Estados que dão isenção ou redução no IPVA para veículos com gás natural

O Gás Natural Veicular é uma opção de combustível para os automóveis no Brasil e está sendo cada vez mais adotado pelos motoristas a fim de gerar economia no próprio transporte e no pagamento de tributos.

Com o intuito de estimular as pessoas a usarem o GNV no dia a dia, alguns estados oferecem uma condição especial na hora do pagamento do Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores.

Publicidade

Publicidade

Estados

Estados como Rio de Janeiro e Paraná, por exemplo, oferecem cerca de 75% e 40% de descontos no pagamento do IPVA para carros GNV, respectivamente. 

Já no estado de São Paulo, o governo não quer abrir mão dos valores arrecadados e defende que o “gás” já possui carga tributária reduzida. 

Saiba quanto é oferecido de desconto para carros com GNV

Além do estado paulista, Pernambuco também apresenta a menor tarifa por m3 do produto, sendo que aproximadamente 200 mil veículos deixaram de utilizar o GNV desde 2008.

Publicidade

Publicidade

Para verificar se o seu estado oferece desconto para veículos movidos a GNV basta acessar o site do Detran responsável pelo registro do automóvel.

IPVA

É importante mencionar que o Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores incide diante da posse de veículos terrestres. 

Nesse caso, os donos de automóveis, motocicletas, caminhões, ônibus e outros veículos devem pagar o tributo anualmente com base no valor determinado por cada estado.

O propósito da cobrança do IPVA é obter recursos para que sejam realizadas melhorias na infraestrutura dos estados e municípios, como educação, saúde e transporte.

Cálculo

Como podemos observar, a cobrança do IPVA é realizada de forma individual pelos estados brasileiros, mas no geral existe um cálculo que serve de base para a determinação dos valores.

A alíquota do IPVA, por exemplo, é um percentual ou valor fixo aplicado no cálculo do valor e é determinada conforme os critérios de cada governo estadual. 

Publicidade

Publicidade

Porém, a alíquota é cobrada em relação ao valor médio de venda do veículo no mercado atual, podendo variar também conforme o tipo de veículo e combustível.

Cobrança

A cobrança do IPVA é feita comumente no início do ano e o pagamento pode ser realizado à vista ou de forma parcelada de acordo com a preferência dos proprietários.

A fim de orientar os consumidores sobre os possíveis valores a serem cobrados com o tributo, a maioria dos estados oferecem um canal de consulta que pode ser acessado por meio de um cadastro.

Para saber se o seu estado disponibiliza esse serviço basta acessar o site do governo do estado em que o veículo está registrado e fornecer algumas informações, como modelo exato e o ano de fabricação do seu veículo. 

Publicidade

Tendo essa informação é possível multiplicar o valor venal do veículo pela alíquota referente a ele e dividir o valor por 100. O valor obtido será a estimativa do quanto será necessário pagar pelo IPVA vigente.

Publicidade

IPVA para GNV

Algumas condições são diferentes em relação à cobrança do IPVA para os proprietários de veículos que utilizam o Gás Natural Veicular.

Conforme a Secretaria da Fazenda, os veículos movidos a GNV ou energia elétrica possuem alíquota de 1,5%.

A fim de obter o desconto é preciso realizar a instalação do GNV e providenciar a inspeção veicular por meio de uma empresa autorizada pelo Inmetro de modo que seja possível conquistar o Certificado de Segurança Veicular.

Publicidade

Publicidade

Ao ter em mãos o CSV o veículo pode ser levado ao Detran para que haja a inclusão da informação no documento veicular.

Atualmente o valor cobrado pela instalação do kit GNV pode variar entre R$3 mil e R$4 mil conforme a qualidade do produto.

No entanto, o GNV de quinta geração costuma ser indicado para aproximadamente 90% dos carros, incluindo 1.0.

Isenção

Também é importante mencionar que além do desconto oferecido para os proprietários de veículos que utilizam o GNV, existem alguns carros que podem ser isentos da cobrança do imposto.

Nesse caso, os veículos adaptados para pessoas com deficiência não são obrigados a pagar o IPVA, bem como veículos de aluguel e reboque.

Fontes: Notícias Automotivas, Unigas GNV e Extra.

Jornalista formado pela Universidade Metodista de São Paulo atuante na chamada "massa de mídias", trazendo mais um braço da pluralidade de opinião em detrimento do mito da imparcialidade.
Linkedin

Participe dos nossos grupos

WhatsappWhatsApp

Entre no Grupo e receba as notícias do dia

TelegramTelegram

Entre no Canal e receba as notícias do dia

FacebookFacebook

Curta nossa Página e receba as notícias do dia

Deixe seu comentário