reforma.

É preciso ter muita atenção ao preencher os campos para que não tenha erros já que isso poderá acarretar prejuízos.

Jornalista com mais de 7 anos de experiência. Atuou como redatora em jornais impressos, sites especializados em moda e agências de comunicação em Mogi das Cruzes, São Paulo e Goiânia. Fez parte da equipe voluntários da ONG Trupe do Riso, cuidando das redes sociais da instituição. Além de colaboradora da WebGo Content, atua na Agência Conect, especializada em comunicação e marketing para profissionais da Saúde.
FacebookInstagramLinkedinWikipédia

Participe dos nossos grupos

WhatsappWhatsApp

Entre no Grupo e receba as notícias do dia

TelegramTelegram

Entre no Canal e receba as notícias do dia

FacebookFacebook

Curta nossa Página e receba as notícias do dia

Deixe seu comentário