Enem Digital terá novos recursos de acessibilidade em 2021 – Saiba quais são

O Enem Digital de 2021 terá novos recursos. Esse foi o anúncio do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira, o Inep.

A versão digital da prova terá recursos de acessibilidade inéditos como prova ampliada, superampliada e com contraste.

Segundo o instituto, ao todo, serão 101.100 vagas para o Enem Digital deste ano. Porém, essa modalidade só será acessada por quem já concluiu o ensino médio ou que está concluindo a etapa em 2021. Ou seja, os chamados “treineiros” não poderão participar dessa modalidade, mas estão liberados para a prova impressa.

Enem Digital terá novos recursos de acessibilidade em 2021 - Saiba quais são
Enem Digital terá novos recursos de acessibilidade em 2021 – Saiba quais são.

Quem poderá participar do Enem Digital com recursos de acessibilidade

A prova acessível é destina às pessoas com deficiências, principalmente deficiências visuais. Entre os perfis de participantes que podem solicitar os atendimentos, estão: 

  • Pessoas com baixa visão
  • Cegueira
  • Visão monocular
  • Deficiência física
  • Deficiência auditiva
  • Surdez
  • Deficiência intelectual
  • Surdocegueira
  • Dislexia
  • Deficit de atenção
  • Transtorno do espectro autista
  • Discalculia
  • Gestantes
  • Lactantes
  • Idosos

Pessoas com outras condições específicas também poderão participar, sendo analisado caso a caso. 

O Instituto também informou quais materiais serão permitidos para realização da prova. Tudo o que facilite a realização, de acordo com a deficiência do candidato, está liberado, como máquina de escrever em braile, caneta de ponta grossa, óculos especiais, tábuas de apoio, multiplano e plano inclinado.

Além disso, um Tradutor-intérprete de Língua brasileira de Sinais (Libras), tempo adicional e salas acessíveis estão previstos no edital. Cão-guia, medidor de glicose, bomba de insulina, aparelhos auditivos e implantes cocleares também serão permitidos. 

O Inep deixa claro também que, mesmo os equipamentos não listados, mas que sejam necessários para os participantes, também serão aceitos e terão o atendimento assegurado na versão impressa do exame.

Como me inscrever no Enem Digital 2021

Quem quiser participar da versão digital e acessível da prova deve se inscrever e fazer o pedido de atendimento especializado entre os dias 30 de junho e vai até 14 de julho.

Os procedimentos deverão ser realizados por meio da Página do Participante

No ato da inscrição, o estudante deve informar número do CPF e data de nascimento. Os dados devem ser iguais aos cadastrados na Receita Federal, para que não haja divergências que podem, até mesmo, inviabilizar a inscrição. 

O Inep não aceita inscrição com CPF em situação irregular na Receita Federal.

Vale lembrar que, tanto a versão como a impressa, serão aplicadas nos dias 21 e 28 de novembro, além de contarem com provas de itens iguais.

Nome Social na Enem 2021

Também na intenção de tornar a prova mais inclusa, o Enem 2021 permite que os estudantes façam a solicitação de tratamento do nome social. 

Essa solicitação deve ser realizada após a inscrição, na Página do Participante, a partir do dia 19 de julho, até as 23h59 (horário de Brasília) do dia 23 de julho.

Para isso, é necessário apresentar os seguintes documentos: 

  • Foto atual, nítida, individual, colorida, com fundo branco que enquadre desde a cabeça até os ombros, de rosto inteiro, sem uso de óculos escuros e artigos de chapelaria, como boné, chapéu, viseira, gorro ou similares;
  • Cópia digitalizada, frente e verso, de um dos documentos de identificação oficiais com foto, válido. 

Documentos enviados fora do prazo não serão aceitos.

Histórico do Enem Digital 

Esta é a segunda vez que o Enem Digital será aplicado. A primeira aconteceu na edição de 2020, aplicada em janeiro de 2021 devido à pandemia. 

Segundo o Inep, o objetivo é que o exame seja completamente digital até 2026. 

No ano passado, ao todo, 93 mil candidatos se inscreveram para fazer as provas via computador. Porém, cerca de 30 mil candidatos fizeram o exame.

Amanda Lino
Jornalista com mais de 8 anos de experiência. Trabalhou como redatora, repórter e produtora na emissora Nossa Rádio FM e produtora na Metropolitana AM, depois foi diretora-geral do conhecido podcast Mamilos, passou por algumas agências de São Paulo e Rio de Janeiro e agora, além de colaboradora da WebGo Content, é Copy Content na In House da divisão agrícola da Bayer e Host/Criadora do podcast "Me Empresta Seus Óculos".
InstagramLinkedin

Participe dos nossos grupos

WhatsappWhatsApp

Entre no Grupo e receba as notícias do dia

TelegramTelegram

Entre no Canal e receba as notícias do dia

FacebookFacebook

Curta nossa Página e receba as notícias do dia

Deixe seu comentário