Governo de Minas começa a articular vacinação da covid para pessoas com 12 a 17 anos

O Governo de Minas Gerais pretende iniciar em breve a campanha de vacinação contra a covid-19 para jovens de 12 a 17 anos. A informação foi divulgada nesta quinta-feira (15), pelo governador Romeu Zema (Novo).

O Executivo Estadual afirma já ter solicitado à Anvisa a compra de imunizantes para este grupo. Zema afirma que Minas Gerais está tentando adquirir vacinas de todos os laboratórios desde o início da pandemia. 

Publicidade

Publicidade

Segundo o governador, recentemente o estado foi autorizado pela Anvisa para importar a Sputnik e está negociando o prazo de entrega das doses. Minas Gerais está seguindo o Programa Nacional de Imunizações (PNI) do Ministério da Saúde, que prevê imunização para todos os cidadãos brasileiros até setembro.

O secretário de Saúde de Minas Gerais, Fábio Bacherreti, explica que 428 mil doses devem chegar, caso as negociações sejam aprovadas, para realizar a campanha de vacinação contra a covid-19 para jovens de 12 a 17 anos. 

Ainda conforme Bacherrete, o Ministério da Saúde se comprometeu a divulgar nas próximas semanas o calendário de vacinação para adolescentes com comorbidades. Depois, será divulgado o cronograma para os demais jovens. 

Publicidade

Publicidade

Calendário de vacinação a covid-19 em Minas Gerais

Minas Gerais teve o calendário de vacinação contra a covid-19 antecipado no dia 8 de julho. O governador Romeu Zema prevê que todos os mineiros com mais de 18 anos sejam imunizados até setembro, e não até outubro, como divulgado anteriormente. 

Conforme o novo calendário de imunização, pessoas de 54 a 40 anos começaram a ser vacinadas em julho. Agosto será a vez dos mineiros de 39 a 25 anos receberem a primeira dose.

Em setembro, jovens de 25 a 18 anos e, posteriormente, de 17 a 12 anos, começarão a receber o imunizante contra a covid-19. 

vacinação contra a covid-19

Grupos prioritários na vacinação contra a covid-19

O Plano Nacional de Operacionalização da Vacina contra a covid-19, criado pelo Ministério da Saúde, estabelece uma ordem de vacinação para os grupos prioritários. A seleção das populações com prioridade na imunização foi baseada em princípios da Organização Mundial da Saúde (OMS) e feita em acordo com entidades como o Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass) e o Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde (Conasems). 

A prioridade do Ministério da Saúde para alguns grupos serve para garantir o funcionamento dos serviços de saúde, a proteção dos cidadãos com maior risco para coronavírus, além de preservar o funcionamento de serviços essenciais.

Confira abaixo a lista de grupos prioritários, por ordem de vacinação:

  • Pessoas com 60 anos ou mais institucionalizadas;
  • Pessoas com deficiência institucionalizadas;
  • Povos indígenas vivendo em terras indígenas;
  • Trabalhadores de saúde;
  • Pessoas de 80 anos ou mais;
  • Pessoas de 75 a 79 anos;
  • Povos e comunidades tradicionais ribeirinhas;
  • Povos e comunidades tradicionais quilombolas;
  • Pessoas de 70 a 74 anos;
  • Pessoas de 65 a 69 anos;
  • Pessoas de 60 a 64 anos;
  • Comorbidades;
  • Pessoas com deficiência permanente grave;
  • Pessoas em situação de rua;
  • População privada de liberdade;
  • Funcionários do sistema de privação de liberdade;
  • Trabalhadores da educação do Ensino Básico (creche, pré-escolas, ensino fundamental, ensino médio, profissionalizantes e EJA);
  • Trabalhadores da educação do Ensino Superior;
  • Forças de segurança e salvamento;
  • Forças Armadas;
  • Trabalhadores de transporte coletivo rodoviário de passageiros;
  • Trabalhadores de transporte metroviário e ferroviário;
  • Trabalhadores de transporte aéreo;
  • Trabalhadores de transporte aquaviário;
  • Caminhoneiros;
  • Trabalhadores portuários;
  • Trabalhadores industriais.
Publicidade

Publicidade

Ao todo, mais de 77,2 milhões de brasileiros compõem os grupos prioritários. Acesse o site do Ministério da Saúde para ter mais informações.

Balanço da vacinação contra a covid-19 em Minas Gerais

Até o momento, Minas Gerais já imunizou 7.865.659 pessoas com a primeira dose da vacina contra a covid-19. Outros 2.783.111 correspondem aos mineiros que já receberam a segunda. 

O estado ainda tem 75.973 aplicações do imunizante da Janssen (Johnson & Johnson), de dose única. A cobertura vacinal de Minas atinge 36,94% da população com a primeira dose e apenas 13,43% com a segunda. 

Quanto ao público prioritário, 97,35% já foram vacinados com a primeira dose e 35,38% completaram o esquema, segundo dados da Saúde estadual. Até o momento, a capital mineira vacinou 59,4% do público-alvo com a primeira dose da vacina.

Publicidade

*Com informações do Governo do Estado de Minas Gerais, Ministério da Saúde e MSN Notícias.

Publicidade

Jornalista formada pela Universidade Luterana do Brasil de Canoas/RS. Repórter, apresentadora, roteirista e redatora, com experiência em rádio, televisão e online.
FacebookInstagramLinkedinWikipédia

Participe dos nossos grupos

WhatsappWhatsApp

Entre no Grupo e receba as notícias do dia

TelegramTelegram

Entre no Canal e receba as notícias do dia

FacebookFacebook

Curta nossa Página e receba as notícias do dia

Deixe seu comentário