FGTS: Acesso ao saque-aniversário para nascidos em maio começa hoje (3/5)

A partir de hoje (03/05), trabalhadores nascidos em maio que aderiram ao saque-aniversário do FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço) podem retirar a parcela anual que têm direito.

A modalidade permite que o contribuinte saque uma parte do fundo todos os anos. O período de acesso ao dinheiro dura em média 90 dias, entre o início do mês de aniversário e os dois meses seguintes. Dessa forma, nascidos em maio  que migraram para o saque-aniversário têm entre hoje e 30 de julho para sacar o valor de direto.

A adesão à modalidade é opcional, e a mudança pode ser feita pela internet, no site da Caixa ou aplicativo do FGTS. O valor ao qual o trabalhador tem direito varia de acordo com o saldo disponível nas suas contas do fundo.

saque aniversário fgts

Vale lembrar que contribuintes interessados em migrar para o saque-aniversário e ter acesso ao dinheiro no mesmo ano devem fazer a adesão até o último dia útil do mês de aniversário.

Entretanto, apesar de o dinheiro ser bem vindo nesse momento de crise, é importante ter cautela antes de fazer a migração. Isso porque o trabalhador que adere ao saque-aniversário perde o direito de sacar o valor integral do FGTS se for demitido.

Além disso, se mudar de ideia e voltar para o regime tradicional de saque, agora chamado saque-adesão, o contribuinte terá que esperar dois anos (24 meses) para a mudança surtir efeito. Nesse período, ele não tem acesso ao fundo se perder o emprego.

Por outro lado, alguns direitos não mudam após migrar para o saque-aniversário. Mesmo com a adesão, o trabalhador segue tendo direito à multa rescisória de 40% em caso de demissão sem justa causa, e acesso ao fundo para comprar casa própria ou se aposentar, por exemplo.

Como migrar para o saque-aniversário?

A adesão à modalidade de saque-aniversário do FGTS pode ser feita pela internet. Uma das opções é o site da Caixa, onde basta descer o cursor até o quadro “Saque-Aniversário do FGTS” e clicar em “Fazer opção”.

O site da Caixa também permite que o trabalhador faça uma simulação do valor que pode receber com a adesão. Mas antes de confirmar a mudança, é importante ler os termos e condições para não ficar com dúvidas.

Além do site da Caixa, os contribuintes também podem aderir ao saque-aniversário pelo app do FGTS, disponível gratuitamente para dispositivos Android e iOS. Nesse caso, criar um novo cadastro no aplicativo, conforme o passo a passo do vídeo abaixo:

Após o cadastro, o usuário deve acessar a opção “saque aniversário” na tela inicial e com atenção as regras de adesão. Para ter acesso ao dinheiro ainda em 2021, nascidos em maio têm 31/05 para migrar para a modalidade de saque-aniversário.

Veja também: FGTS – Saque emergencial impede que você receba saque integral se for demitido? Descubra!

Calendário de saque em 2021

Quem opta pelo saque-aniversário do FGTS tem um intervalo de três meses para retirar o dinheiro, contando a partir do início do mês de seu aniversário. Para nascidos em março, por exemplo, o prazo acaba no próximo dia 31, conforme podemos conferir abaixo:

  • Aniversariantes de janeiro – 04/01 a 31/03;
  •  Fevereiro – 01/02 a 30/04;
  • Março – 01/03 a 31/05;
  • Abril – 01/04 a 30/06;
  • Maio – 03/05 a 30/07;
  • Junho – 01/06 a 31/08;
  • Julho – 01/07 a 30/09;
  • Agosto – 02/08 a 29/10;
  • Setembro – 01/09 a 30/11;
  • Outubro – 01/10 a 31/12;
  • Novembro – 01/11 a 31/01/2022;
  • Dezembro – 01/12 a 28/02/2022.

No entanto, caso o trabalhador que optou pela modalidade perca o prazo de saque do dinheiro, o valor da parcela volta para sua(s) conta(s) do FGTS.

Qual o valor da parcela do saque-aniversário?

A modalidade de saque-aniversário do FGTS tem sete faixas de pagamento diferentes. O valor varia conforme o saldo que o trabalhador tem disponível, sendo que no caso de quem tem mais de uma conta vale a soma dos valores.

Outro destaque da modalidade é a parcela adicional para quem tem mais de R$ 500 de saldo. Cada faixa de pagamento tem um valor fixo de parcela, e as regras para saque são as seguintes:

  • Saldo de até R$ 500 – 50% do saldo, sem direito à parcela adicional;
  • R$ 500,01 a R$ 1.000 – 40% mais parcela de R$ 50;
  • R$ 1.000,01 a R$ 5.000 – 30% mais parcela de R$ 150;
  • R$ 5.000,01 a R$ 10.000 – 20% mais parcela de R$ 650;
  • R$ 10.000,01 a R$ 15.000 – 15% mais parcela de R$ 1.150;
  • R$ 15.000 a R$ 20.000 – 10% mais parcela de R$ 1.900;
  • Acima de R$ 20.000 – 5% mais parcela de R$ 2.900.

É possível conferir o valor da parcela disponível pelo aplicativo do FGTS ou site da Caixa. Em caso de problemas de acesso, basta ligar no 0800 724 2019 ou ir a uma agência da Caixa.

Além disso, clientes da Caixa também podem consultar o extrato do FGTS no internet banking ou aplicativo do banco.

Fonte: Valor Investe

Felipe Matozo
Estudante de Jornalismo no Centro Universitário Internacional Uninter, repórter do Jornal O Repórter e ator profissional licenciado pelo SATED/PR. Ligado em questões políticas e sociais, busca na arte e na comunicação maneiras de lidar com o incômodo mundo fora da caverna.
FacebookLinkedin

Participe dos nossos grupos

WhatsappWhatsApp

Entre no Grupo e receba as notícias do dia

TelegramTelegram

Entre no Canal e receba as notícias do dia

FacebookFacebook

Curta nossa Página e receba as notícias do dia

Deixe seu comentário