Expectativa de vida cai em 2,2 anos na pandemia e volta ao patamar da 2ª Guerra Mundial

No ano de 2020, foi causado pela pandemia de Covid-19, a maior redução de expectativa de vida, da qual não acontecia desde a Segunda Guerra Mundial, conforme estudo que foi divulgado pela Universidade de Oxford, nessa segunda-feira (27).

A expectativa dos homens norte americanos caiu em mais de dois anos, considerado como algo problemático, visto que essa expectativa teve uma redução de seis meses quando comparado em 2019.

Publicidade

Publicidade

Foram analisados 29 países, são eles:

  • Alemanha,
  • Áustria,
  • Bélgica,
  • Bulgária,
  • Chile,
  • Croácia,
  • Dinamarca,
  • Escócia,
  • Eslováquia,
  • Eslovênia,
  • Espanha,
  • Estados Unidos,
  • Estônia,
  • Finlândia,
  • França,
  • Grécia,
  • Holanda,
  • Hungria,
  • Inglaterra
  • País de Gales,
  • Irlanda do Norte,
  • Islândia,
  • Itália,
  • Lituânia,
  • Noruega,
  • Polônia,
  • Portugal,
  • República Tcheca,
  • Suécia,
  • Suíça.

Conforme a análise, aconteceu uma redução da expectativa de vida em 27 desses 29 países que foram analisados.

Impacto da Covid-19

Expectativa de vida cai em 2,2 anos na pandemia e volta ao patamar da 2ª Guerra Mundial
Expectativa de vida cai em 2,2 anos na pandemia e volta ao patamar da 2ª Guerra Mundial. Foto: Reprodução/Celos.

Segundo a universidade, essa redução aconteceu pelas mortes diretamente ligadas pela pandemia de covid-19, onde foram registradas mais de 5 milhões de mortes até o momento.

Publicidade

Publicidade

O fato de nossos resultados destacarem um impacto tão grande que é diretamente atribuível à Covid-19 mostra o quão devastador foi para muitos países”, comentou Ridhi Kashyap, que é a co-autora do artigo, do qual foi publicado diretamente no International Journal of Epidemiology.

Homens são os mais afetados

Aconteceu uma grande queda na expectativa dos homens do que quando comparado com as mulheres na maioria dos países, com maior foco nos Estados Unidos da América, onde tiveram uma redução de 2,2 anos quando comparado com o ano de 2019.

Em uma análise geral, os homens acabaram perdendo mais de um ano na contagem em cerca de 15 países, principalmente quando comparado com as mulheres em 11 dos países da pesquisa.

Essa análise alterou o progresso em relação a mortalidade, da qual tinha sido realizado nos 5 e 6 anos anteriores a esta análise.

Precisamente nos Estados Unidos da América, o aumento dessa mortalidade aconteceu principalmente por entre as pessoas que tinham idade menor que 60 anos, enquanto na Europa, esses óbitos em pessoas com mais de 60 acontecem de maneira mais intensa.

De acordo com os pesquisadores, ainda estão sendo esperados os dados de países de baixa e média renda, melhorando assim a precisão dos estudos futuros, para uma melhor compreensão dos impactos da pandemia de uma maneira geral.

Os dados divulgados pela OMS – Organização Mundial da Saúde -, na última sexta-feira (24), revelam que são mais de 4,7 milhões de mortes ocasionadas pela pandemia de covid-19 em todo o mundo desde o início.

Publicidade

Publicidade

Porém, devido aos baixos números de testagem, ainda há muita inconsistência em relação a essa contagem em muitos países, sendo que não existe um número de infecções preciso, dessa forma.

Dados no Brasil

Já em uma pesquisa realizada de maneira local aqui no Brasil, foi registrada uma queda de dois anos – em média -, na expectativa de vida brasileira.

O estudo “Redução da expectativa de vida no Brasil em 2020 após a covid-19”, do qual foi feito por especialistas da UFMG, Harvard, Princeton e Sul da Califórnia, mostra essa diminuição na longevidade, se aproximando do número referente a 2013.

Conforme a pesquisadora Márcia Castro, para o portal Gaúcha Z, essa a primeira vez que o país apresentará uma queda nessa média, da qual registrava apenas aumentos desde 1940.

Publicidade

Desde o ano de 1945 até 2020, o brasileiro ganhava um aumento médio de cinco meses a cada ano, passando de 45,5 anos para 76,6, sendo que a pandemia alterou de vez essa crescente.

Publicidade

Outra grande preocupação que chama a atenção no estudo é a expectativa daquelas pessoas com 65 anos, visto o maior risco de morte pela pandemia em idades mais avançadas.

Para aqueles que estão nessa faixa etária, os números apresentam uma projeção de 1,58 anos de vida reduzidos, onde a expectativa fica em 75 anos, aproximadamente.

Além disso, há uma diferença quando comparado homens e mulheres, onde o estudo mostra uma maior redução para o sexo masculino – de 1,98 anos -, enquanto para as mulheres, esse número fica em 1,82 anos.

Publicidade

Publicidade

Por fim, outra questão que preocupa os especialistas é que durante o ano de 2021, a expectativa de vida tenha uma queda ainda maior do que 2020, visto que no mês de abril, as mortes por covid-19 foram maiores do que os números referentes ao ano anterior inteiro.

Continue acompanhando nosso site para receber mais notícias como essa, quais são as atualizações sobre esses dados e muito mais.

Fonte: CNN Brasil, Poder 360 e Gaúcha Z.

Jornalista formada pela PUCPR viciada em música de todos os tipos, livros e séries. Mestre em curiosidades inúteis, está sempre procurando fugir da rotina.

Participe dos nossos grupos

WhatsappWhatsApp

Entre no Grupo e receba as notícias do dia

TelegramTelegram

Entre no Canal e receba as notícias do dia

FacebookFacebook

Curta nossa Página e receba as notícias do dia

Deixe seu comentário