Quando vale a pena pedir o empréstimo consignado do INSS – Dicas para não se endividar

Cerca de 60% do crédito concedido às pessoas físicas são oriundos do crédito consignado, segundo o Relatório de Economia Bancária, divulgado pelo Banco Central.

Os principais beneficiários desta modalidade são os aposentados e pensionistas do Instituto Nacional do Seguro Social, pois constituem aproximadamente 70% dos clientes que se concentram na faixa de renda de até dois salários mínimos.

Publicidade

Publicidade

Solicitação de crédito consignado requer atenção e cuidado

O BC também apontou que o volume de crédito consignado para a categoria teve aumento médio de 14% ao ano entre os anos de 2016 e 2020. Os principais motivos são as concessões indevidas.

Em relação ao público e privado o percentual é de 10% e 5,6%, respectivamente, pois sofreu influência da pandemia e do aumento do desemprego.

Crédito consignado

O  crédito consignado é uma modalidade de concessão de crédito descontada diretamente da folha de pagamento.

Publicidade

Publicidade

Geralmente os recursos são usados para quitar dívidas com altos juros, extinguir dívidas cadastradas no cartão de crédito, para situações de emergência e dinheiro extra, além de servir para investimento em negócios.

Como solicitar

Antes de solicitar o crédito consignado é fundamental fazer uma avaliação em relação às vantagens e desvantagens oferecidas por cada instituição financeira, bem como os benefícios determinados em contrato.

Para isso, faça uma pesquisa em sites e portais seguros por meio de rede privada, sem se esquecer de não fornecer informações pessoais por meio de conexões desprotegidas.

Vale lembrar que a contratação do crédito consignado não exige o pagamento antecipado de tarifas ou taxas. Suspeite da operação se qualquer cobrança ou solicitação de dados for solicitada e suspensa o pedido.

Também é importante exigir transparência em relação a todas as condições de contratação antes de assinar o contrato para evitar possíveis cobranças indevidas.

Cuidados

Apesar das facilidades de contratação do crédito consignado, bem como das condições e benefícios oferecidos pela modalidade, diversas reclamações estão sendo registradas pelo Reclame Aqui.

Publicidade

Publicidade

Tais reclamações são referentes a contratações indevidas, ou seja, realizadas sem autorização do cliente e tiveram alta de 266% entre janeiro e abril deste ano.

As contratações indevidas são realizadas mediante ligações sob a alegação de que o beneficiário teria direito a um crédito pré-aprovado, devendo confirmar alguns dados para liberar o acesso ao recurso.

Os golpistas atuam com a certeza de aprovação do crédito, mas tal ação constitui vazamento de dados e está sujeita a punição legal.

A fim de prevenir tal ação, desde 2019 o INSS só libera os benefícios após 180 dias do lançamento. No entanto, o órgão está providenciando outras medidas de proteção, pois essa não é tão eficiente.

Dicas para não cair no golpe

Publicidade

Pensando em alertar os leitores para não caírem em golpes e para não se endividarem com possíveis contratações, separamos algumas dicas. Acompanhe!

Publicidade

Fique por dentro das regras

A contratação do crédito consignado só pode ser feita 180 dias após o lançamento do benefício, mas o segurado pode pedir o desbloqueio do consignado a partir de 90 dias por meio de serviço eletrônico com acesso autenticado no portal do INSS.

Desconfie sempre

Suspeite de ligações, e-mails e outras formas de contatos que não sejam realizadas pelo próprio INSS, pois o órgão não possui convênio com instituições financeiras para divulgar informações sobre benefícios. 

Além disso, jamais forneça ou confirme dados pessoais, principalmente o número do seu benefício. Em caso de suspeita procure sua agência bancária ou uma unidade da Previdência Social e certifique-se do serviço oferecido.

Colete informações

Publicidade

Publicidade

Se você foi contatado e suspeitou da oferta é importante coletar informações, como número de telefone, e-mail e nome da instituição financeira para, posteriormente, providenciar uma denúncia e contribuir com a inibição da prática juntamente ao Banco Central e ao INSS.

Denuncie

Depois de suspeitar e coletar as informações é necessário formalizar a denúncia, pois tais práticas são criminosas.

A denúncia deve ser feita ao INSS no setor de Ouvidoria ou pela Central 135. Também é possível contatar o Banco Central pelo número 145 ou acessar o portal consumidor.gov.br.

Fontes: IG, UOL e BV Financeira.

Julia é formada em jornalismo pela Universidade Metodista de São Paulo e, no momento, atua como redatora para o portal NoDetalhe. Ao longo da carreira, a jornalista tem se especializado em produção de conteúdo otimizado para motores de busca e conversão, além de gerenciamento de mídias sociais e marketing digital.
Linkedin

Participe dos nossos grupos

WhatsappWhatsApp

Entre no Grupo e receba as notícias do dia

TelegramTelegram

Entre no Canal e receba as notícias do dia

FacebookFacebook

Curta nossa Página e receba as notícias do dia

Deixe seu comentário